Expedição pedagógica leva estudantes de Petrolina para conhecer a Chapada Diamantina, na Bahia

Postado em 11 de junho de 2019 por Josélia Maria

Quem viaja de férias para a Bahia normalmente está atrás de ilhas e praias paradisíacas do litoral do estado, porém, elas não são as únicas atrações turísticas. Englobando 24 municípios baianos, na região central se encontra um verdadeiro paraíso natural repleto de vales, cachoeiras e rios, que atrai amantes de campings e trilhas, é a Chapada Diamantina.

Na última sexta-feira (7), um grupo de 56 alunos do Colégio Plenus, em Petrolina (PE), partiu para a Chapada em uma expedição pedagógica proposta pelo ‘Zoom’, projeto que incentiva estudantes a saírem numa jornada de conhecimento pelas maravilhas nordestinas. Ao lado de quatro educadores, os adolescentes tiveram como destino a cidade de Andaraí.

Por três dias, eles participaram de atividades como mergulho, flutuação e tirolesa, enquanto aprendiam sobre o território a partir das disciplinas de Geografia, História, Física, Química e Biologia. A Cachoeira Tiburtino, o Poço Azul, o Rio da Pratinha e a gruta da Lapa Doce estiveram no roteiro dos alunos, que são da 1ª série do Ensino Médio.

Durante a excursão, eles ainda aprenderam sobre a diversidade ecológica e ambiental da Chapada Diamantina, que abrange três biomas brasileiros: a Caatinga, o Cerrado e a Mata Atlântica. Segundo o coordenador do projeto, Genivaldo Nascimento, essa interdisciplinariedade também é importante para a vida pessoal dos estudantes.

“Eles tiveram experiências únicas, tiradas de suas próprias perspectivas, e isso, consolida, e muito, o aprendizado que receberam em sala de aula e o que estão levando como vivência de mundo”, disse o professor, que retornou com o grupo para Petrolina neste domingo (9).

Primeiro da fila quando o assunto era aventura, o aluno Kayk Gabriel Gomes Marinho, de 14 anos, aproveitou ao máximo as águas cristalinas do Rio da Pratinha, mas foi a exploração da gruta da Lapa Doce que mais lhe causou encanto. Sem nunca ter ido ao local antes, o rapaz disse se sentir surpreso com a riqueza ecológica da região.

“Eu realmente não sabia que existia uma natureza tão diversificada no sertão do Nordeste. As pessoas estão acostumadas a pensar que o sertão é só de areia e seca, e se surpreendem quando saem da zona de conforto e vão conhecer o Brasil”. “Essa viagem só me fez aprender que tenho que aprender mais”, comentou.

Chapada Diamantina

Com 33 cachoeiras, 2 cavernas, 16 sítios históricos, 10 locais de escaladas, quase 300 km de trilhas e um Pantanal da Chapada Diamantina, a região é um atrativo turístico e gratuito de tirar o fôlego, que está disponível para a viagem de aprendizagem ou simplesmente para o turismo. “Fica a dica para as famílias que vão entrar de férias com seus filhos, em julho”, completou Nascimento.




[LoginRadius_Share]