Destaques

Após reunião, governadores publicam carta com pautas prioritárias

Governadores publicaram carta com encaminhamento da reunião Foto: Divulgação Blog da Folha Depoi ...

Caso Beatriz: decretada prisão de funcionário que apagou imagens da câmera de segurança da escola

Familiares e amigos, em protesto nesta quarta (12) na frente do TJPE, aguardava decisão da justiça ...

O Plano de Deus

“Os ensinamentos de Cristo remontam há 2 mil anos. Na época em que Ele viveu não havia agro ...

Outubro Rosa - Instituto Ivete Sangalo Hospedagem WordPress Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress Hospedagem WordPress
RADIO WEB JUAZEIRO
Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Lista de Links

Reforma administrativa reduzirá folha salarial do Estado em R$ 25 milhões

Postado em 20 de novembro de 2013 por Josélia Maria

AMF_1008
image-16870

Com o objetivo de aumentar a eficiência e futura redução de custos, o governador Eduardo Campos anunciou alterações no aparelho de estado. Nesta quarta-feira (20/11), o chefe do Executivo pernambucano enviou Projeto de Lei à Assembleia Legislativa de Pernambuco tratando da reforma administrativa, que visa à redução do número de secretarias em quase 25%, das atuais 28 para 21. O impacto na folha é estimado em R$ 25 milhões a menos. O anúncio foi feito durante solenidade na Sede Provisória do Governo do Estado, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda.
 
Com a aprovação do projeto, a partir de janeiro de 2014 as secretarias de Articulação Social e Desenvolvimento Social e Direitos Humanos se unirão à Secretaria de Governo, que passará a se chamar Secretaria de Governo e Desenvolvimento Social. A pasta de Esportes será incorporada na Secretaria de Educação, enquanto a Secretaria da Casa Militar e a Assessoria Especial do Governador serão integradas ao Gabinete do Governador. Já as pastas de Transportes e Recursos Hídricos e Energéticos se juntarão, formando a Secretaria de Infraestrutura. Por sua vez, a Secretaria Extraordinária da Copa de 2014 funcionará até 31 de julho de 2014.
AMF_0918
image-16871
Para o governador, é preciso readequar a estrutura da máquina de acordo com as exigências de determinados ciclos. “Esse é o organograma mais adequado ao momento que estamos vivendo. Caminhamos para o último ano de governo, e é fundamental que, nesse ciclo de conclusão, a gente possa estruturar o organograma do Estado, por temos cumprido etapas que demandaram a existência de estruturas específicas”, ponderou.
O governador lembrou ainda que as mudanças já tinham começado desde o anúncio do corte de 969 cargos comissionados, feito no mês passado. “Esse é um processo que já havia iniciado há cerca de 30 dias, com a extinção de quase mil cargos comissionados. São mudanças de planejamento e adequação administrativa para dar conta de um conteúdo pactuado com a sociedade, apresentado num programa de governo que foi aprovado pela população nas eleições”, destacou Eduardo.
Coube ao Secretário de Planejamento e Gestão, Frederico Amâncio, apresentar os detalhes da reforma. Segundo Amâncio, trata-se de “uma segunda etapa, relacionada diretamente ao modelo de gestão e eficiência”. O secretário ressaltou ainda que houve uma redução da participação dos cargos comissionados na folha do estado, que saiu de 1,9% em 2006, e vai chegar, com a reforma, em 0,9% em 2014. “Este é o menor comprometimento de cargos comissionados do País”, frisou Amâncio.
PREVIDÊNCIA SOCIAL – Durante a solenidade, o governador assinou ainda outros dois projetos de lei. Um deles trata da alteração da Lei Complementar nº 28, do Sistema de Previdência Social do Estado, para implantação do Fundo de Aposentadorias e Pensões dos Servidores do Estado de Pernambuco (Funaprev). O segundo projeto institui o regime de previdência complementar e cria um limite máximo para a concessão das aposentadorias e pensões. O novo sistema não atinge os servidores atuais, destinado apenas aos que chegarem a partir de sua vigência.
“É algo estratégico. O desafio da previdência é fundamental para o Brasil. Precisamos estimular o regime de capitalização, e isso vai ajudar os futuros servidores a terem segurança quanto às suas previdências. De outro lado, ajuda o Brasil a ter uma poupança para estimular os investimentos”, explicou o governador. “A atual sistemática está ultrapassada. Esse novo regime dá aos novos servidores uma segurança. Essa nova contribuição não será utilizada para outros fins”, reforçou o secretário de Administração, Décio Padilha.




Armando participa de debate sobre medidas de convivência com a seca‏

Postado em 20 de novembro de 2013 por Josélia Maria

Debate_na_Comiss_o_de_Desenvolvimento_Regional1
image-16867

O senador Armando Monteiro (PTB) voltou a defender a implementação de uma nova política nacional de desenvolvimento regional para enfrentar a convivência do Semiárido nordestino com os períodos de estiagem prolongada, bem como de pós-seca.

Armando participou de uma audiência pública nesta quarta-feira (20), na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), onde o tema foi discutido com especialistas e representantes de organismos governamentais dedicados a ações e estudos de alternativas que minimizem os efeitos da seca. Apenas em 2013, estimativas apontam que mais de um milhão de bovinos morreram de fome e sede, numa das mais severas estiagens dos últimos 50 anos, na região.

“Creio que nosso grande desafio é repensar as bases de uma nova política nacional de desenvolvimento regional, identificar qual é o papel dos incentivos empresariais, o que é que significa a infraestrutura, o investimento em capital humano, a pesquisa, o desenvolvimento tecnológico, por exemplo. Creio que esse seja o grande desafio, embora reconhecendo o esforço que esses instrumentos e órgãos promovem”, disse, numa referência à Sudene, Codevasf e Dnocs, a quem cabem as ações nessa área.

No entendimento de Armando, embora exerçam papel preponderante, estes órgãos também dão sinais de esgotamento, de perda da capacidade de produzir com suas ações mudanças mais efetivas. Segundo ele, isso se deve à falta de articulação, de uma coordenação na utilização dos instrumentos disponíveis.

Para o senador, a Comissão de Desenvolvimento Regional tem papel importante na condução dessa questão, que é o de ajudar na reconceituação de uma nova política nacional de desenvolvimento regional. “Sem isso ficaremos nos debatendo em meio a disfunções e a uma perigosa desarticulação que poderá, em última instância, desprestigiar a ação desses instrumentos”, salientou Armando.

Crédito da foto: Ana Luisa Souza




jr telecom

Adagro demonstra monitoramento de produtos orgânicos na 72ª Exposição

Postado em 20 de novembro de 2013 por Josélia Maria

unnamed (2)
image-16864

No estande da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária, montado na 72ª Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados, técnicos da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária (Adagro) estão demonstrando o trabalho de monitoramento de produtos orgânicos no que se refere ao uso de agrotóxicos.

“O trabalho em feiras orgânicas começou a ser feito em 2009, devido ao aumento da quantidade de denúncias da população, para saber se os produtos eram de fato orgânicos ou não”, contou o chefe da Unidade Estadual de Inspeção da Adagro, Silvio Valença. Ele informa que a maioria das feiras analisadas está na Região Metropolitana do Recife e que a demonstração na Exposição, onde circula um grande público, ajuda a conhecer como é feito o controle.

O tomate e o pimentão estão entre as culturas analisadas com mais agrotóxico, respondendo por cerca de 58% dos resultados insatisfatórios. Também apresentaram problemas a acelga, o abacaxi e o mamão. Já a banana, cenoura, inhame, cebola e pepino nunca apresentaram amostras positivas.

Silvio Valença informou ainda, que ao receber a denúncia, a Adagro realiza a coleta do produto. “Quando o resultado é positivo o produtor geralmente é excluído da feira, pois muitas das denúncias partem dos próprios feirantes e seus organizadores que prezam pela credibilidade dos produtos comercializados”, destacou.




jr telecom

E daí se eu tiver que engolir o que disse? Não tenho problema nenhum em reconhecer meus erros e pedir desculpas

Postado em 20 de novembro de 2013 por Josélia Maria

Reproduzimos matéria postada no blog A Última Notícia de Marcelo Araújo :” que uma fonte havia nos revelado que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) havia concedido liminar em favor do prefeito Julio Lossio (PMDB). A matéria trouxe a informação de forma extraoficial e não oficial, como pôde ser observado no seguinte trecho: “acabou de nos passar a informação – extraoficial”.

Em outro trecho colocamos que “Caso se confirme a informação, Lossio já deve reassumir o comando do executivo municipal nesta quarta-feira (20), quando retornar de viagem”.

Em nenhum momento afirmamos que a decisão existiu. Nem tampouco era objetivo provocar tamanha pândega. Para evitar maiores celeumas e má interpretações da matéria veiculada, decidimos, junto ao nosso advogado, retirá-la do ar.

Quanto as críticas, nenhum problema. O importante é ser lido por todas as cores partidárias. Sem faltar com respeito, claro.”




jr telecom

TSE nega cautelar a Julio Lossio

Postado em 20 de novembro de 2013 por Josélia Maria

20131120061403_cv_lossio_gde
image-16856
A ministra Laurita Vaz, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), indeferiu, há pouco, a medida cautelar impetrada pelo prefeito cassado de Petrolina, Julio Lossio (PMDB), que visava sua permanência no cargo até a decisão do pleno do tribunal sobre a ação movida pelo Partido Socialista Brasileiro, que acusa o peemedebista de ter se utilizado ter feito campanha eleitoral durante um evento de regularização de terras.

Após a decisão monocrática da ministra, resta agora ao prefeito cassado recorrer ao pleno do Tribunal Superior Eleitoral. Caso não consiga êxito na tentativa de reverter a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), que determinou seu afastamento do cargo, o segundo colocado nas eleições municipais do ano passado, Fernando Bezerra Filho (PSB), poderá ser empossado prefeito de Petrolina.

