Realizado com sucesso o XII Workshop Internacional da National Mango Board no Vale do São Francisco

Realizado com sucesso o XII Workshop Internacional da National Mango Board no Vale do São Francisco

O desenvolvimento do mercado de mangas nos Estados Unidos (EUA), a eficiência dos fertilizantes nitrogenados e a viabilidade da biofertirrigação no cultivo da mangueira no Vale do São Francisco, foram alguns dos assuntos discutidos nesta quarta -feira (27), em Petrolina – PE, durante a realização do XII Workshop Internacional da National Mango Board (NMB) no Vale do São Francisco.

Promovido pela NMB, organização responsável pelo programa de marketing do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, em parceria com a Valexport – Associação dos Produtores e Exportadores de Hortigranjeiros e Derivados do Vale do São Francisco, o Workshop reuniu produtores, profissionais e técnicos das áreas de segurança alimentar, certificação, mercado, logística, fornecedores e exportadores desta que é considerada a maior região exportadora de manga do Brasil.

A National Mango Board é parceira do produtor exportador para os Estados Unidos desde a primeira exportação do Vale São Francisco. O trabalho que realiza junto aos canais de distribuição no mercado e os estudos que faz, a nível dos consumidores norte americanos, constituíem inestimável colaboração ao desenvolvimento e crescimento do consumo das mangas brasileiras nos Estados Unidos.

Na última safra (2021), somente com esta fruta o Vale do São Francisco exportou mais de 245 mil toneladas para o mundo. Dessas, os Estados Unidos importou cerca de 52 mil toneladas, o equivalente a US$ 46 milhões em receita para a balança brasileira.

Durante o Workshop, que contou com palestrantes, pesquisadores e especialistas da NMB, Univasf e Embrapa, também foram discutidos temas a exemplo da importância dos programas de maturação de mangas e análise do mercado brasileiro de mangas: a contribuição do observatório do Mercado de Mangas da Embrapa Semiárido.

De acordo com o diretor executivo da National Mango Board, Manuel Michel, a décima segunda edição do Workshop no Vale do São Francisco foi muito positiva e proveitosa, “Os participantes tiveram uma compreensão melhor da cadeia produtiva da manga, bem como do gerenciamento dos principais fatores que afetam a qualidade e a segurança alimentar das frutas consumidas nos Estados Unidos”, ressaltou. O diretor acrescentou ainda que a meta da NMB é aumentar o consumo per capita de 1.6 kg para 2.4kg até o ano de 2025.

Segundo o produtor, exportador e diretor Institucional da Valexport, Caio Coelho, a iniciativa também foi importante para o aprimoramento das técnicas que proporcionam uma melhor qualidade das frutas bem como uma melhor organização do setor. “Nós, produtores e exportadores, instituições, responsáveis técnicos e consultores, estamos comprometidos em melhorar, cada vez mais, a qualidade e consistência das mangas frescas, visando a ampliação das exportações e expansão do consumo nos Estados Unidos”, pontuou. Os EUA importa anualmente 532 mil toneladas de mangas de 21 países e o Brasil, mas precisamente o Vale do São Francisco, está entre os 5 principais exportadores da fruta, com uma janela de comercialização entre os meses de setembro e novembro.

Ainda durante o evento, a National Mango Board ofereceu um jantar aos representantes executivos das 11 empresas exportadoras de mangas destinadas aos EUA, no qual apresentou a nova plataforma de Controle de Estoque e Volumes de Manga, desenvolvida pela NMB com o objetivo de registrar e relatar informações detalhadas e agregadas sobre a produção de manga, volumes e estoques de importação nos Estados Unidos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar