Recife sedia III Congresso Nacional do Feijão-Caupi

Postado em 19 de abril de 2013 por Josélia Maria

image-8080

Encontro contará com quatro palestrantes internacionais

Com expectativa de reunir 600 participantes, será aberto, na manhã da próxima segunda-feira (22/04) e prossegue até a próxima quarta-feira, no Mar Hotel, em Boa Viagem, o III Congresso Nacional do Feijão-Caupi (Conac). Este ano, o tema central do encontro é “O Feijão-Caupi como Alternativa Sustentável para os Sistemas Produtivos Familiares e Empresariais”. São ao todo quatro palestrantes internacionais e trinta nacionais, que abordarão as pesquisas realizadas nas áreas de exigências nutricionais, doenças, ervas daninhas, fixação biológica de nitrogênio, recursos genéticos, cultivares, melhoramento, biotecnologia, biofortificação e processamento, abrangendo toda a cadeia produtiva.

De acordo com o pesquisador, Antonio Felix, apesar de a maior parte da produção ainda estar concentrada na agricultura familiar, percebe-se certo interesse dos grandes produtores, que detêm maior poder aquisitivo e acesso a modernas tecnologias, em contribuir para a expansão das fronteiras agrícolas das regiões Norte e Nordeste, seus principais produtores, para o Centro-Oeste. “Devido à importância da cultura do feijão-caupi, sua adaptação a climas adversos e a qualidades nutricionais, é de grande importância a realização de um evento periódico no Brasil, evidenciando o interesse crescente que este cultivo vem despertando no mundo” destacou o presidente do IPA, Júlio Zoé de Brito.

Para o secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Ranilson Ramos, Pernambuco tem uma posição estratégica no cultivo de feijão-caupi na região, o que torno de grande importância a realização de um evento dessa natureza no Estado. “É importante estar atento às inovações tecnológicas e o intercâmbio de informações entre os pesquisadores é, sem dúvida, um dois mecanismos mais eficientes de troca de experiências em todas as cadeias produtivas, sobretudo às de exploração pela agricultura familiar”, afirmou.

O Congresso Nacional de Feijão-Caupi (Conac) acontece a cada três anos no Brasil e tem por finalidade o intercâmbio de experiências no âmbito científico entre pesquisadores, técnicos, estudantes, produtores rurais e consumidores, proporcionando informações atualizadas à comunidade acadêmica e a todos que produzem ou que, de alguma forma, estão ligados à cultura, de maneira a fortalecer cada vez mais os elos da cadeia produtiva.

O feijão-caupi, feijão-macassar ou feijão de corda, como também é conhecido, era explorado utilizando sistemas de produção tradicionais, tendo um mercado restrito e destinado à agricultura de subsistência. Entretanto, nos últimos anos, vem adquirindo maior expressão econômica, devido, basicamente, à busca da população por alimentos saudáveis, e também à ampliação da área de produção que corresponde a 2/3 da produção de feijão do Nordeste e a 1/3 da produção nacional.

Em 2011 foram colhidos no Brasil aproximadamente 1,6 milhão de hectares, com produção de 822 mil toneladas, média de 525 kg/ha. A maior produção concentra-se no Nordeste, com 84% da área plantada e 68% da produção nacional. A cultura do feijão-caupi mantém a cada ano 1,2 milhão de empregos diretos.




[LoginRadius_Share]