Médica cubana é morta com dez golpes de chave de fenda após discussão com o marido

Médica cubana é morta com dez golpes de chave de fenda após discussão com o marido

Vigilante brasileiro Dailton Gonçalves Ferreira confessou ter matado a mulher, a médica cubana Laidys Sosa Ulloa Gonçalves —
Foto: Reprodução/Redes socia
O vigilante brasileiro Dailton Gonçalves Ferreira, de 45 anos, confessou ter matado a mulher, a médica cubana Laidys Sosa Ulloa Gonçalves, de 37 anos, com dez golpes de chave de fenda, após escutar “vozes” que diziam para ele levar o corpo dela a um “sacrifício” num “castelo de pedras”
Por: Marcos André | Fonte: G1
O vigilante brasileiro Dailton Gonçalves Ferreira, de 45 anos, confessou ter matado a mulher, a médica cubana Laidys Sosa Ulloa Gonçalves, de 37 anos, com dez golpes de chave de fenda, após escutar “vozes” que diziam para ele levar o corpo dela a um “sacrifício” num “castelo de pedras” no ABC paulista. O homem alegou à Polícia Civil que ela o estava pressionando e lhe deu remédios que o fizeram mal .

Os próprios parentes de Dailton avisaram a PM sobre o assassinato cometido por ele após verem o corpo de Laidys no banco do carro do vigia, um Volkswagen Fox vermelho.

O veículo foi abordado por policiais militares na Estrada dos Fernandes, em Ribeirão Pires, na região metropolitana de São Paulo. Segundo os agentes, o vigilante não ofereceu resistência e contou que tinha matado a mulher, indicando, inclusive, o local onde enterrou o cadáver: uma área de mata, ali perto.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar