Equilíbrio aponta para definição das eleições no 2º turno

Equilíbrio aponta para definição das eleições no 2º turno

Previsão é de que ambos os candidatos cheguem no dia da eleição próximos de 50%

 

A Tarde

O equilíbrio demonstrado entre as intenções de voto de Jerônimo Rodrigues (PT) e ACM Neto (União Brasil) aponta para uma definição das eleições ao governo da Bahia apenas do segundo turno. Mas a movimentação do eleitorado na reta final de campanha não permite descartar uma decisão no dia 2 de outubro.

Segundo Andrei Roman, cientista político e executivo-chefe do AtlasIntel, a previsão é de que ambos os candidatos cheguem no dia da eleição próximos de 50%, mas ele crê que tanto um quanto o outro têm chances de criar uma onda capaz de evitar uma segunda votação.

“O potencial de crescimento do Jerônimo é maior devido à base lulista, que é maior que a bolsonarista”, avalia Andrei, que, no entanto, faz uma ressalva. “Ele (Jerônimo) se fortaleceu, mas não dá para dizer que já ganhou”.

ACM Neto, por sua vez, pode se beneficiar do voto útil e conseguir uma arrancada final em caso de migração em massa dos votos de João Roma, o que pode até escapar das pesquisas. “Se o eleitor de João Roma enxergar que não tem chance, ele pode decidir no dia da votação, quanto estiver na cabine, votar em ACM Neto para Jerônimo perder”, analisa o executivo da AtlasIntel.

Convergência

Andrei Roman chama a atenção para um movimento que, segundo ele, vai começar a se verificar nas próximas pesquisas, uma vez que faltam poucos dias para a votação. Ele acredita que todas as projeções tendem a retratar uma proximidade cada vez maior entre Jerônimo e ACM Neto. “As outras pesquisas vão começar a convergir com a Atlas e confirmar o que nós mostramos lá atrás, ACM Neto e Jerônimo na faixa dos 40%”, projeta Andrei.

A mais recente pesquisa Datafolha, divulgada ontem, sinaliza nessa direção. ACM Neto caiu um ponto e chegou a 48%, enquanto Jerônimo subiu de 28 para 31 pontos. Mas, tomando por base a pesquisa de 24 de agosto, Neto caiu 6 pontos e Jerônimo quase dobrou suas intenções de voto, que eram de 16%. A distância entre os dois caiu de 38 para 17 pontos, apontando uma tendência de segundo turno.

A metodologia utilizada pelo AtlasIntel se baseia na resposta a links de convite direcionados de forma aleatória, a partir dos quais é gerado um link, único e exclusivo para cada eleitor pesquisado. Não é possível que outra pessoa reutilize o link, uma vez que ele já tenha sido acessado.

O instituto ganhou notoriedade após projetar, com alto nível de precisão, os resultados das eleições presidenciais de 2020 nos Estados Unidos, em 2019 na eleição do presidente da Argentina, além dos pleitos presidenciais do Chile (2020) e Colômbia (2022).  Nas eleições municipais de São Paulo, em 2020, foi o único instituto que detectou a distância percentual entre os candidatos Bruno Covas e Guilherme Boulos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar