image-40227

O PSB deve permanecer sem paz em Petrolina. Depois de o deputado estadual Lucas Ramos (PSB) não admitir a liderança de Miguel Coelho (PSB) no diretório estadual de Petrolina, no Sertão, o deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) disse que vai bater chapa com qualquer candidato do grupo Coelho. O parlamentar não admite a forma como o correligionário foi conduzido ao posto, o que ocorreu na última terça-feira (28).

Em entrevista à Rádio Folha FM 96,7, Gonzaga reconheceu que o partido deverá ter quatro pré-candidatos à Prefeitura de Petrolina e que, em sua opinião, não devem se juntar. O parlamentar lembrou o ano de 2008, quando ganhou uma convenção do partido e não contou com o apoio de Odacy Amorim ou de Fernando Filho.

“Obviamente que eu não posso confiar que nessas eleições eu tenha o apoio deles porque não me apoiaram em 2008 e deixaram Julio Lossio (PMDB), que tinha dois ou três pontos nas pesquisas na Prefeitura”, explicou, lembrando que, em 2012, os socialistas perderam novamente para o peemedebista.

“Não sei se nessas eleições de 2016 esses três pré-candidatos possam se juntar, porque não sei se vou ganhar nessa convenção. E se eu não ganhar, com certeza não vou votar em Miguel. Então, já sabe que não vai estar junto se Miguel ganhar. Não vou votar nele nem em Coelho nenhum mais. Eu já votei em Fernando Bezerra Coelho algumas vezes porque ele veio para o meu partido, e a partir de agora, nem no meu partido eu voto mais nele”, cravou.

Para o parlamentar, o próprio partido em Petrolina, que ele classificou de “muito independente, muito democrático e social”, vai decidir quem será o candidato numa convenção. “Se for Gonzaga Patriota indicado pelos filiados para ser candidato como foi em 2008, não conto, de maneira nenhuma, com o voto dos Coelho e, se dessa vez for um Coelho escolhido, não conta com meu voto também”, reforçou.