Comunidade Obra de Maria comemora 30 anos com público mais jovem | Blog da JoséliaBlog da Josélia

Comunidade Obra de Maria comemora 30 anos com público mais jovem

Postado em 13 de janeiro de 2020 por Josélia Maria

A presença de artistas como a banda Colo de Deus, Frei Gilson e o cantor Thiago Brado promete atrair os jovens católicos para o quinto ano do evento, que acontece nos dias 17,18 e 19 de janeiro de 2020, na Arena de Pernambuco.

Uma igreja jovem, cheia de virtudes e personalidade, com o ensinamento bíblico e os valores sendo espalhados por jovens é no que as religiões estão apostando nos últimos anos. E, graças ao aumento de festividades voltadas para o público cristão adolescente, elas vêm conseguindo. A música tem sido uma aliada de Freis e Padres no alcance de público, por ser um meio de cantar a Palavra de Deus, facilitando o entendimento das pregações.

Com o intuito de fazer os adolescentes conhecerem Jesus e as vertentes da religião, este ano, a Comunidade Católica Obra de Maria inovou na comemoração de seus 30 anos de missões e beneficência. Além de contar com uma estrutura moderna, com atividades culturais atuais como dança e teatro, o evento vai ser impulsionado com artistas católicos e participações que prometem atrair ainda mais os jovens cristãos e também não cristãos.

De acordo com a organização, artistas como o Frei Gilson, o paranaense Thiago Brado, a banda da Comunidade Colo de Deus, a ministra de música Irmã Ana Paula, o digital influencer e cantor Pe. Fábio de Melo e muitos outros artistas são os diferenciais para o evento aproximar a fé dos adolescentes. Esses artistas mostram que pode haver oração através de um tipo de música moderna, sem se render aos padrões antigos, e que há também a aceitação dos jovens ao tradicionalismo.

WhatsApp Image 2020-01-13 at 15.44.00.jpeg
Frei Gilson é uma das atrações mais esperadas pelo público mais jovem do evento. Foto: Reprodução/Instagram

Frei Gilson é uma das atrações esperadas pelo público mais jovem no evento por ser um artista que canta a fé e transmite a Palavra de Deus com muita serenidade e sabedoria. Apesar de ter mais de 30 anos, o Frei atrai a curiosidade jovem por suas músicas com a linguagem acessível. Ele faz parte do Ministério Som do Monte e da Congregação Carmelitas Mensageiros do Espírito Santo, em São Paulo.

“O artista que eu espero ver nos 30 anos da Obra de Maria é o Frei Gilson, que vem tocando todo o Brasil com suas canções e ministrações e trazendo o amor e a bondade de Deus tanto para quem está fora, como para quem está dentro da Igreja”, contou o missionário Thiago Duarte, de 19 anos, morador da Comunidade Obra de Maria há quase três anos.

FESTIVAIS

Muitos adolescentes costumam ser convidados primeiramente para retiros espirituais – um momento para purificar a alma e entender suas ações, levando à imersão na vida católica e na mudança de hábitos. Para aproximar os adolescentes e adultos da vida sacra, as igrejas costumam investir em eventos com diversas atividades para que o tradicionalismo seja passado de maneira leve e atraente.

O Encontro de Jovens com Cristo (EJC), que acontece todos os anos, tem o objetivo de evangelizar jovens de 15 a 30 anos e consiste em atividades nas igrejas que organizam grupos de jovens e determinam atividades de fundo social. Depois há o retiro, que ocorre da sexta-feira ao domingo, onde o participante é apadrinhado por pessoas que os levarão para o local onde acontecem os eventos do EJC. Os jovens que vão ao evento passam por um momento de evangelização diferente e, ao fim, são realizados encontros para a continuação dos ensinamentos.

Outro evento que aproxima os adolescentes é a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontece num intervalo de dois a três anos em países diferentes e dura uma semana. O país sede é escolhido e os jovens do mundo todo se organizam para comparecer e representar o seu país numa jornada de atividades para aprender e celebrar a religião católica, que conta com a presença do Clero, como bispos e cardeais, além da autoridade máxima do catolicismo, o Papa. O evento enaltece a grande quantidade de jovens católicos existentes no mundo.

ESTILO DE VIDA

Como muitas responsabilidades, a vida paroquial exige seriedade e esforços para serem cumpridos que, às vezes, são confundidos na ingenuidade de quem acha que esse estilo de vida não traz preocupações. A vida católica tem seu lado positivo e negativo, a diferença é que na vida espiritual os fiéis são beneficiados com a paz e com a empatia, desenvolvendo um lado positivo mais evidente. Mas, antes de chegar ao lado vantajoso, muitos jovens acabam rompendo com as atividades da igreja e com as idas às missas por não compactuar com as dificuldades momentâneas enfrentadas.

WhatsApp Image 2020-01-13 at 15.29.58.jpeg
Thiago Duarte na Obra de Maria. Foto: Arquivo Pessoal

“O que me atraiu no catolicismo é que a Igreja ama a Cristo porque o coloca como centro de tudo, e Cristo ama a igreja porque o tem como centro. E o que me atraiu a comunidade Obra de Maria foi a alegria. No primeiro evento da Obra de Maria, eu vi os missionários me olharem com um olhar alegre, eles sorriam para mim e aquilo me chamou a atenção”, relatou Thiago Duarte, um dos missionários da Comunidade.

O momento de crescimento da fé católica pode ser atribuído às constantes variações do mundo moderno. Acompanhando o processo tecnológico em frequente desenvolvimento, os jovens procuram uma maneira de se desligar da velocidade em que vivem no dia a dia e encontram na religião um jeito de obter paz e tranquilidade mental e espiritual. No fim, o que mais os atrai é o fato da religião se adequar com o crescimento da tecnologia, colocando a fé e a ciência na mesma sintonia.

Nadielle Araújo, de 22 anos, é uma jovem missionária da Comunidade Obra de Maria e integra as modernidades acolhidas como a inserção dos eventos na internet. Para ela, a rede é o melhor meio de alcançar os jovens. “Como jovem, dá para se evangelizar bastante pelos meios de comunicação. Eu mesma utilizo bastante o Instagram como uma ferramenta de evangelização, seja mostrando momentos de oração ou de um santo terço”, conta.

WhatsApp Image 2020-01-13 at 15.26.53 (1).jpeg
Nadielle Araújo, de 22 anos. Foto: José Melo Neto/Divulgação

Após a introdução do catolicismo português, no período pré-colonial, muitos hábitos foram introduzidos à sociedade. Hábitos católicos geralment são difíceis de acompanhar por ter um caráter rígido para ser seguido, mas até os mais simples devem ser levados à sério, como não comer carne nas sextas-feiras da quaresma; reservar os domingos para dedicação à igreja; realizar o sinal da cruz ao passar por uma igreja; rezar pelo menos duas vezes ao dia; fazer penitências e sacrifícios de algo que você gosta ou que faz com frequência, por aí vai.

Os mais radicais costumam recorrer à estratégias de purificação que geram estranheza para quem não segue a religião, como a Consagração de Maria – quando uma corrente é presa ao corpo para designar que aquela pessoa quer ser o espelho de Maria ou que quer ser tão pura quanto a mãe de Jesus foi -, ou ainda o voto de castidade, que é mais comum e pode ser adotado individualmente ou por casais. Mas, para os jovens que aderem ao estilo de vida, todas essas atitudes são sacrifícios encarados naturalmente para alcançar uma vida como a de Maria, pura e santa. E que valem a pena.

O EVENTO

Nos dias 17,18 e 19 de janeiro de 2020, a Arena de Pernambuco vai receber pela quinta vez o aniversário da Comunidade Católica Obra de Maria, sediada na cidade de São Lourenço da Mata. Este ano, a comunidade comemora os 30 anos com um evento cheio de atividades culturais, como teatro e dança, e grandes atrações, como Elba Ramalho, Luan Santana, Frei Gilson, Padre Fábio de Melo, Padre Marcelo Rossi, Padre João Carlos, Padre Nilson Nunes, Padre Damião Silva, a banda Colo de Deus, Thiago Brado, Eros Biondini, Dunga, Irmã Ana Paula, Tony Alisson e Adriana Arydes.

Os ingressos para os três dias custam entre R$5 e R$100, podendo ser adquiridos nos pontos fixos autorizados ou virtualmente através do site da Bilheteria Virtual. A renda será revertida para manutenção das obras sociais da comunidade presentes em 34 países da África.

A COMUNIDADE

A Comunidade surgiu quando o fundador Gilberto Gomes Barbosa foi convidado por estudantes para uma vigília. Logo após, o filósofo e teólogo se apaixonou pela religião, que começou a Comunidade com a ajuda de sete pessoas, que tinham como missão a difícil tarefa de transformar vidas. Em pouco tempo, a paixão foi dando espaço também para a solidariedade.

A Comunidade tem como principal personagem Maria, mãe de Deus e inspiradora por sua bondade e por suas ações sociais. Hoje, a comunidade integra um grupo seleto de comunidades fortes e tem cerca de 3 mil missionários, que se dividem para atender as cidades do Brasil e mais 34 países da África




[LoginRadius_Share]