.

CNT também confirma: Marina bate Dilma no 2º turno

A presidente Dilma Rousseff (PT) lidera a corrida presidencial, com 34,2% das intenções de voto, aponta pesquisa divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) na manhã desta quarta-feira 27, realizada pelo instituto MDA.

A ex-senadora Marina Silva, candidata pelo PSB, alcançou 28,2% da preferência do eleitorado e assumiu a segunda posição no lugar de Aécio Neves, do PSDB, com 12 pontos de vantagem. O senador tucano registrou 16% das intenções de voto. Pastor Everaldo, do PSC, marcou 1,3%.

Numa simulação de segundo turno entre Dilma e Marina, a ex-senadora seria eleita com 43,7% dos votos, contra 37,8% de Dilma. A candidata do PSB também venceria Aécio, com 48,8% dos votos, contra 25,2% do tucano. Já em um embate entre a petista e Aécio Neves, a presidente seria eleita com 43% dos votos, dez à frente de Aécio, que teria 33,3%.

Na pesquisa de abril, ainda com Eduardo Campos na disputa, Dilma registrou 37% das intenções de voto, contra 21,6% do tucano Aécio Neves e 11,8% do então candidato do PSB. O levantamento divulgado hoje foi o primeiro do instituto após a morte do ex-governador de Pernambuco e com Marina Silva à frente da candidatura do PSB.

Foram entrevistadas 2.002 pessoas em 137 municípios de 24 estados das cinco regiões, entre os dias 21 e 24 de agosto. A MDA fez a pesquisa com o nome de Marina Silva entre as opções de voto um dia depois da oficialização da candidatura da ex-senadora à presidência pelo PSB. (Blog do Magno)

.

Dilma foi quem mais perdeu no debate, diz especialista

Dilma images-cms-image-000389729

Do Portal Estado de Minas

O primeiro debate entre presidenciáveis, realizado pela TV Bandeirantes na noite de ontem, foi a primeira oportunidade para testar os desempenho dos candidatos. E, pelo menos no duelo inicial, saíram na frente o candidato tucano Aécio Neves e a candidata do PSB, Marina Silva. A presidente Dilma Rousseff (PT) foi alvo preferencial de todos os candidatos e recebeu críticas pesadas.

Para o especialista em pesquisa eleitoral e marketing político Sidney Kuntz, o tucano Aécio Neves, que participou de seu primeiro debate em uma disputa eleitoral, mostrou segurança, não fugiu das perguntas e conseguiu falar das propostas que vem defendendo neste pleito. Além disso, seguiu na linha de criticar a adversária petista e levantar questionamentos sobre a nova concorrente Marina Silva, que o desbancou do segundo lugar na pesquisa de intenção de voto do Ibope, divulgada na tarde desta terça-feira.

Por sua vez, a candidata do PSB, Marina Silva, alçada à cabeça de chapa após a morte do ex-governador Eduardo Campos, teve postura mais incisiva, por não fugir das perguntas e conseguir atacar os adversários do PT, Dilma Rousseff, e do PSDB, Aécio Neves, sem se mostrar agressiva. “Quem apostou na fragilidade de Marina Silva perdeu, ela mostrou que está preparada para este embate eleitoral”, afirmou o analista.

Para o especialista, dos três candidatos mais bem posicionados nas pesquisas (Dilma, Marina e Aécio), quem mais perdeu no debate da Band foi a petista Dilma Rousseff. No seu entender, a presidente demonstrou nervosismo e pareceu não estar muito à vontade, não olhou diretamente para a câmera (telespectador), talvez pelo fato de ter sido o alvo preferencial dos concorrentes. Tanto que ela nem explorou a boa popularidade de seu padrinho político, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, citando-o apenas uma única vez, nas considerações finais do debate.

.

Farmácia da Dor e de alto custo do CEONCO é referência no Estado

01 (2)

A Farmácia da Dor, como é conhecida no Centro de Oncologia Dr Muccini (CEONCO) da Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e a Infância (APAMI) existe desde 2008 na instituição, sendo referência de armazenamento e distribuição no Estado de Pernambuco, já que atende gratuitamente a mais de mil pacientes por mês, sendo estes de Petrolina e de cidades de todo o Sertão do São Francisco.

São 27 farmácias distribuídas em todo o Estado entre elas a de Petrolina que se tornou referência na região do sertão do Vale do São Francisco. Medicamentos como codeína, morfina e metadona (as drogas opiáceas ou simplesmente opiáceos), substâncias necessárias durante tratamentos contra o câncer por atuarem na Medicina como poderosos analgésicos, são. armazenados e distribuídos, de acordo com o padrão exigido pela portaria do Ministério da Saúde (GM/MS nº 2981 de 29/11/09).

A farmacêutica responsável pela Farmácia no CEONCO, Rosalva Perazzo ressalta a seriedade e os cuidados no uso desses medicamentos que se utilizados de forma errônea podem provocar forte dependência. O enfermeiro chefe do CEONCO, Paulo Loivo lembra também do importante convênio estabelecido entre a APAMI e o Ministério da Saúde que garante medicamentos especiais para pacientes com câncer de mama. Essa medicação é mantida refrigerada 24h e se faz essencial ao tratamento, além de ser considerada de alto custo.

Essa disponibilidade pelo CEONCO favorece diretamente os pacientes, diminuindo assim a burocracia existente para o rápido acesso, devido à urgência requerida em muitos casos pelo rápido avanço da doença, sem que seja necessário o direcionamento ao Ministério Público.

.

Ibope: Paulo Câmara sobe 18 pontos e chega aos 29%

aluisio 4
Socialista se aproximou do seu opositor na corrida pelo Governo de Pernambuco

Pesquisa do Ibope divulgada pela TV Globo, nesta terça-feira (26), mostrou que o candidato Paulo Câmara subiu 18 pontos nas intenções de votos dos pernambucanos e já se aproximou do seu principal opositor. O socialista, que marcou 11% no último levantamento do instituto, em 30 de julho, saltou para 29%.

O candidato da oposição, por sua vez, caiu 5 pontos, descendo de 43% para 38%. Ou seja, a diferença que há menos de um mês era de 32 pontos, foi para apenas 9. Os outros candidatos, juntos, somam apenas 4%. A pesquisa foi realizada entre os dias 23 e 25, com 1512 entrevistados. E foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número PE-00019/2014.
Foto Aluísio Moreira_4

 “A campanha está na rua e a receptividade cresceu muito. As pessoas estão querendo saber quem é Paulo Câmara, que é o candidato de Eduardo. Vamos continuar fazendo a nossa campanha, nos apresentando, falando das nossas propostas. Tudo isso é um trabalho que está dentro do nosso planejamento, que vamos intensificar nós próximos 40 dias”, pontuou Paulo Câmara.
A foto 07
Carreata Bodocó - Rodrigo Lobo
Fotos:Aluisio Moreira/Wagner/João Tavares
.

Ataques diretos entre candidatos marcam 1º debate na TV

Dilma images-cms-image-000389729

Do portal UOL

Confrontos e perguntas diretas entre os candidatos mais bem colocados nas pesquisas eleitoraisDilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB) e  Aécio Neves (PSDB), marcaram oprimeiro debate entre os presidenciáveis, realizado pela Band na noite de terça-feira (26). O encontro foi realizado no mesmo dia em que a mais recente pesquisa Ibope mostrou Marina em segundo lugar na disputa, com 29% das intenções de voto, pela primeira vez à frente de Aécio, que marcou 19%. A presidente e candidata à reeleição continua liderando a corrida pelo Planalto, com 34%.

Ao todo, foram 10 embates diretos entre os três –quatro em perguntas feitas de candidato para candidato e seis confrontos estimulados após questões formuladas por jornalistas do grupo Bandeirantes.

Logo na primeira rodada de perguntas, os presidenciáveis mais bem colocados ignoraram os nanicos –Luciana Genro (PSOL), Eduardo Jorge (PV), Levy Fidelix (PRTB) e Pastor Everaldo (PSC)– e optaram pelo confronto direto. Marina perguntou para Dilma, a petista questionou Aécio e o tucano fez sua primeira pergunta para a ex-senadora.

Quando o confronto ocorreu entre Dilma e Aécio, ele ficou concentrado em torno das questões econômicas e da Petrobras, um dos alvos preferidos da campanha tucana.

Os choques entre Dilma e Marina foram marcados por questões como a cobrança de ações para atender demandas populares dos protestos de junho de 2013 e as diferenças de perfil entre a ‘gerente Dilma’ e os ‘estrategistas FHC e Lula’.

Já o enfrentamento entre Aécio e Marina se deu na arena da coerência política –como a recusa da pessebista de estar no palanque dos tucanos em SP–, o agronegócio e as críticas indiretas a Dilma sobre o aparelhamento da máquina pública.

Aécio cobra desculpas de Dilma pela gestão da Petrobrás

‘A senhora não quer aproveitar esse tempo para pedir desculpas ao povo brasileiro?’, disse Aécio, ao atribuir à presidente a queda do valor de mercado do estatal.

Quando teve chance de responder a Aécio, Dilma não poupou o tucano de críticas à gestão econômica do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, cujo segundo mandato foi marcado por ‘medidas impopulares’, como altos juros e altos níveis de desemprego.

”O governo do PSDB quebrou o Brasil três vezes e foi ao FMI (Fundo Monetário Internacional). Propôs que não se desse aumento de salários e tivemos redução salarial nesse período. O seu partido cortou salários e fez ‘tarifaços”, afirmou a presidente-candidata. 

Durante o debate, Aécio tomou uma atitude incomum durante encontros desse tipo: afirmou, durante as considerações finais, que Armínio Fraga, ex-ministro de FHC, será seu escolhido para ocupar a pasta da Fazenda, caso seja eleito presidente.

O anúncio coincide com o momento em que Marina o ultrapassa nas pesquisas e faz sinalizações que agradam o mercado, como prometer a independência do Banco Central. ‘Fiz questão de dizer qual é o caminho que vou seguir, já antecipando a indicação, se vencer as eleições, de Armínio Fraga para o Ministério da Fazenda, porque isso sinaliza na direção daquilo que o Brasil mais precisa: resgatar sua credibilidade e criar um ambiente de tranquilidade para que os investimentos voltem’, disse após o debate.

Em outro momento, o tucano ainda chamou de ‘bolivariano’ o decreto dos conselhos populares, que obriga órgãos do governo a fazer consulta pública antes de decidir temas de interesse da sociedade civil. Dilma minimizou as críticas e respondeu que, ‘se plebiscitos forem instrumentos bolivarianos, então a Califórnia pratica o bolivarianismo’.

Marina usa protestos de junho de 2013 para atacar gestão Dilma

Lançada ao posto de presidenciável do PSB após a morte de Eduardo Campos, Marina Silva começou o confronto direto quando perguntou a  Dilma sobre os pactos propostos após os protestos de junho de 2013, entre eles questões como a reforma política defendida pelo PT.

Marina ainda afirmou que Dilma distribui cargos para agradar aliados e, provocada por um jornalista, criticou a estratégia da presidente de se chamar de ‘gerente’. ‘O Lula não foi gerente, foi um homem de visão estratégica. O FHC não é um gerente, é um acadêmico com visão estratégica. Hoje o Brasil vai ser entregue em condições piores do que quando foi entregue à presidente, que se diz uma gerente. Nós vamos diminuir ministérios sem perder os que são estratégicos’, afirmou.

Em sua réplica contra Marina, Dilma devolveu a questão à candidata do PSB perguntando quais pastas seriam extintas. ‘Acredito que as pessoas têm sim que ter visão estratégica. Agora, um presidente, quando tem que lidar com todos os problemas do país, tem que fazer gestão. No Presidencialismo, o presidente tem de resolver os problemas de gestão’.

.

Armando Monteiro comenta pesquisa IBOPE enviando nota à imprensa

armando_monteiro_neto_Pres_empresa_CNI_be_01

“O resultado da pesquisa não surpreende. Vivenciamos nas duas últimas semanas um clima de comoção jamais registrado na história política de Pernambuco, amplificado pela intensa cobertura da mídia.
 
Tornou-se inevitável a associação das homenagens póstumas ao candidato adversário e seu grupo político. De agora em diante, resta saber o que passará a se constituir, verdadeiramente, em capital político próprio do candidato.
 
De nossa parte, registramos como muito positiva a cristalização das nossas intenções de voto em elevado patamar, garantindo a manutenção da nossa liderança, mesmo nesse cenário atípico. Registre-se ainda que continuamos a ser o candidato que apresenta o menor índice de rejeição.”

.

#ablogpe2014 “As mídias alternativas terão espaço no nosso governo”, assegura Paulo Câmara

Kylvio Oliveira - AblogPE (17)

Sabatinado nesta terça (26), Paulo Câmara teve acesso no momento ao resultado da recente pesquisa do Ibope

A série de entrevistas com os candidatos a Governador de Pernambuco seguiu nesta terça-feira (26/8) com Paulo Câmara, da Coligação Frente Popular de Pernambuco. As sabatinas estão sendo realizadas na sede da Associação dos Blogueiros do Estado de Pernambuco (AblogPE) no Centro do Recife, e transmitidas “ao Vivo” pelo youtube. Os Blogueiros presentes foram: Eudes PE Notícias, Edmar Lyra, Leo & Cia, Vicência Net,  BIO ASC é vida, Barra News e Vicência Net.

