Repercute no estado a XV Conferência Prof. Fernando Figueira, que teve como palestrante o doutor em química Mozart Neves

Repercute no estado a XV Conferência Prof. Fernando Figueira, que teve como palestrante o doutor em química Mozart Neves

Na última semana, o Prof. Mozart Neves Ramos presidiu, por quase duas horas, a Conferência Fernando Figueira para uma plateia lotada de alunos, professores, profissionais de saúde e diretores do IMIP. Tendo como tema “Como melhorar a educação no Brasil?”, o conferencista iniciou sua fala ressaltando o importante legado deixado pelo Professor Fernando Figueira e agradecendo ao presidente do IMIP, Prof. Gilliatt Falbo, que fez a apresentação do palestrante.

Durante a conferência, falou acerca do valor da educação, mostrando dados mundiais sobre a relação entre a produtividade do país e a formação educacional. Como exemplo, citou Cingapura que ocupa o primeiro lugar no ranking mundial de educação em ciências, leitura e matemática, o PISA, enquanto o Brasil está na 63ª posição. “Uma educação evoluída tem relação com o aumento da produtividade do trabalhador. Sem educação com significado, não podemos alcançar ganhos de produtividade”, disse.

Entre os desafios educacionais no Brasil, o professor apontou quatro aspectos, a saber: 1) dar significado à aprendizagem; 2) levar as novas tecnologias para a sala de aula: internet e banda larga; 3) levar os novos achados da ciência para a educação; e 4) oferecer uma educação integral. O ex-secretário de educação ressaltou a importância do desenvolvimento social e emocional das crianças na formação. “Precisamos formar bem as crianças no valor humano”, afirmou.

Apesar de reconhecer a excelência da universidade brasileira e do seu importante papel na formação básica do professor, ele criticou a distância entre a academia e a realidade. Elogiou, entretanto, os centros educacionais que valorizam o espírito crítico e a metodologia pedagógica próxima da realidade do povo. Terminou a conferência com uma mensagem otimista de que o Brasil caminha no rumo certo.

Após a conferência, que foi bastante aplaudida, o Professor Mozart Neves recebeu do presidente do IMIP e da superintendente geral, Tereza Campos, o certificado de participação. Em seu agradecimento final, Gilliatt Falbo falou da satisfação em estar no caminho certo do ponto de vista educacional, uma vez que a Faculdade Pernambucana de Saúde utiliza, de forma pioneira, a metodologia ativa de ensino baseado em problemas, a fim de formar o aluno, em sua integralidade, especialmente no exercício crítico do exercício da cidadania.

Perfil – Com Doutorado em Química pela Universidade Estadual de Campinas (1982) e Pós-Doutorado em Química pela Politécnica de Milão – Itália (1988), Mozart Neves Ramos foi Professor, Pró- Reitor Acadêmico e Reitor da UFPE, este último por dois mandatos (1996-1999 e 2000-2003). Foi Secretário de Educação de Pernambuco (2003- 2005) e Presidente Executivo do Todos Pela Educação (2007-2010), assim como membro do Conselho Nacional de Educação (2006-2014). Autor de vários livros com a temática Educação, em 2008 foi eleito pela Revista Época uma das 100 pessoas mais influentes do Brasil. Atualmente, é diretor de Articulação e Inovação do Instituto Ayrton Senna.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar