Indiferença do brasileiro com a pandemia é tema de música lançada nesta sexta (31) | Blog da JoséliaBlog da Josélia

Indiferença do brasileiro com a pandemia é tema de música lançada nesta sexta (31)

Postado em 1 de agosto de 2020 por Josélia Maria

‘Buraco da Agulha’ é uma denúncia do desrespeito às orientações das organizações de saúde para o combate à covid-19 

Estar isolado em casa há mais de quatro meses, na capital do estado de São Paulo, não impediu que o cantor e compositor Eros Sester se juntasse a um amigo de Salvador, na Bahia, para produzir uma música feita a partir de uma indignação de ambos: ver como muitos brasileiros estão irresponsavelmente menosprezando o perigo da pandemia do novo coronavírus. Assim nasceu, composta por mãos distantes, a canção Buraco da Agulha.

A letra é uma denúncia da indiferença dos que estão ignorando deliberadamente as orientações das organizações de saúde, a partir do olhar de quem, isolado, acompanha toda a tragédia anunciada da janela de casa. No Brasil, o número de mortos já ultrapassa 90 mil – a previsão é que chegue a 100 mil em agosto -, o que leva o país a ocupar a segunda posição no ranking mundial de óbitos, atrás apenas dos Estados Unidos.

Para dar potência às palavras de indignação, a dupla de compositores trouxe para a música uma melodia inspirada na arte de resistência feita pela MPB da década de 1970 e nos rocks-denúncia do Brasil da década seguinte, de 80. Referências ao movimento tropicalista, principalmente, podem ser encontradas com mais nitidez no trabalho, que foi lançado virtualmente nesta sexta-feira (31/07).

Eros Sester tem um projeto, batizado de ‘mEros Erros’, que já trabalha composições a partir da arte brasileira feita durante os anos de repressão da ditadura civil-militar (1964-1985). ‘Buraco da Agulha’ é a primeira parceria de composição da carreira dele, e a estreia é com o baiano Erikson Walla.

A música está disponível nas principais plataformas digitais:




[LoginRadius_Share]