Deputada Dulci Amorim tem reunião com gestão do HDM/Imip para pedir informações sobre as condições de atendimento do hospital

Deputada Dulci Amorim tem reunião com gestão do HDM/Imip para pedir informações sobre as condições de atendimento do hospital

Na manhã desta quarta-feira (10), a deputada estadual Dulci Amorim (PT) participou de uma audiência no Hospital Dom Malan/Imip com o superintendente da unidade, Etiel Lins e a diretora de ensino e pesquisa, Angélica Guimarães. O objetivo da reunião, que foi um pedido da parlamentar, foi solicitar informações sobre as condições de atendimento oferecidas no HDM, em especial às gestantes na hora do parto.

Na semana passada a morte de uma recém-nascida gerou dúvidas sobre as condições de atendimento da unidade. A família afirma que a morte foi causada pela tentativa de um parto normal, mesmo com indicação para a cesariana. Já a unidade hospitalar explicou em nota que a gestante “foi assistida pela equipe multidisciplinar durante todo o internamento. Entretanto, apesar dos esforços, o recém-nascido não sobreviveu a uma intercorrência causada por uma bradicardia intensa”.

Diante desse impasse, a parlamentar também questionou as circunstâncias desse parto e foi informada de que uma sindicância interna foi aberta. “Vamos aguardar o resultado dessa investigação que o hospital vai nos encaminhar em breve e ainda vamos ouvir a versão da família. De qualquer modo, visitamos a unidade justamente para saber como podemos colaborar para melhorar o atendimento”, pontuou Dulci.

A deputada ainda destacou que o município de Petrolina precisa de uma maternidade própria, já que o HDM/Imip atende, além da demanda municipal, mais de 50 outras cidades. “Soubemos, extra oficialmente, que a até a maternidade de Juazeiro está enfrentando dificuldades e, claro, por causa da Rede PEBA, sobrecarrega ainda mais a demanda do Dom Malan. Então, Petrolina, assim como outros tantos municípios atendidos pelo Dom Malan, devem sim investir em maternidades próprias. No entanto, uma vez que uma gestante entra nesse hospital para fazer seu parto, não esperamos outro resultado do que a chagada de mais uma vida e não a notícia de uma morte”, destacou.

Nova audiência

Dulci Amorim também socilitou uma audiência com a secretária de Saúde de Petrolina, Magnilde Albuquerque, para saber mais sobre a Casa de Parto do município e seus resultados práticos, além de outras demandas da Saúde.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar