Prefeito de Sobradinho manifesta apoio à Presidenta Dilma Rousseff

Prefeito de Sobradinho manifesta apoio à Presidenta Dilma Rousseff


“Trago o senso de justiça e o sentimento de gratidão e reconhecimento por princípio, e não poderia ficar silente no momento em que a democracia brasileira precisa ser defendida por todos os brasileiros e brasileiras. Eu acredito na honestidade e boa fé da Presidenta Dilma, uma mulher valente e, notadamente, defensora dos interesses do povo brasileiro, sobretudo os mais pobres e as minorias em direitos”.
Com estas palavras o Prefeito de Sobradinho Luiz Vicente Berti se posicionou, na manhã deste sábado (16), contra o processo de impeachment da Presidenta Dilma.
“Sou um político jovem, que tive o privilégio de nascer quando a democracia brasileira tinha exatos seis anos.
Não vivi os tempos de trevas da ditadura, mas estudei e conheço a história do meu país e sei o quanto é perverso e opressor qualquer sistema fora da democracia. Sou um operador do direito comprometido com a constituição brasileira e convencido de que a Presidenta não cometeu crime de responsabilidade. Sou, antes de tudo, um cidadão brasileiro, nordestino, testemunha das transformações que os governos populares de Lula e Dilma promoveram na melhoria de vida do povo mais pobre, dos sertanejos, dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiras. Como liderança política, eu não tinha o direito de ser míope, diante do que considero ser uma manobra injusta, perseguidora e fora da legalidade”, declarou Luiz Vicente.
O Prefeito de Sobradinho elencou algumas das principais conquistas sociais nos últimos treze anos, fortalecidas
no governo da Presidenta Dilma:
Geração de 4 milhões de empregos formais; Redução do desemprego para o menor nível da história;
Aumento dos recursos investidos na Agricultura Familiar e no Bolsa Família; Luz para Todos;
ProUni, que já beneficiou mais de 1,2 milhão de estudantes carentes; Minha Casa, Minha Vida, que
já beneficiou mais de 1 milhão de famílias; Implantação de 18 Universidades Federais e adoção das cotas para ingresso
nas Universidades e Institutos Federais; Redução da Dívida Pública para o menor patamar em 15 anos, estando em cerca de 35,5% do PIB atualmente; Manutenção da estabilidade econômica, com inflação média em 6% ao ano, a mesma desde 2005; Continuidade da política de aumentos reais para o Salário Mínimo, que já atingiu o seu maior poder de compra desde 1979.
“Além destas conquistas, que apresento baseado em dados, foram muitas as ações afirmativas de inclusão social. No Vale do São Francisco o legado deste governo é indiscutível. Cito como marco a implantação da Univasf e a construção de mais de 30 mil habitações para aqueles que achavam impossível realizar o sonho da casa própria”.
O Prefeito também falou sobre o combate a corrupção e provocou uma reflexão: “A cultura da corrupção contamina todas as instituições brasileiras e o momento atual vem revelando isso. Está também na sociedade, nas práticas cotidianas que se baseiam no “jeitinho brasileiro” e na “lei de Gerson”, que prega o “levar vantagem em tudo”. Precisamos combater a corrupção em todos os espaços. E isso se faz na escola, investindo em educação. Na família, resgatando os valores da honestidade, do respeito e da integridade moral. No processo eleitoral , que necessita de uma reforma urgente. Se faz, com leis mais duras de combate e punição à corrupção e sobretudo, numa participação consciente de todos os cidadãos”, declarou o Prefeito.
Para finalizar, Luiz Vicente Berti reafirmou o respeito a todas as opiniões e posicionamentos divergentes de políticos e também dos cidadãos que se manifestam nas ruas e nas redes sociais e disse:
“O contraditório faz parte da democracia. Mas não faz parte desta mesma democracia o sentimento de ódio, nem os arroubos raivosos, agressões, nem tampouco a defesa de interesses menores e particulares. Não se brinca com a democracia. Fora dela tudo é muito perigoso. Como político, seria mais cômodo e conveniente para mim ficar neutro. Mas a neutralidade é também perigosa, porque acaba tendendo para o lado opressor. E este, definitivamente, não é o meu lado. Pelo sim ou pelo não, estou convicto do meu posicionamento. Dele não me arrependerei jamais. Confesso até que essa minha manifestação reafirma os meus princípios de republicano, de legalista e, acima de tudo, do humanista que sou e disso não me afasto. Estamos escrevendo a história do Brasil e eu terei a consciência em paz de me posicionar, neste capítulo que já podemos intitular de abril de 2016, como um homem que defendeu o que acredita: a democracia e o povo brasileiro, o meu povo nordestino e sertanejo!”, finalizou o Prefeito.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar