Destaques

Bahia registra 3.171 casos novos de Covid-19 e 49 óbitos em 24 horas

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 3.171 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de + ...

Novo centro de testagem para Covid-19 começa a funcionar no Ceasa

Além de profissionais que atuam no local, a unidade será a primeira aberta para atender todos os p ...

Brasil passa de 1,6 milhão de infectados por Covid-19, aponta consórcio de veículos de imprensa no boletim das 20h

Bruno Alfano/Extra O Brasil passou neste domingo de 1,6 milhão de infectados pelo novo coronavírus ...

Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Lista de Links

Lucia Giesta se reúne com novo secretário de Saúde de Pernambuco e elenca necessidades dos municípios do Estado

Postado em 20 de janeiro de 2015 por Josélia Maria

Lúcia0016
image-33120

Como integrante da diretoria do Colegiado dos Secretários Municipais de Saúde de Pernambuco (COSEMS), a gestora da Saúde de Petrolina, Lucia Giesta, participou de reunião em Recife com o novo secretário de Saúde de Pernambuco, Iran Costa Junior, e demais membros da diretoria. O encontro teve o intuito de apresentar a equipe de secretários Executivos do governo atual.

Na oportunidade, Lucia, que exerce o cargo de Secretaria Geral do COSEMS, destacou junto à diretoria as principais demandas dos 184 municípios do Estado. “Este é um momento muito importante para que o gestor tenha conhecimento das demandas dos municípios como ampliação da Atenção Básica, regulação em saúde, epidemia de acidentes de moto, medicamentos de contrapartida estadual entre outros”, exemplificou.

 O prefeito Julio Lossio e a secretária de Saúde já tem data agendada para discutir assuntos referentes à saúde do município com o gestor Estadual. “Nesta ocasião iremos pontuar de forma mais especifica a situação de Petrolina e suas necessidades mais urgentes”, acrescentou Lucia.

 





População de Petrolina e região comparece ao velório de Seu Odair, pai do deputado estadual Odacy Amorim‏

Postado em 20 de janeiro de 2015 por Josélia Maria

velorio seu odair 11 fila (1)
image-33115

Grandes filas foram formadas desde o final da manhã desta segunda-feira, 19, por gente de toda a região do interior de Petrolina, no sertão pernambucano, e de cidades vizinhas, na casa do agricultor Odair Granja de Souza, em Rajada (distrito de Petrolina), pai do deputado estadual Odacy Amorim (PT-PE). Todos foram dá um último adeus ao agricultor que era bastante querido por todos e levar um abraço aos familiares.

Seu Odair morreu na noite deste domingo, 18, vítima de acidente de carro quando estava próximo à Rajada.

velorio seu odair 9 abraço odacy
image-33116

Isabel Amorim de Souza ou Dona Menininha como é carinhosamente chamada por todos, estava também no veículo que vitimou Seu Odair, mas sofreu apenas alguns ferimentos, mesmo tendo ficado presa às ferragens. Outras duas pessoas que também vinham no carro, não correm risco de morte.

Além da população em geral,  várias autoridades como prefeitos e ex-prefeitos da região, o deputado estadual Adalberto Cavalcanti (PTB); vereadores e ex-vereadores, entre muitos amigos foram levar sua solidariedade à família.

O prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio (PMDB), disse que fez questão de comparecer ao velório do pai do deputado Odacy Amorim. Júlio esteve em Rajada acompanhado de alguns secretários municipais, assessores e do vereador e líder do governo na Câmara Municipal, Elismar Gonçalves (PMDB).

velorio seu odair 5 missa (2)
image-33117





A primeira grave crise

Postado em 20 de janeiro de 2015 por Josélia Maria

rebelião021
image-33110

Coluna de terça-feira

Blog do Magno

Em menos de um mês de gestão, o governador Paulo Câmara (PSB) acabou gerando mais fatos negativos do que positivos. O recrudescimento da violência é apontado como o principal foco da mídia que puxa o Estado para baixo, como a rebelião de ontem, no Aníbal Bruno, que resultou em mortes.

O governador manteve no cargo o secretário de Defesa, Alessandro Carvalho, com carta branca para mudar os comandos da Polícia Militar e da Polícia Civil, o que fez imediatamente. O tempo é curto, não dá para concluir se as mudanças foram acertadas, mas nunca a violência voltou com tanta intensidade e de forma tão rápida.

Episódios que pareciam ter sumido do quotidiano no Estado, como arrastões, voltam a apavorar a população. Na semana passada, o primeiro arrastão ocorreu na Via Mangue, em plena luz do dia. Três dias depois, se deu da mesma forma, fazendo mais vítimas, no Recife Antigo.

Com isso, o Governo teve que reforçar o policiamento no último fim de semana, para não atrapalhar a programação festiva da Prefeitura do Recife. As cenas de ontem, rastreadas no motim do Aníbal Bruno, são chocantes e deprimentes, como foram aquelas imagens, no Jornal Nacional, de detentos exibindo armas brancas.

Câmara administra um cenário de incertezas na área de segurança. Na verdade, acendeu uma luz amarela, que impõe medidas duras, audaciosas, capazes de enfrentar essa chaga da violência, que seu antecessor, o ex-governador Eduardo Campos, atacou com prioridade absoluta, tendo obsessão pelas metas de redução de crimes.

Não custa lembrar que quando Eduardo assumiu em 2007, Pernambuco era considerado o terceiro Estado mais violento do País, tendo computado naquele ano 4.635 homicídios. Em 2012, ocupava o décimo lugar no ranking nacional, de acordo com o último Mapa da Violência.

Com isso, a taxa de 53,1 assassinatos por cada grupo de cem mil habitantes caiu para 37,1 no período, uma redução de quase 40%. A julgar pelas estatísticas ainda não computadas no Mapa, mas já publicados nos documentos internos da Secretaria de Defesa Social, o total de crimes letais violentos intencionais caiu ainda mais em 2013: foram 3.100, o que dá uma taxa de 34,1 por cem mil habitantes.

Pelos dados do anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a taxa de homicídios caiu de 50,1 para 36,2 por cem mil habitantes entre 2008 e 2012: queda de 28%. É o menor patamar desde que foi criado o chamado Pacto Pela Vida.

No entanto, essa taxa ainda está entre as mais altas do País, e a segurança está longe de ser um problema que será resolvido por Câmara.

 





Governo aumenta imposto sobre gasolina

Postado em 20 de janeiro de 2015 por Josélia Maria

AA8mdQA
image-33107

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, anunciou nesta segunda-feira, 19, quatro medidas que podem aumentar a arrecadação em R$ 20,63 bilhões em 2015. Segundo o ministro, as medidas têm como objetivo aumentar a confiança na economia.

As quatro medidas aumentam ou alteram impostos. Uma delas diz respeito à Cide, imposto que incide sobre a comercialização de combustíveis e que teve sua alíquota zerada em 2012. Agora, a gasolina será taxada em R$ 0,22 por litro e o diesel em R$ 0,15 por litro. Segundo Levy, isso não significa que o preço do combustível aumentará na bomba, pois essa definição é de competência da Petrobrás.

Outra medida aumenta a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) em operação de crédito para pessoa física, que sobe de 1,5% para 3%.

Duas das medidas envolvem o setor dos cosméticos e aumentam a tributação para importados. A primeira equipara o atacadista ao setor industrial no setor de cosméticos e não envolve aumento de alíquota. “Faz com que a tributação seja mais homogênea e evita acúmulo em algumas das pontas, além de dar mais transparência nos preços de referência”, disse o ministro. “Haverá um pequeno efeito arrecadatório, mas é mais uma coisa para organizar melhor o setor”, afirmou sem dar valores sobre o efeito na arrecadação.

O segundo item, segundo ele, também é corretivo, pois aumenta o PIS e Cofins dos importados de 9,25% para 11,75%. A medida é necessária, afirmou Levy, para equiparar a tributação nacional a de importados depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) retirou o ICMS da base de cálculo nas importações. “Estamos ajustando a alíquota para não prejudicar a produção doméstica. Aumenta-se no produto importado para dar competitividade ao setor doméstico”, disse. (MSN)





Após apagão, democratas cobram explicações de Dilma e convocação de ministro de Minas e Energia

Postado em 19 de janeiro de 2015 por Josélia Maria

O partido Democratas vai pedir nas duas casas do Congresso a convocação do ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, já nos primeiros dias de fevereiro, quando se inicia a nova legislatura. Os requerimentos devem partir do líder do partido na Câmara dos Deputados, Mendonça Filho (PE), e do senador eleito Ronaldo Caiado (GO).
A pauta, além de discutir a crise energética e o aumento das tarifas no país que deve chegar a 40% no acumulado, deve incluir o apagão do serviço elétrico em oito estados e no DF durante a tarde desta segunda-feira (19/01). Os parlamentares também vão apresentar convites ao diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino, e ao diretor-geral do Operador Nacional do Sistema (ONS), Hermes Chipp.
“Precisamos cobrar providências imediatas para reparar os efeitos que a desestruturação, o desmonte e aparelhamento político no setor elétrico têm produzido. Com apenas 19 dias do segundo Governo Dilma já sofremos o primeiro apagão. Precisamos de explicações mais claras do que apenas alegar ‘razões operacionais’ como fez o ONS”, defendeu Mendonça.
Já para Caiado, o recente episódio se configura como algo maior do que um simples corte no sistema. Ele lembrou que o caos no sistema elétrico tem origem na opção desastrada da presidente Dilma em provocar uma redução artificial na tarifa de energia em 2013 e que ela agora deve repetir o mesmo procedimento adotado à época, quando convocou um pronunciamento oficial para defender o reajuste.
“O setor energético não aguentou a barbeiragem de Dilma em 2013, quando a presidente usou a rede de rádio e TV para anunciar um ‘desconto’ fantasioso. Agora ela tem o dever de vir a público fazer o mesmo e esclarecer a real situação do setor energético. O que aconteceu nesta segunda foi muito mais do que apagão, foi racionamento mesmo”, afirmou Caiado.




Ouça o Programa Folia 2015 na Rádio Cidade AM 870

Postado em 19 de janeiro de 2015 por Josélia Maria

Logo Carnaval 2015
image-33099

De segunda a sexta-feira das 10h às 10:30, os radialistas Josélia Maria e José Geraldo  apresentam o Programa Folia 2015.

O horário é destinado a matérias especiais  sobre a programação do Carnaval antecipado de Juazeiro,BA,com a participação ao vivo dos ouvintes e foliões pelos telefones 74 3611 5533/74 3611 6943.

Ligue AM 870 ou acesse a web/tv www..radiocidadeam870.com.br e venha esquentar os tamborins e berimbaus





Setor Juventude da Diocese de Petrolina realizará Rio de Fé para relembrar três anos de “Bote Fé”

Postado em 19 de janeiro de 2015 por Josélia Maria

riodefe
image-33096

Há três anos, a Diocese de Petrolina se preparava para um evento histórico: a chegada e peregrinação da Cruz Peregrina e do Ícone de Nossa Senhora. Para relembrar esse momento, no próximo sábado (24), a partir das 19h, no Círculo Militar (Orla), acontecerá o Rio de Fé. O evento contará com os shows da banda Resgatados Por Cristo e do cantor Bruno Camurati (RJ).

“O Bote Fé Petrolina foi um grande momento de unidade, comunhão e transmissão de valores cristãos difundindo em meio a sociedade e, sobretudo, aos jovens as virtudes teologais da Fé, Esperança e Caridade. Este será um momento no qual as expressões juvenis da cidade se reunirão para recordar um marco na história da Diocese e na vida de tantas pessoas, sem dúvidas. É a unidade que se fará presente, confirmando a nossa missão de anunciar a Palavra de Deus”, afirmou o jovem Anderson Wagner, da Paróquia Nossa Senhora Rainha dos Anjos e integrante do Setor Juventude da Diocese.

O evento será gratuito.





Show de Zé Lezim em Juazeiro por pouco não vira tragédia

Postado em 19 de janeiro de 2015 por Josélia Maria

A Comunicadora Social e Jornalista Cristiane Nogueira,DRT: 3090/BA, enviou ao Blog declaração polêmica sobre o Show de Zé Lezim.Leia na íntegra:

Z_Lezin_Divulgao
image-33093

Por falta de medidas básicas de segurança, o show de comediante Nairon Barreto, o popular Zé Lezin da Paraíba, que aconteceu neste sábado (16), no teatro João Gilberto em Juazeiro/Ba, correu o risco de estampar as manchetes dos jornais como uma grande tragédia. Superlotação e um incêndio que demorou em ser contido transformaram a noite de muitas pessoas em um pesadelo.

Ao que pôde ser analisado no local do evento é que a produção do show humorístico, que pode inclusive não ter nada a ver com o comediante, incorreu em erros corriqueiros e reincidentes neste tipo de evento. A superlotação era evidente, mesmo que “rebuscados cálculos aritméticos” garantissem o número de ingressos vendidos, o que se via era a arquibancada lotada, as poucas cadeiras existentes também ocupadas e o público se aglomerando nas escadas, além de uma grande fila do lado de fora, aguardando a chance de entrar no espaço. Para agravar a situação, apenas uma entrada estava disponível, que também era a única porta de saída visível, o que não condiz com regras básicas de segurança, raramente levadas como critérios importantes para a realização dos espetáculos.

Ainda no início da apresentação de um artista local, que abria o evento, uma barraca de churrasco colocada ao lado da única entrada começou a pegar fogo, seguido de uma explosão de um botijão de gás que estava no local. Muitas pessoas ficaram aflitas, já que as primeiras tentativas para conter o fogo fracassaram, porque após longos minutos de angústia, o primeiro extintor que apareceu estava com pouca carga, não sendo eficiente. Somente na chegada do segundo extintor é que o fogo foi contido. Logo após a extinção das chamas, sem nenhuma medida complementar de resfriamento ou isolamento da área, a entrada do público foi reiniciada. Cadê a fiscalização?

A estudante Isabela Gomes, que estava no local, ficou abalada e desistiu de ver a apresentação do comediante, “a gente vem com expectativa de se divertir e de repente tudo converge para uma tragédia. As pessoas que organizam esses eventos devem priorizar a segurança da vida humana. Se o incêndio não tivesse sido contido, a tragédia que poderia ter ocorrido aqui hoje provavelmente seria ainda maior do que a que vitimou centenas de jovens na Boate Kiss, em Santa Maria no Rio Grande do Sul, em 2013”, lembrou Isabela.

 A narração deste fato, que poderia ser de uma triste tragédia é no sentido de alertar as pessoas para pelo menos duas situações: Que o Artista principal, passe a exigir dos produtores, medidas mais eficientes para a proteção do seu maior patrimônio, o seu público. E que as autoridades locais fiscalizem com maior rigor esses eventos, para não ficarem também famosos, mas como co-responsáveis por uma tragédia.

 

Imagem: Divulgação Zé Lezin

 

Cristiane Nogueira

Comunicadora Social/Jornalista
DRT: 3090/BA