Destaques

Gritaria, sangue e ambulância: mãe de Neymar briga com namorado

© Reprodução / Instagram  NOTÍCIAS AO MINUTO BRASIL Na noite desta terça-feira (3), a mãe do ...

Connected Smart Cities promove debate sobre o uso de tecnologias de geolocalização e rastreamento no combate à Covid-19 (quarta-03/06)

Na quarta-feira (03 de junho de 2020), às 10h, a Plataforma Connected Smart Cities, iniciativa da ...

Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Lista de Links

Romário apresenta projeto de lei contra ”carteirada”

Postado em 28 de novembro de 2014 por Josélia Maria

 O deputado federal Romário Faria (PSB-RJ) apresentou nesta semana um projeto de lei que torna crime a prática da “carteirada” – prevendo de um a três anos de prisão para agentes públicos que se aproveitarem do cargo para deixar de cumprir uma obrigação ou para obterem vantagens indevidas. O projeto 8152/2014 também prevê a suspensão da função pública quando comprovado o abuso, segundo informa Mel Bleil Gallo, no blog Poder Online.

De acordo com o deputado – que foi eleito senador nestas eleições – a iniciativa busca evitar casos como o da agente de trânsito do Rio de Janeiro Luciana Silva, condenada a pagar danos morais por dizer para um magistrado que “juiz não é Deus”. Na ocasião, o juiz João Carlos de Souza Correa dirigia uma Land Rover sem placa nem documentação e deu voz de prisão à agente por desacato.

Em 2012, porém, Romário foi alvo de críticas por vizinhos de condomínio no Rio de Janeiro por ter supostamente usado a condição de parlamentar para levar adiante uma festa de ano novo fora do horário combinado entre os moradores.





Levy e Barbosa afirmam que política econômica dará continuidade a avanço social

Postado em 28 de novembro de 2014 por Josélia Maria

BBg4eqF
image-31031

O ministro indicado da Fazenda, Joaquim Levy e o indicado para o Planejamento, Nelson Barbosa, afirmaram nesta quinta-feira, 27, que a política econômica será feita dando continuidade ao avanço social. Segundo Levy, esse equilíbrio tem que existir para ter políticas de maneira sólida, consistente e ter priorização de recursos, no exercício fiscal e de escolhas de prioridade.

Barbosa, por sua vez, disse que o processo de inclusão social depende da estabilidade econômica e da inflação, mas afirmou que não acha que as duas coisas são contraditórias. Para isso, continuou, será necessário a recuperação do crescimento econômico e superávits mais elevados. “Não é contraditório com as políticas de inclusão social desde que com o ajuste na taxa de crescimento dos gastos”, disse. Segundo ele, é preciso adequar a velocidade dos programas ao cenário macroeconômico atual.

Durante sua fala, Levy lembrou que é necessário um ambiente que também permita a economia ter o crescimento necessário para suportar as despesas públicas. “Se não tiver crescimento, é mais difícil ter política pública”, afirmou. “As escolhas serão feitas de tal maneira que os agentes econômicos e empresas possam escolher com tranquilidade, fazendo as decisões fundamentais para que a gente continue avançando na área social, para pessoas terem melhor padrão de vida e aproveitando oportunidades”, afirmou.

Levy destacou que a juventude atual está em transformação, indo para a universidade. “É dentro desse contexto que vamos desenhar a política econômica, permitindo que a economia vá para frente e aplicando os recursos do Estado”, disse.

Estadão





Descubra o melhor do sabor regional no Franbopeixe

Postado em 27 de novembro de 2014 por Josélia Maria

10522745_327392547435802_2584491289699512175_n
image-31025

 

Com Antônio Carlos e Irene proprietários do restaurante

10689640_757916257577878_1088984682333012918_n
image-31026

 

10450379_757916180911219_868463973039857062_n
image-31027

Sobremesa Nem Acredito

10445115_757916204244550_106092108048273020_n
image-31028

“Cari” na telha ..peixe que é a lagosta do Vale do São Francisco





PSB anuncia independência no governo Dilma

Postado em 27 de novembro de 2014 por Josélia Maria

Sem a presença de Marina Silva, terceira colocada na disputa presidencial, a Executiva Nacional do PSB se reuniu hoje em Brasília e anunciou que filiados do partido estão proibidos de participar do governo da presidente Dilma Rousseff (PT). “Ninguém ocupará cargo no governo em nome do PSB. Nem nesse governo que se encerra e nem no próximo”, disse o presidente nacional da legenda, Carlos Siqueira. O partido decidiu que se manterá independente (e não na oposição) em relação ao governo petista.

A reunião da Executiva durou quatro horas e meia e contou com a presença de atuais governadores como o do Espírito Santo, Renato o Casagrande, e de governadores eleitos como Rodrigo Rollemberg, do Distrito Federal, e Paulo Câmara, de Pernambuco. A justificativa dada pelo comando do PSB para a ausência de Marina à reunião é de que a ex-senadora não pertence à Executiva Nacional do partido.

Siqueira evitou falar em penalidades para possíveis filiados do PSB que integrem o governo federal, mas disse que os casos serão analisados pela executiva do partido. Mais cedo, o líder do PSB na Câmara, Beto Albuquerque (PSB-RS), foi mais enfático. “Se quiser ir para o governo, pede para sair do PSB e fica bem mais fácil”, afirmou Albuquerque.

A proibição de membros do PSB de integrarem o governo petista atinge alas do partido mais próximas ao PT. O PSB foi aliado do PT e ocupou ministérios até 2014, quando o partido lançou a candidatura do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB-PE), à Presidência da República.





Rio São Francisco

Postado em 27 de novembro de 2014 por Josélia Maria

SONY DSC
image-31020

Rio Nilo que é dádiva da natureza para o Egito, o Rio São Francisco é uma dádiva para nossa região semiárida. Durante mais de cinco mil anos o Rio Nilo tem sido a força que movimenta a economia egípcia e o Rio São Francisco, bem aproveitado, deveria ser a força para movimentar a economia do vale.

O Rio São Francisco, no semiárido, é vítima do governo da união. A união lhe devota indiferença. Ignora a sua importância, o seu potencial. Exceção ao governo Dutra, ao período revolucionário, ao governo Sarney e Fernando Henrique. O Dutra libertou a região da malária, a usina de Paulo Afonso e a ponte Petrolina e Juazeiro. O período revolucionário ativou a navegação e a irrigação. Sarney e FHC prosseguiram com a irrigação. Em 1855 no império, o  engenheiro alemão Henrique Halfeld, foi encarregado de efetuar com vistas à navegação desde a cachoeira de Pirapora até a foz, no atlântico.

As onze barragens a serem construídas para vitalizar o caudal ficaram no papel.

O que falta no vale não é chuva. É governo. Não é governo bom. É simplesmente governo.

Enquanto isto o rio emagrece. Definha.

Tira o sono dos ribeirinhos, enquanto o governo dorme em Brasília.

O que acontece não é problema regional. É nacional.

Tem dinheiro para Cuba, para campo de futebol, para a África, para trem bala, para a corrupção. Não tem dinheiro para dar vida ao Rio São Francisco.

Um basta a tanto descaso.

O governo deve ter mil olhos, não deixar de investir para populações mais fracas.

Urge reativar a navegação. A irrigação é responsável pela inserção das nossas frutas no mercado internacional.

O potencial para a piscicultura, para a irrigação, para a navegação, para o turismo e para a energia é enorme.

Contudo hoje para o rio o que é enorme é a indiferença.

 

Osvaldo Coelho, 83 anos, Ex-Deputado Federal por  11 mandatos





Campanha de Vacinação contra a Paralisia Infantil e Sarampo será prorrogada em Petrolina

Postado em 27 de novembro de 2014 por Josélia Maria

425212_518504881531401_537407843_n
image-31017
Walkéria Marcula e seu filho Enzo de 3 anos

Em Petrolina, a Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite e Sarampo será prorrogada até o município a meta de imunizar 95% das crianças entre seis meses e menores de cinco anos. Até o momento, pouco mais de 13 mil crianças tomaram a dose contra paralisia infantil, equivalente a 52% de cobertura. Já em relação à tríplice viral (que protege contra o sarampo) 36% do público foi imunizado.

“Pedimos que os pais levem seus filhos às unidades de saúde para tomar a dose da ‘gotinha’ que protege contra poliomielite, além da vacina contra o sarampo para as crianças de seis meses a menor de um ano. Percebemos que a procura tem sido baixa e isso é preocupante, pois a poliomielite é uma doença grave e que pode levar a óbito”, alerta a coordenadora de Imunização de Petrolina, Jeane Moraes. Após a campanha a vacina contra o sarampo estará no calendário de rotina para o público de 6 meses a menores de 2 anos.

As Unidades de Saúde funcionam de segunda a sexta-feira nas zonas urbana e rural nos horários de 8h às 17 e 7h às 14h, respectivamente. “Aqueles pais que não têm tempo durante o dia podem se dirigir a AME Gercino Coelho e AME Areia Branca, estas funcionam até 19h e 21h, respectivamente”, informa Jeane.





SUSPENSÃO ÁGUA REGIÃO DO PONTAL

Postado em 27 de novembro de 2014 por Josélia Maria

fachada codevasf
image-31014

  N O T A

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), por meio de 3ª Superintendência Regional em Petrolina/PE, avisa que irá suspender o bombeamento de água nas comunidades de Uruás, Cruz de Salinas, Atalho, Caititu, São Bento e Bom Jardim. A suspensão será a partir desta sexta-feira, 28.

O motivo são os serviços de limpeza nos trechos do canal principal do Projeto de Irrigação Pontal, onde há captação de água para estas comunidades. Para evitar possíveis transtornos, a Codevasf orienta a população dessas localidades que providencie reserva de água para um prazo de 5 dias, tempo estimado para a duração dos serviços.

A Codevasf solicitou também a equipe de operação e manutenção contratada pela instituição, que encha os reservatórios das comunidades afetadas pela suspensão da água e reforce a divulgação da interrupção do sistema.





Em Aracaju, vereadora “mostra calcinha” na tribuna em combate à violência contra mulher

Postado em 27 de novembro de 2014 por Josélia Maria

PUBLICADO  POR  BLOG DO JAMILDO

Lucimara em protesto na Câmara de Aracaju. Foto: Divulgação.
image-31012

Para combater a violência contra a mulher, a vereadora de Aracaju Lucimara Passos (PCdoB) fez um protesto, no mínimo, inusitado. Durante sessão na Câmara nessa terça (25) – Dia Internacional de Combate à Violência Contra Mulher – a vereadora “mostrou a calcinha” na tribuna. A intenção era mostrar que a mulher não deve ser julgada pela vestimenta.

Munida com dados da Organização das Nações Unidas (ONU), referente ao tema, a parlamentar frisou a importância da luta em função da violência, que ainda é crescente.

“Começa hoje, a grande mobilização pelo mundo inteiro e no Brasil. Movimentos sociais engajados nessas lutas estarão com atividades até o dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. E essa luta é pela igualdade de gênero, pelo respeito à condição da mulher, pela igualdade de oportunidades e pela libertação da opressão do homem”, defendeu Lucimara.

Além do discurso, para reforçar a liberdade da mulher, Lucimara Passos frisa na Tribuna que a mulher não deve ser julgada. “A mulher não deve ser julgada pela vestimenta e muito menos por uma calcinha que veste, ou não. Hoje, eu afronto e quero saber se, ao mostrar essa calcinha, os senhores vão me julgar e me condenar a ser surrada”, finaliza.

Ainda dentro do discurso, a vereadora clamou por justiça sobre homens que utilizam da força física para surrar uma mulher e para aqueles que incitam e estimulam a violência contra mulher.

“Triste é saber que nós, enquanto legisladores, tivemos o desprazer de ouvir dentro dessa Casa Legislativa, um vereador estimular a violência, como fez o vereador Agamenon na semana passada, quando utilizou o espaço da Tribuna para rotular uma mulher de vagabunda e condená-la a uma surra por estar sem calcinha no seu casamento. Repetiu várias vezes que a mulher deveria ser surrada por ser vagabunda. Este foi um ato criminoso que merece punição””, lembra consternada.