Colônia de Pescadores lança Campanha #SouRibeirinho e chama atenção da comunidade para degradação do Rio São Francisco

Colônia de Pescadores lança Campanha #SouRibeirinho e chama atenção da comunidade para degradação do Rio São Francisco

RIOimage001

Velho no nome e idade, o Rio São Francisco clama pela conscientização daqueles a quem tanto ajuda, desde Minas Gerais até Alagoas. No próximo (5), a Colônia de Pescadores de Petrolina (PE) promove uma ação às 8h no Ponto das Barquinhas para levantar a bandeira da preservação do rio.

O evento faz parte da campanha ‘#SouRibeirinho’ que será lançada nesta sexta-feira (3), nas redes sociais, cujo objetivo é chamar atenção da comunidade são franciscana sobre a situação do Velho Chico. Há anos o rio demonstra sinais de fraqueza e em 2015 foi destaque no cenário nacional devido ao fato da barragem de Sobradinho (BA) ter atingido 2% do seu volume útil.

De acordo com Tadeu Reis, líder da Colônia de Pescadores, o evento de domingo quer levar até os cidadãos problemas diários, como o despejo de esgotamento sanitário sem tratamento no rio. “O esgoto cai no rio sem o mínimo de cuidado e as pessoas ignoram essa situação, o Velho Chico está morrendo porque nós não estamos sabendo cuidar dele”.

A principal culpada desses danos é a Companhia Pernambucana de Saneamento – COMPESA, que diariamente despeja no rio esgoto sem tratamento. A consequência dos crimes ambientais é o desaparecimento de peixes. Segundo o líder da Colônia de Pescadores de Santa Maria da Boa Vista Alberto Cariri da Silva, muitas espécies já desapareceram do rio São Francisco “O (peixe) Dourado acabou, Surubim, Matrinxã… o pescador sofre com isso”.

Como o tema da campanha diz: “O problema não é seu, mas a culpa também é sua”, a princípio quem mais sofre somos nós pescadores, mas em breve, se nada for feito, todos ribeirinhos sofrerão”, afirma o pescador Tadeu Reis que lidera a manifestação no próximo domingo (05) na Orla de Petrolina.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar