Cooperativa tem expectativa de aumentar produção de mel em 100%

Cooperativa tem expectativa de aumentar produção de mel em 100%

Apicultores e meliponicultores do município de Licínio de Almeida, no Sudoeste Baiano, já ultrapassaram a produção de mel do ano de 2021 e tem a expectativa de registrar um aumento de 100%, até dezembro deste ano de 2022.

A Cooperativa dos Apicultores Produtos Apícolas e Derivados e Produtores da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Região do Rio Gavião e Serra Geral (Coopmel) comercializou quatro mil quilos de mel fracionado, no ano de 2021, e até este mês de agosto já atingiu cinco mil quilos em vendas.

De acordo com o diretor-financeiro da Coopmel, Manoel Ferreira, a expectativa é fechar o ano com a venda de mais de 10 toneladas de mel. “Nosso produto está sendo muito bem aceito e, depois do início da pandemia, a procura aumentou e vem crescendo a cada dia”.

O mel da cooperativa é vendido para mercados, padarias e outros estabelecimentos comerciais dos municípios de Mortugaba, Jacaraci, Condeúba, Caculé, Ibiassucê e Licínio de Almeida.

A cooperativa, que possui 212 cooperados, conta com investimento do projeto Bahia Produtiva, do Estado da Bahia, de R$ 2,8 milhões. Por meio da iniciativa foram entregues 630 colmeias para a produção de mel de abelha ápice, distribuídas para os produtores, e também equipamentos de proteção individual.

Foi entregue ainda um veículo utilitário e as famílias cooperadas estão sendo atendidas pelo serviço de assistência técnica e extensão rural (Ater). E, além do apoio à gestão da cooperativa, os recursos estão sendo destinados também para a construção de um galpão, que será um ponto de venda dos produtos, e para a reforma da unidade de beneficiamento de mel. Também estão sendo adquiridos equipamentos para a conservação do mel, como freezers e embalagens.

O Bahia Produtiva é um projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e cofinanciado pelo Banco Mundial.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar