UPAE/IMIP de Petrolina promove momento de diálogo sobre o Setembro Amarelo

A Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina (UPAE/IMIP) está promovendo, através do setor de psicologia, momentos de diálogo sobre o Setembro Amarelo (campanha de combate ao suicídio) para os profissionais e colaboradores. A iniciativa tem como objetivo desmistificar o tema e promover a saúde integral dos profissionais da saúde, com o foco na prevenção.

“Mais do que nunca esse tem sido um momento importante para reforçarmos o assunto, visto que a pandemia mexeu bastante com todos, em especial com aqueles que estão na linha de frente”, destaca a psicóloga Tatiany Torres.

No início do isolamento social, foi montada na UPAE uma rede de apoio para os funcionários e colaboradores, que passaram a contar com o atendimento psicológico ambulatorial. “Sentimos a necessidade de oferecer esse suporte, pois nós profissionais da saúde precisamos estar bem para atender o paciente. É o tipo de cuidado que gera cuidado”, lembra a profissional.

“Atuamos logo na prevenção e foi uma decisão muito acertada”, defende Tatiany. Uma pesquisa realizada em Michigan e divulgado pelo Pine Rest Christian Mental Health Services, um hospital psiquiátrico e profissional de saúde comportamental, nos Estados Unidos, relatou que o suicídio aumentou em 32% durante a quarentena por causa da pandemia mundial causada pela Covid-19.

A insegurança e o sentimento de vulnerabilidade oriundos da pandemia, somados à instabilidade econômica, aumentou o número de casos de depressão no mundo. Em alguns países que já retomaram suas atividades econômicas, é possível encontrar milhares de pequenos empresários que faliram. Isso acaba afetando drasticamente a saúde mental das pessoas.

“Isso sem falar dos que perderam entes queridos, que se sentiram impotentes por não poderem salvar vidas, como no caso de alguns profissionais de saúde, e daqueles que tiveram que escolher a quem dar uma chance de sobrevida. São muitas as variáveis e a certeza de que a pandemia mexeu com a vida de todos. Então, nada mais oportuno do que dialogarmos sobre o assunto”, justifica. Além dos momentos de conversa, a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes da UPAE, realizou, durante todo o mês, uma ação interativa com um mascote. “Todos os dias os profissionais ao entrarem no serviço se deparavam com frases motivacionais e eram orientados a procurar a ajuda, sempre que necessário. Acredito que o saldo foi positivo”, finaliza.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA