Primeiro guia eleitoral do segundo turno traz tom propositivo com alfinetadas

Blog da Folha

O primeiro guia eleitoral do segundo turno do Recife foi exibido nesta sexta-feira (20). O tom da propaganda foi mais propositivo e focado na personalidade dos candidatos a prefeito João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT). As alfinetadas, contudo, não foram deixadas de lado.

Marília Arraes iniciou o programa dizendo que o Recife quer mudança e que mudança é uma palavra feminina. Em seguida, o tom propositivo e a ênfase nas propostas foi a tônica do seu vídeo. Em um plano sequência, ela aparece caminhando pela cidade e fazendo questão de enfatizar que tem propostas. Em especial, foi dado destaque ao programa Revitalizar, com erradicação de 3 mil pontos de riscos nos morros, e o Programa Florescer, que irá fornecer creches para crianças em dois turnos.

Ela também saiu em defesa das gestões do PT no Recife em contraste com as administrações do PSB que as sucederam. Segundo ela, o governo atual não priorizou a questão habitacional e do emprego, que avançaram, segundo ela, nas administrações petistas. O ex-presidente Lula e o ex-governador Miguel Arraes estiveram presentes na fala da candidata, mas de forma mais discreta. Personalidades como o cantor Chico Buarque também marcaram presença cantando o jingle da campanha da petista.

Em seguida, João Campos abriu seu programa falando da sua trajetória e os motivos que o levaram a entrar na política. Em uma estratégia diferente do tom adotado por Marília que focou na mudança, João apostou no discurso do avanço, de melhora dos pontos frágeis da gestão e ênfase nos seus acertos. Este tom ficou claro no pronunciamento do candidato após a divulgação do resultado e que também ganhou destaque no guia. No palanque, o prefeito Geraldo Júlio (PSB) e o governador Paulo Câmara (PSB), com participação discreta durante a corrida eleitoral, aparecem ao lado do prefeiturável.

“Quando a pessoa tem que escolher entre o futuro e o passado vai escolher o futuro. O Recife não vai retroceder”, afirma.  Em seguida, o locutor fala que “na cidade existem coisa boas e até mesmo coisas extraordinárias”, mostrando obras da gestão do prefeito Geraldo Júlio. Em um contraponto, a voz admite que existem “coisas a melhorar e mudar”. “Quando alguém acha que nada presta vai fazer o que? Começar do zero? A gente acha que o que está bom não se deve destruir”, afirma o narrador.

 

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA