Deputada Dulci e ex-prefeito Odacy Amorim manifestam apoio aos técnicos de enfermagem de Petrolina que protestaram por melhorias no salário

Deputada Dulci e ex-prefeito Odacy Amorim manifestam apoio aos técnicos de enfermagem de Petrolina que protestaram por melhorias no salário

Foto tirada antes da Pandemia

A categoria protestou, em frente à prefeitura, pedindo pagamento de insalubridade para os profissionais da linha de frente do combate à Covid-19 e reajuste salarial para todos os profissionais.

Na manhã desta segunda-feira (05), houve protesto em Petrolina realizado pelos técnicos de enfermagem que trabalham na linha de frente no combate ao coronavírus no município. O ex-prefeito de Petrolina, Odacy Amorim (PT) e a deputada estadual Dulci Amorim (PT) usaram as redes sociais para manifestar apoio aos trabalhadores da saúde do município.

A categoria pediu, em frente ao prédio da prefeitura, o pagamento de insalubridade de 40% para quem atua diretamente no combate à pandemia. O grupo solicitou ainda reajuste no piso salarial, que estaria defasado há 17 anos.

Para Odacy, o momento é ideal para valorizar esses profissionais. “Eles estão arriscando diariamente a própria vida, enfrentando uma pandemia para salvar outras vidas”, afirmou.

Já a parlamentar Dulci Amorim destacou que garantir reajuste salarial e insalubridade é o mínimo que o município pode fazer por esses profissionais. “Sabemos que o combate à Covid-19 é feito por uma gama de profissionais de saúde, incluindo os técnicos de enfermagem. Não podemos negar que a insalubridade é direito deles. Estamos no meio de uma pandemia e são os técnicos de enfermagem que estão lá, segurando a mão dos pacientes com Covid”, comentou a deputada.

Vale salientar que, recentemente, Dulci Amorim solicitou ao Governo de Pernambuco o pagamento de insalubridade e aumento do piso salarial para os fisioterapeutas que estão atuando no combate à pandemia. A gestão da Secretaria Estadual se comprometeu a analisar o pedido.

Foto: G1 Petrolina

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar