Memória: Futebol em Belém do São Francisco

Memória: Futebol em Belém do São Francisco

Meu pai Zé de Tané o segundo da esquerda pra direita agachado

No fim de 1948, Belém recebe a visita de Maniçobal (hoje São José do Belmonte). Foi uma partida nervosa quando o Timbira chegou ao final do primeiro tempo, perdendo por 3×1, Porém, houve uma inversão de posições e, no momento em que o juiz da partida marcou um pênalti a favor de Belém, o time visitante retirou-se do campo, não permitindo a batida do pênalti. O jogo estava 3 x 3, com dois tentos de Vadinho e um de Seu Lô. Os adversários convidaram, então, o Timbira para uma revanche em Maniçobal e ficou estabelecido o segundo domingo de fevereiro de 1949. O time adversário, mesmo enxertando jogadores das cidades vizinhas, não conseguiu a vitória, ficando o placar de 3 x 2 para o Timbira.

Em dezembro de 1953, com Salgueiro , o Timbira jogou com Bartinho de Deca, Zé de Tané (pai de Josélia Maria), Elzo, Seu Lô (pai de Veinho), Loquécio, Zezé de Lerinha (tio de Dú e Lico), Glau, Hilton Trapiá (pai de Robério Jucá), Ulisses Lustosa, Vadinho (pai de Licínio) e Zelinho (pai de Pacheco). Com esse time, Belém projetava uma imagem muito boa na região, por ser uma equipe que nunca perdeu. No jogo contra o DNER de Salgueiro, o Timbira levou um susto, chegando a perder no 1º tempo, por 2 x 0, e assim, a torcida, antes agitada, se tornava desesperançosa diante do placar. Mas, o Timbira era dotado de grande força de vontade e com isso, conseguiu virar o jogo para 4 x 2. Esse dia foi glorioso para a cidade, e a alegria dos torcedores contagiou a todos.

O compositor e poeta Ulisses Lustosa confirmou os fatos narrados, na sua poesia adaptada à música de um baião que estava no auge, na época, descrevendo toda odisséia:

A primeira flechada

O Timbira é quem dá

Entrei na jogada

Entrei pra ganhar

Não vá errar Tané

Dê a seu Lô no pé

Não vá errar Tanê

Dê a seu Lô no pé

Uma jogada da boa

Só o Vadinho sabe dar

Que deixa a defesa à toa

Com a bola de calcanhar

A turma fica maluca

O Timbira dana a marcar

Fonte: Professor e historiador Marlindo Pires Leite:

http://familiasbelemitas.blog.terra.com.br/2012/10/16/genealogia/
http://familiasbelemitas.blog.terra.com.br/2012/10/20/belem-do-rio-sao-francisco-pe/

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar