Raul Henry minimiza queixa de FBC: “É da política”

Raul Henry minimiza queixa de FBC: “É da política”

Vice-governador de Pernambuco, Raul Henry, ao lado da esposa durante anúncio do secretariado. Foto: Igo Bione/JC Imagem.

Blog de Jamildo

Considerado um dos principais articuladores de Paulo Câmara (PSB) neste período de transição, o vice-governador de Pernambuco, Raul Henry (PMDB), lançou mão da diplomacia política para amenizar as declarações dada pelo senador eleito Fernando Bezerra Coelho (PSB) momentos antes do anúncio do novo secretariado. Escolhendo a dedo as palavras, para evitar atritos, Henry colocou ‘panos quentes’ e afirmou que o descontentamento do ex-ministro da integração é natural ao ambiente político. “São coisas do momento. A emoção fala mais alto”, considerou.

“A política naturalmente é uma atividade onde as pessoas procuram ocupar espaços políticos. É da natureza da atividade as pessoas buscarem ocupar um espaço maior. Vejo isso como um anseio natural de quem faz política”, analisou Henry, rebatendo o questionamento da ambição de FBC em acomodar aliados dele nas secretarias do Estado.

Nas últimas semanas, o vice-governador e o prefeito do Recife, Geraldo Julio, atuaram como conselheiros de Câmara no processo de escolha da nova equipe. Geraldo ligava pessoalmente para alguns dos secretários para iniciar as conversas. Em seguida, Câmara fazia os convites.

Cotado para ficar à frente da pasta de educação, área que tem familiaridade na vida política, Henry afirmou que tem outras missões dentro do governo e que atuará como “assessor informal” do novo secretário, Frederico Amâncio.

“Na primeira conversa que eu tive com Paulo, depois da eleição, eu disse que gostaria de continuar ajudando ele como na época da campanha, cumprindo missões, em função das necessidades dele como governador, das necessidades do governo. Achava que não era bom ficar restrito a uma missão, a uma secretaria, que era melhor para o conjunto que eu pudesse ter um grau de liberdade maior para ajudar”, explicou o vice-governador.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar