Missão do Banco Mundial avalia investimentos de quase R$ 100 milhões em Pernambuco

Missão do Banco Mundial avalia investimentos de quase R$ 100 milhões em Pernambuco

Uma visita do Banco Mundial ao ProRural e aos projetos financiados pela entidade para Avaliação de Meio Termo vai analisar investimentos de aproximadamente R$ 100 milhões na agricultura familiar de Pernambuco. O contrato faz parte do empréstimo de US$ 100 milhões entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária através do ProRural e o BIRD, que estabeleceu o projeto Pernambuco Rural Sustentável (PRS), em 2012, para fomento da Agricultura Familiar no Estado de Pernambuco, através de subprojetos de investimento na inclusão econômica rural (projetos produtivos), de Infraestrutura complementar e para gestão, supervisão, monitoramento e avaliação do PRS.

A Missão do Banco Mundial em Pernambuco começa nesta terça-feira (27), com visitas às cooperativas e associações do interior do Estado. O Grupo estará dividido três componentes. O grupo principal, composto por diretores do banco e direção do ProRural visitará projetos produtivos financiados pelo Banco em Tabira, Itapetim e São João no Agreste. Outra parte da comitiva virá de Petrolina para o Recife e visitará projetos de Recursos Hídricos que incluem a construção de cisternas, abastecimento de água e saneamento realizados no Sertão e Agreste do Estado. O terceiro grupo acompanhará projetos voltados às comunidades indígenas e quilombolas da Zona da Mata e Agreste pernambucano.

Ao todo serão cinco dias de atividades nas regiões do Sertão e Agreste, além de reunião com o Secretário da Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, e com o governador, Paulo Câmara, na próxima quarta-feira (28), no retorno ao Recife.

O encontro é também uma troca de experiências, pois a comitiva é formada por pessoas de vários países e representantes do BIRD no Brasil. Entre eles estão: o gerente de Agricultura para America Latina, Laurent Msellati; o economista agrícola sênior, Jan Joost, vindo da África; o economista Alexandra Horst e a especialista em avaliação de projetos, Ana Roumani, ambos de Washington; o economista agrícola Luc Dubreuil de Roma, além do gerente setorial para o Brasil, Gregor Wolf, da especialista rural sênior, Fátima Amazonas, a economista agrícola, Barbara Farinelli, e o gerente de projeto, Diego Arias.

O diretor geral do ProRural, Anselmo Pereira, acha de grande importância a avaliação de meio termo, pois faz uma análise do que foi realizado pela entidade até a metade do período estabelecido no projeto e pode traçar novas diretrizes para o futuro. “O ProRural acompanha o dia a dia de todos os projetos financiados com recursos do empréstimo do BIRD, mas como o projeto é de seis anos, é importante parar no meio para avaliar se precisamos ajustar, incluir necessidades que apareceram no caminho ou retirar pontos que já concluímos ou não se fazem mais necessários”. Avalia o diretor.

Roteiro de visitas aos projetos produtivos

Em Tabira, a comitiva principal vai conhecer a rede produtiva da Apicultura e Meliponicultura, na Cooperativa de Desenvolvimento da Apicultura do Nordeste Brasileiro (COODAPIS). O projeto orçado em mais de R$ 2 milhões, beneficia produtores de mel dos municípios de Afogados da Ingazeira, Brejinho, Iguaracy, Santa Terezinha, Solidão, Tabira, Tuparetama, Mariri e Dormentes, além de apicutores de Água Branca e Catolé da Rocha na Paraíba, totalizando 253 beneficiários no início do projeto.

Outro case de sucesso cujo resultados serão apresentados aos diretores do BIRD está ligado à rede da Caprinocultura de Leite. A Cooperativa de Caprinocutores e Ovinocutores do Distrito de Jabitacá (CODJA) atende produtores de oito cidades do Agreste e está sendo ampliada para contemplar mais 17 municípios do Sertão do Pajeú. O valor financiado foi de R$1.250.000,00 e beneficiou 132 produtores no primeiro momento. Além desses projetos, a comitiva avaliará o andamento da Rede Produtiva do Feijão, com projeto orçado em pouco mais de R$ 1 milhão e beneficia mais de 100 produtores de 12 municípios do Agreste Setentrional.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar