Boas perspectivas marcam posse da nova diretoria do Sicredi Vale do São Francisco

Boas perspectivas marcam posse da nova diretoria do Sicredi Vale do São Francisco

Com a perspectiva de chegar a R$ 500 milhões de ativos totais em 2023, a cooperativa de crédito Sicredi Vale do São Francisco empossou nesta sexta-feira (19) a nova diretoria executiva para o quadriênio 2021/2024.

Obedecendo os protocolos de saúde para prevenção à Covid – 19, a solenidade começou com os pronunciamentos dos representantes da nova diretoria, Albérico Pena (diretor Executivo), Benedyto Sávio (diretor de Negócios) e Edson Cavalcanti (diretor de Operações).

De acordo com o presidente do Conselho de Administração da entidade, Antonio Vinicius Ramalho Leite, os novos diretores têm pela frente o desafio de ampliar os horizontes da cooperativa que vem obtendo um dos melhores desempenhos entre as 108 unidades do Sistema Sicredi em todo País. “Além do crescimento dos ativos totais, vamos trabalhar para a obtenção de sobras da ordem de R$ 15 milhões e uma carteira de crédito de R$ 150 milhões, além de chegar em 2024 com 9 mil associados”, ressaltou. Hoje o Sicredi Vale do São Francisco tem 4.450 associados.

Para o diretor de Operações, Edson Cavalcanti, as metas da nova diretoria executiva refletem o potencial de desenvolvimento do Vale do São Francisco. “Vamos potencializar as vocações da região, maximizando o trabalho a partir de Petrolina – PE e Juazeiro-BA com metas financeiras e físicas realizáveis”, pontuou.

Edson Cavalcanti acrescentou também que até o final do ano o Sicredi Vale do São Francisco entrega a agência da avenida da Integração (próximo ao Hospital da Unimed) em Petrolina, em fase final de construção. “Temos ainda como meta a expansão dos negócios e ações sociais para cidades circunvizinhas com um projeto itinerante que vai levar atividades educativas de cooperativismo de crédito e de capacitação, além da difusão dos nossos 305 produtos com destaque para o empréstimo consignado, de veículos, energia solar, para capital de giro e aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas e médicos”, concluiu.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar