Uma mulher é agredida pelo companheiro dentro do Hospital Dom Malan Imip

Postado em 20 de janeiro de 2020 por Josélia Maria

Nessa segunda-feira (20), a viatura da Patrulha da Mulher, da Guarda Civil Municipal, que atende vítimas de violência doméstica, recebeu um chamado inusitado, do serviço de assistência social do Hospital Dom Malan Imip, no Centro de Petrolina-PE. Um mãe, J.M.L. da S., estava acompanhando o filho de um ano e um mês internado com diagnóstico de bronquite, e denunciou ter sido agredida pelo companheiro R. C. da S., de 32 anos, quando este, esteve na unidade de saúde para entregar roupas. Segundo relatos da vitima, o companheiro apertou o braço dela, tomou o aparelho celular, e a ameaçou de morte caso ela fosse prestar queixa de agressão na delegacia. Depois das agressões e ameaças, o homem deixou a enfermaria antes que a patrulha da mulher chegasse.

Na Delegacia da Mulher para onde foi conduzida pela guarda civil, J.M. relatou com já sofria violência doméstica há muito tempo, e que inclusive, tinha uma medida protetiva em seu favor. “ Ele disse que ia mudar de comportamento, que ia voltar pra igreja e eu acreditei e retirei a medida protetiva. Agora não acredito mais, e não volto mais pra ele não”. Declarou a vítima, que agora está numa casa de abrigo para mulheres vítimas de violência até que a Vara de Violência conceda medida protetiva novamente. A Patrulha da Mulher visitou o agressor para reaver o celular e a chave da casa da agredida, mas ele está em liberdade.

O Senado Federal realizou em 2017 uma pesquisa que apurou que as mulheres que declararam ter sofrido violência doméstica provocada por um homem, o atual marido, companheiro ou namorado foram apontados como autores da agressão por 41% das respondentes. A mesma pesquisa apontou que para 97% das mulheres ouvidas pelo DataSenado, o agressor deve ser processado mesmo contra a vontade da vítima. O repúdio das brasileiras entrevistadas a esse tipo de violência se verifica também quando a pesquisa mostra que 90% desse universo declara estar disposto a denunciar, caso presencie ato de agressão a outra mulher.




[LoginRadius_Share]