Destaques

MORRE AOS 53 ANOS MARCELO YUKA, UM DOS CRIADORES DA BANDA O RAPPA

revista.cifras.com.br O músico Marcelo Yuka, ex-integrante e um dos fundadores da banda O Rappa, fa ...

‘Não há definição no jogo’, diz João Campos

João Campos participou da reunião com o governador ao lado do líder do PSB na Câmara, Tadeu Alen ...

Marco Aurélio sinaliza que deve rejeitar pedido de Flávio Bolsonaro

  Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil AE O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal F ...

Outubro Rosa - Instituto Ivete Sangalo Hospedagem WordPress Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress Hospedagem WordPress
RADIO WEB JUAZEIRO
Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Lista de Links

Programa Chapéu de Palha Mulher beneficia mais de 60,6 mil trabalhadoras rurais do Grande Recife ao Sertão com capacitações

Postado em 18 de outubro de 2013 por Josélia Maria

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
image-15515

Investimentos chegaram a R$ 37 milhões nos últimos sete anos em ações desenvolvidas em 89 municípios

Mais de 60,6 mil mulheres que trabalham na zona canavieira, na fruticultura irrigada e na pesca artesanal de 89 municípios pernambucanos foram beneficiadas pelo Programa Chapéu de Palha Mulher, entre 2007 e outubro de 2013. A ação do Governo do Estado, coordenada pela Secretaria da Mulher, atendeu ainda, com atividades recreativas, 19,4 mil crianças, totalizando investimentos da ordem de R$ 37 milhões. No período, foram ofertados cursos de cidadania, políticas públicas e empreendedorismo, além de profissionalizantes, que serviram para a construção das bases de igualdade de gênero e da autonomia econômica entre homens e mulheres.

O Chapéu de Palha Mulher da Zona Canavieira, por exemplo, capacitou 20,1 mil trabalhadoras rurais, em 54 municípios da Região Metropolitana do Recife, das zonas da Mata Norte e Sul e parte do Agreste Central. A ação possibilitou a formação e a contratação de 564 educadoras e 718 recreadoras sociopolíticas rurais nestas regiões. Já na fruticultura irrigada, foram atendidas 34,1 mil trabalhadoras em sete municípios, além de 1.098 educadoras e o mesmo número de recreadoras. Na pesca artesanal, os benefícios atingiram diretamente mais de 5,7 mil pescadoras, 163 educadoras e 163 recreadoras, em 28 municípios.

Para a secretária da Mulher, Cristina Buarque, a partir de iniciativas como essa pode-se constatar o avanço das políticas públicas de gênero voltadas para um público de mulheres marcadas pelas desigualdades. No entanto, nunca faltou vontade e garra para modificar essa história. “É com entusiasmo que acompanhamos a transformação das mulheres do campo e da pesca em todo o Estado dentro das ações do Chapéu de Palha Mulher“, afirmou.

Segundo a gerente de Articulação e Interiorização das Ações de Gênero da Secretaria da Mulher, Márcia Aguiar, as atividades implantadas pelo Chapéu de Palha focaram, nestes sete anos, o desenvolvimento sociopolítico e profissional de mulheres que não tinham acesso a informações mais básicas para exercerem a cidadania. Dessa forma, o Governo do Estado contribuiu para a transformação da qualidade de vida da mulher pernambucana. A ação conta com o apoio de diversas organizações não governamentais feministas e de mulheres e das entidades do Sistema S.




jr telecom

Evento sobre irrigação reúne especialistas no Oeste da Bahia

Postado em 18 de outubro de 2013 por Josélia Maria

Entre os temas de discussão do XXIII Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem, estão o Plano Diretor Nacional de Irrigação e a certificação para a área 

Nesta semana, produtores rurais, pesquisadores, técnicos da área de irrigação e autoridades do governo federal participam do XXIII Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem, em Luís Eduardo Magalhães, no oeste da Bahia. O objetivo do debate é enfatizar a importância da agricultura irrigada nos municípios baianos. A região é considerada estratégica para a irrigação no Brasil pelo fato de as cidades possuírem grandes áreas inexploradas e próprias para a agricultura.

“A nossa expectativa é que o balanço do evento seja positivo, com contribuições para que a agricultura irrigada continue sendo um componente crucial da produtividade no agronegócio brasileiro, com desenvolvimento sustentável”, ressaltou o secretário Nacional de Irrigação (Senir) do Ministério da Integração Nacional, Miguel Ivan.

Participam do Congresso, o diretor de Política de irrigação da Senir, Almir Silva, e o coordenador geral de Desenvolvimento de Instrumentos de Política de Irrigação do ministério, Cristiano Zinato.

Oficina – Zinato dirigiu a oficina ‘Planejamento de Agricultura Irrigada’. “Esses dias foram muito importantes para nós. O intercâmbio de informações e a troca de experiência contribuíram para uma melhor perspectiva e o direcionamento das demandas junto ao governo”, afirmou o coordenador.

Durante a oficina, as discussões ocorreram em torno do Plano Diretor Nacional de Irrigação, coordenado pelo Ministério da Integração Nacional e considerado uma das principais ferramentas para a implantação da nova Política Nacional de Irrigação – aprovada em janeiro de 2013 pelo Congresso Nacional e sancionada pela presidenta da República, Dilma Rousseff.

A proposta de certificação para qualificar os processos relacionados à aplicação de técnicas e métodos de irrigação na produção agrícola também foi debatido. Para o Secretário Miguel Ivan, o processo de certificação deve proporcionar vantagens efetivas ao produtor rural que nele se enquadrar, além de um diferencial mercadológico.

“Estamos em um grande esforço na articulação junto aos órgãos envolvidos para que tenhamos, enfim, uma certificação que induza o produtor irrigante ao uso de tecnologias que sejam simples na aplicação e sustentáveis na essência”, afirmou.

CONIRD – O Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem (Conird) é um evento anual, consolidado no calendário de irrigação. A edição deste ano foi coordenada pela Associação Brasileira de Irrigação e Drenagem (Abid). Para o setor, o momento é de grande oportunidade para que se estabeleça um diálogo entre produtores, fornecedores de equipamentos, representantes de instituições de pesquisa e o governo.

O Congresso termina hoje (18), com visita de campo ao perímetro irrigado Riacho Grande, localizado no município de Riacho das Neves (BA) e gerido pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Paraíba (Codevasf) – órgão vinculado ao Ministério da Integração Nacional.




jr telecom

Domingo na Orla encerrará ações do Outubro Rosa

Postado em 18 de outubro de 2013 por Josélia Maria

Neste domingo (20), a secretaria de esportes de Petrolina prepara uma ação especial para o “Domingo na Orla”. A ocasião será o encerramento das atividades do mês de combate a prevenção ao câncer de mama, o Outubro Rosa.

Em parceria com as secretarias de Saúde, da Mulher e com empresas da região, esta edição do “Domingo da Orla” levará a população serviços de saúde, como aferição da pressão arterial; além de lazer com as aulas de jump, capoeira e zumba. Profissionais de educação física, também estarão presentes auxiliando nos exercícios físicos.

De acordo com o secretário da pasta, Britto Júnior, será gratificante encerrar o Outubro Rosa no “Domingo na Orla”. “Estamos felizes e realizados com o encerramento das atividades do Outubro Rosa no “Domingo na Orla”. Para isso, nos organizamos oferecendo o melhor ao grande número de pessoas que certamente aguardamos neste dia”, ressalta.

O “Domingo na Orla” acontece das 7h às 12h. Lançado em abril deste ano, o projeto visa promover a prática esportiva, incentivando os petrolinenses a terem uma vida saudável.





Ascensão e queda do império petista

Postado em 18 de outubro de 2013 por Josélia Maria

terno_azul_bx
image-15506

Por Terezinha Nunes, deputada estadual pelo PSDB

Um partido pequeno até que a Era Lula se consagrasse em todo o país, ao ponto de viver entregue ao radicalismo de seu  então presidente Bruno Maranhão – um homem que tentou tempos atrás  invadir o Congresso quando ninguém mais queria saber desse tipo de bravata – o PT de Pernambuco viveu o seu apogeu quando o ex-presidente chegou ao poder e, como um rei Midas, parecia transformar em ouro tudo que tocava na política, sobretudo em se tratando de Nordeste e, particularmente, de Pernambuco.

Na cola de Lula, os petistas pernambucanos, que viviam espremidos entre o PFL, de Marco Maciel, e o PMDB/PSB, de Jarbas e Arraes, cresceu, se projetou, chegou a governar por 12 anos a capital e só não abocanhou o Governo do Estado porque o senador Humberto Costa tropeçou numa campanha que se projetava vitoriosa.

O professor Antonio Lavareda que, durante anos, fez o marketing do ex-governador e hoje senador Jarbas Vasconcelos, sempre alertava os pemedebistas e seus aliados sobre a força do furação Lula numa campanha pernambucana. Lembrava, com números irrefutáveis de suas pesquisas, que uma coisa era uma campanha sem Lula e outra depois que ele colocava os pés em Pernambuco.

Jarbas, com enorme popularidade à época, conseguiu escapar mas não fez o sucessor. Lula, que já era imbatível no Recife, elevando o nome de João Paulo em eleições seguidas,  começou a virar o jogo em prol do candidato a governador Humberto Costa dois dias depois que fez seu primeiro comício na distante Petrolina. Humberto não chegou ao segundo turno, atingido por denúncias, mas o outro “candidato de Lula”, o atual governador Eduardo Campos, acabou atropelando o favorito Mendonça Filho e, colado na figura do ex-presidente, venceu a eleição.

Hoje candidato a presidente, inclusive ousando enfrentar a “mulher de Lula”, a presidente Dilma, Eduardo começou na época com 4% nas pesquisas e ninguém imaginaria que decolasse mas com a sorte do malogro de Humberto herdou a força lulista e deu no que deu.

E aí começou o malogro do PT. Dominado por diversas tendências que se engalfinhavam nos bastidores mas se uniam em público, o PT pernambucano se deixou dominar pelo governador e pelos cargos públicos que lhe foram  oferecidos, abandonou o “protagonismo”, como costumam lembrar petistas graduados, afastou-se das bases e acabou se ferindo de morte nas desavenças entre os ex-prefeitos João Paulo e João da Costa.

Sagaz, o governador soube tirar proveito disso – em reserva alguns petistas dizem que ele próprio incentivou a divisão e têm provas irrefutáveis disso – e hoje vê a cada dia o partido que deve vir a enfrentar na eleição de 2014 definhar a olhos vistos.

Os petistas não conseguem se entender nem mesmo depois que Lula mandou que se afastassem de Eduardo e entregassem os cargos no seu Governo. Além da eleição no Recife – onde ficou em terceiro lugar – o PT viu cair de 7 para 5 sua bancada estadual e há quem aposte que pode vir a eleger apenas dois deputados federais  em 2014, quando já chegou a ter cinco.

Uns falam que os petistas vivem o começo do fim do seu apogeu caso Eduardo consiga ganhar a eleição estadual sem a companhia de Lula e Dilma. Outros vão mais além e afirmam que o fim já chegou. É pagar pra ver. (Blog do Jamildo)




jr telecom

Parque Fluvial Velho Chico será construído em Petrolina

Postado em 18 de outubro de 2013 por Josélia Maria

04
image-15503

O município de Petrolina é uma das cidades brasileiras destaque na elaboração de projetos que propiciam um maior cuidado com a natureza e com bem estar das pessoas.

Através da Usina de Projetos e da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), Petrolina se prepara para receber a implantação do Parque Fluvial Velho Chico, que será construído às margens do Rio São Francisco, um dos cartões postais da cidade.

O Parque Fluvial Velho Chico englobará a Revitalização da Orla II e a construção da Escola do Meio Ambiente, um local que servirá para realização de cursos, palestras, exposições de artes e artesanato. Nesse mesmo projeto, está inclusa a produção de mudas para a recomposição de toda a margem do Rio, no limite do município de Petrolina, além de equipamentos propícios a prática de atividades físicas como: pistas de caminhadas ecológicas, praças de estar infantil e adulto com parque verde e play ground, aparelhos de ginástica, bancos e espaço para leitura.

“Com a chegada do Parque Velho Chico, Petrolina atrairá mais turistas, desportistas, ambientalistas, artesãos e principalmente nossas crianças e deficientes, pois toda a obra será feira com base nas leis de acessibilidade. Através da Escola do Meio Ambiente serão gerados novos empregos, já que aqui aportarão diversos cursos, o que irá ajudar na renda de muitas famílias”, ressalta a gestora da Usina de Projetos de Petrolina, Marlize Mainardes, acrescentando que as escolas municipais contribuirão na escolha do mascote do Parque e que a coordenação da instituição será feita pela  Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA).

Além de Petrolina, as cidades de Pirapora e Januária (MG) e Juazeiro (BA) serão contempladas com as obras do Parque Fluvial Velho Chico. “Ao todo serão investidos no município de Petrolina, R$ 3.615.863,56 provenientes do Fundo Nacional do Meio Ambiente. Para darmos início às obras, estamos aguardando as orientações da Caixa Econômica Federal, órgão responsável pela liberação dos recursos”, afirma Marlize.





Petistas desembarcam no PSB em Cabrobó. Filiação de Sávio ao PSB obedece tendência de fortalecimento do Partido”, garante prefeito

Postado em 18 de outubro de 2013 por Josélia Maria

1237068_694894460527870_1200143611_n
image-15498

Auricélio

O prefeito de Cabrobó (PE), Auricélio Torres (PSB), não esconde a satisfação em receber em seu partido o ex-presidente municipal do PT, Sávio Angelin. Sávio decidiu deixar o PT e apresentou nesta quarta-feira (16) seu pedido de filiação ao partido de Auricélio, de quem já é secretário Municipal.

GEDSC DIGITAL CAMERA
image-15499

O prefeito, falou de sua satisfação em receber o novo integrante e garantiu que a filiação de Sávio faz parte de uma tendência de fortalecimento desencadeada após a ida da ex-senadora, Marina Silva para o PSB.

“Eu recebi a filiação de Sávio com muita alegria e satisfação isso vai fortalecer nosso grupo na cidade. Mas, na verdade isso não chegou a ser uma surpresa para mim. Eu acredito que após a filiação de Marina, as novas adesões ao PSB já são uma tendência natural de fortalecimento da chapa formada pelo nosso governador e a ex-senadora”, explica o prefeito.

Já o novo socialista, explicou que após sua filiação poderá se dedicar ainda mais à administração do prefeito socialista. “Continuo a acreditar numa sociedade socialista, socialmente justa. Por isso irei ingressar no PSB que busca um  projeto para o Brasil semelhante ao Projeto de mudança implementado no pais pelo presidente Lula. Com a filiação ao PSB pretendo me dedicar ainda mais à gestão do Prefeito Auricélio, que ao meu ver faz uma grande administração e se depender de mim fará a melhor administração que Cabrobó já teve”, disse.

O ex-petista não quis comentar os motivos que o levaram a deixar a legenda, mas afirma que a intenção é garantir votos na provável chapa encabeçada pelo Governador Eduardo Campos. “Não terei nenhuma dificuldade em votar na Chapa Eduardo/Marina, pois ambos são ex-ministros de Lula e são pessoas de extrema capacidade intelectual e política para continuar o processo de mudança por que passa o País”, finalizou.





Dilma não consegue ler cartazes e afirma não enxergar bem

Postado em 18 de outubro de 2013 por Josélia Maria

ETO0609-Editar (1)
image-15495

Durante cerimônia de lançamento do Plano Brasil Agroecológico, nesta quinta-feira (17), em Brasília, a presidente Dilma Rousseff (PT), afirmou de forma descontraída, não visualizar as sinalizações expostas por populares. Nos eventos da petista é comum as pessoas levar cartazes, banners e faixas, desejando boas vindas, elogiando-a ou mesmo criticando ou cobrando algo, no entanto, nem sempre são vistos pela presidente.

“Eu não enxergo de longe com a acuidade. É um problema porque eu aperto o olho, mas não consigo ler, eu aguardo depois que alguém me repasse à mensagem. Eu não enxergo de longe bem, principalmente se for pequenininho”, revelou, agradecendo em seguida à mensagem, mesmo sem enxergar. “Obrigada“, disse.

Ainda em tom de brincadeira, ela reclamou por ser a única a discursar nas solenidades. “Lula sempre dizia que era difícil falar por último, por que eles (os antecessores) falam tudo antes (risos)”, comentou a petista.

Perguntas estranhas – Outro fato curioso citado por Dilma foi um questionamento que disse ter recebido e contextualizou discretamente com a época das movimentações políticas. “Nessas épocas do ano têm umas perguntas estranhas. Me perguntaram se o PPA (Programa de Aquisição de Alimentos) iria continuar, e eu disse que claro que irá continuar, e isso não é novidade. Através do PPA somos capazes de garantir a demanda para o produtor rural, sustentar a pequena produção”, destacou. (LeiaJá)




jr telecom

Integração Nacional já investiu 12 bilhões de reais em obras de infraestrutura hídrica

Postado em 18 de outubro de 2013 por Josélia Maria

10331881736_3896095ab2_z
image-15492

O ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, participou, nesta quinta-feira (17), no Palácio do Itamaraty, em Brasília, do 8º Balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). No evento, Francisco Teixeira prestou esclarecimentos sobre o andamento dos empreendimentos de infraestrutura e abastecimento hídrico.

Segundo a apresentação da ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, a execução global do PAC 2, até 31 de agosto, atingiu R$ 665 bilhões de investimentos em infraestrutura logística, social e urbana, o que representa 67,2% do previsto para o período de 2011 a 2014.

O Programa concluiu projetos no valor de R$ 448,1 bilhões, o que corresponde a 69% das ações previstas até 2014. Esse resultado é 25,6% superior em relação ao último balanço, quando o volume de ações concluídas era de R$ 388,7 bilhões.

Na área de recursos hídricos, apoiadas ou executadas pelo Ministério da Integração Nacional, já foram investidos R$ 12 bilhões para construção de barragens, adutoras e canais. Na área de abastecimento, 12 obras estão concluídas, sendo sete adutoras, três barragens e dois sistemas de abastecimento de água.

Além disso, inúmeros pequenos sistemas de abastecimento para comunidades rurais foram construídos, tanto no Programa de Revitalização da Bacia do Rio São Francisco, quanto pelo Programa Brasil Sem Miséria, que a partir de agora passa a compor o conjunto de ações monitoradas pelo PAC.

No PAC 2, já foram concluídos mais de 1.100 km de adutoras e canais. Além desses, mais outros 1.500 km estão em execução e mais de 1.100 estão em licitação ou ação preparatória. Para enfrentamento da seca, o PAC-Prevenção contratou mais de R$ 2,4 bilhões para diminuir os efeitos da seca no semiárido.

“Nós temos importantes obras hídricas em parceria com os governos dos estados, a exemplo do canal das Vertentes Litorâneas, na Paraíba, da Adutora do Agreste, em Pernambuco, e do Cinturão das Águas do Ceará, cuja ordem de serviço foi dada recentemente e as obras já terão início nos próximos dias”, afirmou Francisco Teixeira.

Dentre as obras de infraestrutura hídrica, o Projeto de Integração do Rio São Francisco – em andamento no Ceará, na Paraíba e em Pernambuco – levará água de boa qualidade para aproximadamente 12 milhões de pessoas. No Eixo Norte, as obras já voltaram a apresentar bom ritmo e avançaram de 37% para 43%, executadas no último quadrimestre, o que equivale a um aumento de 16%. No Eixo Leste, foram contratadas todas as obras remanescentes. Atualmente, as atividades empregam mais de 6,6 mil trabalhadores.

De acordo com Teixeira, o Ministério da Integração Nacional atua em diversas frentes para melhorar a convivência da população do semiárido com o período de estiagem. “Além das obras estruturantes, como é o caso do Projeto São Francisco, estamos apostando também na construção de barragens, sistemas adutores e em tecnologias mais específicas para atender as comunidades rurais difusas. Neste caso, as ações do programa Água para Todos e os investimentos em grandes obras para oferta hídrica estão nos permitindo atravessar uma das piores secas da história minimizando os danos para os cidadãos”, afirmou o ministro.




jr telecom