Paulo Henrique Saraiva Câmara, 42 anos, recifense, formado em Ciências Econômicas, pós-graduado em Contabilidade e Controladoria Governamental, é mestre em Gestão Pública, todos pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Câmara enquanto profissional ocupa atualmente o cargo de auditor das Contas do Estado de Pernambuco. Foi nomeado Secretário de Administração de Pernambuco em 2007, Secretário de Turismo de Pernambuco em 2010 e Secretário da Fazenda de Pernambuco em 2011.

Hoje, Paulo Câmara filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), é candidato ao cargo de governador de Pernambuco tendo como vice Raul Henry (PMDB). Pretende em seu governo caso seja eleito, “elevar o nível de escolaridade e os índices de aprendizagem (Ideb e Idepe), com a universalização do acesso às Escolas em Tempo Integral. Ampliar e modernizar a oferta do transporte público com conforto, segurança e menor custo. Implantação do Bilhete Único, com tarifa única, além de construir quatro hospitais, sendo um na RMR e três no interior, requalificar o Agamenon Magalhães de Serra Talhada e o Hospital do Idoso”, dentre outros elencados nesta entrevista.

Enfático, Paulo Câmara fez questão de registrar logo no início, o acentuado crescimento de Pernambuco nos últimos anos, estimado em 14%, avaliando que o Brasil cresceu bem menos durante o mesmo período, ficando na marca dos 2%. Ele mencionou que uma de suas metas será cobrar do Governo Federal o início e a conclusão das obras inacabadas, focando sobretudo na transposição do Rio São Francisco para que finalmente minimize o problema de abastecimento d’água da população sertaneja.

Questionado quanto à correlação de forças de seu palanque, na medida em que precisará atender a todos os seus atuais aliados, Paulo prometeu instaurar uma relação de transparência em seu governo, sobretudo contemplando e ouvindo cada um dos 21 partidos da sua coligação, assegurando que vai instaurar um novo modelo de política, evitando o paternalismo e o clientelismo.

Indagado sobre o tratamento que dispensará na distribuição das verbas publicitárias do Governo do Estado, até então, monopolizadas pela Rede Globo de Televisão, Paulo Câmara assegurou que as mídias alternativas terão espaço no seu governo, reconhecendo que a blogosfera exerce hoje um papel imprescindível na disseminação da informação para toda a sociedade pernambucana.

Quanto ao seu crescimento vertiginoso na mais recente pesquisa divulgada pelo Ibope no momento que acontecia a entrevista, Paulo Câmara, sem demonstrar surpresa, afirmou que isso já estava previsto em razão da visão proposta pelo guia eleitoral na TV e principalmente após a perda trágica do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, motivos que segundo ele, contribuíram para intensificar a curiosidade do eleitor em saber qual o candidato que Eduardo apoiava para a sua sucessão.

Educação

O candidato espera chegar a 2015 com 40 novas escolas e uma faculdade técnica em pleno funcionamento, ressaltando a falta de mão de obra qualificada que vem sendo um problema gritante em Pernambuco, prometendo que irá reverter este quadro.

Quanto à qualidade do ensino, disse que provocará mudanças no tempo destinado ao ensino público, incentivando dentre outras ações a Escola Integral, onde deverá elevar a educação a um patamar de maior qualidade, abrangendo desde a educação infantil até ao ensino médio. Busca ainda ampliar o Projeto ‘Ganhe o Mundo’ para atingir diretamente 3000 (três mil) estudantes, além de revisar e melhorar a remuneração salarial dos professores da rede estadual.

Saúde

“Saúde é um desafio diário”, sentenciou Paulo. Em tom de preocupação, garantiu que fará projetos inovadores que trarão melhorias à atenção básica, implantando o “Programa Medicamento em Casa”, onde deverá viabilizar uma logística de fornecimento doméstico dos medicamentos de rotinas àqueles que por algum motivo não podem se locomover até aos pontos de distribuição. Prometeu também que fará a  construção de 06 novas UPAS especializadas, distribuídas nas cidades do interior, ressaltando que sua meta é chegar a 20 novas unidades, estimulando a contratação de mais 5 mil novos profissionais de Saúde,  sendo que destes, 1.500 novos médicos, permitindo o devido funcionamento destas novas unidades de Saúde que haverá de construir.

Mobilidade

“A mobilidade tem se mostrado como problema constante e perturbador da paz da população”, reconhece Paulo. Ele frisou que deverá melhorar a mobilidade desenvolvendo em seu governo projetos de criação de corredores alternativos, a exemplo do Corredor Norte e Sul, seguindo ao longo da rodovia BR 101. “Ações que estimularão o Turismo e o desenvolvimento socioeconômico do litoral Norte de Pernambuco”, concluiu.