Com este resultado Fernando Filho que será diplomado hoje(20) deve assumir a Prefeitura nestas próximas horas.




jr telecom

Fernando Filho aguarda para ser diplomado prefeito de Petrolina

Postado em 20 de novembro de 2013 por Josélia Maria

DSC_2133
image-16852

Segundo colocado na disputa para Prefeitura de Petrolina, o deputado federal Fernando Bezerra Filho (PSB) será diplomado nesta quarta-feira (20), às 19h, por decisão da Justiça Eleitoral. A data da posse do socialista vai ser determinada pela Câmara de Vereadores, presidida por Osório Siqueira, correligionário de Fernando Filho.

Enquanto o socialista não assume de fato a administração municipal, o prefeito cassado, Julio Lossio (PMDB), tenta reverter no Tribunal Superior Eleitoral a condenação que lhe foi imposta pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE).

O peemedebista ingressou na semana passada com uma medida cautelar junto à Suprema Corte Eleitoral para manter-se no cargo até o julgamento do mérito, decisão de caráter monocrático a ser divulgada a qualquer instante pela ministra à frente do caso, Laurita Vaz.

Caso a ministra dê provimento ao pedido de Julio Lossio, o prefeito volta ao cargo até o julgamento final do processo, que só deve ser apreciado no próximo ano.

Questionado sobre os trâmites do processo, Fernando Filho aparentou tranquilidade quanto à possibilidade de Lossio ser autorizado pela Justiça Eleitoral a permanecer como prefeito de Petrolina até que a decisão final seja tomada.

“Tenho que ser diplomado primeiro e só depois tomar posse. Há dois cenários: se ele [Julio Lossio] perder a [medida] cautelar, vai esperar o julgamento do mérito fora do cargo, mas se ganhar, ficará na prefeitura até o julgamento final”, disse o deputado.

Blog do Magno





Secretário Marcelo Canuto Recebe Cônsul da Holanda e promete apoio a projetos culturais

Postado em 20 de novembro de 2013 por Josélia Maria

Holandeses em Pernambuco
image-16848

O secretário executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto, recebeu o cônsul honorário da Holanda, Basten Ruijsenaars, para tratar de dois assuntos: uma visita oficial do embaixador daquele país ao governador Eduardo Campos, agendada para o próximo dia 25, e o apoio do governo de Pernambuco a dois projetos culturais do interesse do Brasil e da Holanda. São duas exposições, uma de caráter permanente e outra reunindo fotografias de profissionais de vários países.

A mostra fotográfica “A Presença Holandesa na Economia Açucareira” reúne fotografias de Alejandro Chaskielberg, (Argentina), Ed Kashi, (Estados Unidos), Francesco Zizola, (Itália), James Whitlow Delano, (Estados Unidos), Tomasz Tomaszewski, (Polônia), e Carl De Keyze, (Bélgica), e foi organizada pela instituição holandesa Nooderlicht Photography. A mostra propõe um passeio pela produção açucareira no Brasil, Holanda, Suriname e Indonésia.

Já a exposição permanente “A Presença Holandesa em Pernambuco” reúne livros, pinturas e vários tipos de objetos através dos quais será contada a história da presença holandesa no nosso Estado. Marcelo Canuto garantiu que o governo de Pernambuco tem todo interesse em participar dos projetos apresentados pelo cônsul holandês e ressaltou a importância das exposições: “A memória do período holandês é um tema relevante para a história de Pernambuco que hoje tem uma agenda muito forte com a Holanda”.





Integração Nacional participa da primeira oficina do Plano Brasil Maior no Recife

Postado em 20 de novembro de 2013 por Josélia Maria

Encontro visa traçar ações de desenvolvimento regional para a indústria brasileira e atender as metas de expansão comercial em todo o país

Integrante da Comissão Organizadora das Oficinas do Plano Brasil Maior (PBM), o Ministério da Integração Nacional participa hoje (20), no Recife, do primeiro encontro dos Grupos de Trabalhos (GT’s) estaduais, responsáveis pela elaboração das ações do PBM. A atividade irá definir os cronogramas de ações e estratégias para Pernambuco. As oficinas de regionalização devem acontecer em mais oito estados brasileiros e reunir representantes do governo federal, empresários, federações e bancos.

A assessora especial da Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR/MI), Daniela Nogueira, explica que a intensão é reduzir os custos, estimular a produção local e estadual e a regionalização dos instrumentos de trabalho do PBM. “A proposta desta primeira reunião é traçar metas de atuação nos estados brasileiros, levando em consideração os interesses e necessidades de cada região, para que no futuro tenhamos um parque industrial consolidado”, afirma.

As demais etapas do Plano Brasil Maior devem adotar medidas importantes de desoneração dos investimentos e exportações para poder enfrentar a apreciação cambial, o avanço do crédito, o fortalecimento da defesa comercial e ampliação de incentivos fiscais e a competitividade das cadeias produtivas.

“Primeiro é necessário fortalecer o setor para inovar, competir e crescer. Essa é a janela de oportunidade para o desenvolvimento da indústria brasileira a partir de uma perspectiva uma regional”, comenta Daniela Nogueira.