Destaques

Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Lista de Links

PL 3023/20 de Eduardo da Fonte cria o Programa Renda Básica Brasileira

Postado em 4 de junho de 2020 por Josélia Maria

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP) protocolou nesta semana o Projeto de Lei 3023/20 que cria um programa social de distribuição de renda. O PL prevê o pagamento mensal de R$ 600 para os inscritos no benefício e a unificação das ações de transferência de renda do Governo Federal, como Bolsa Família, Bolsa Verde, Programa de Erradicação do Trabalho Infantil e Seguro Defeso.

Para ter direito ao Programa Renda Básica Brasileira, é preciso cumprir alguns requisitos, como, por exemplo, não ter emprego formal, ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo ou renda mensal até três salários mínimos. De acordo com o projeto, cada família pode ter até duas pessoas recebendo o benefício. Mulheres chefes de família receberão o benefício dobrado.

“É uma forma de dar mais dignidade as pessoas e uma forma eficiente de retomada da economia. O Renda Básica Brasileira vai possibilitar o aumento no consumo das famílias e, consequentemente, o nosso progresso econômico” explicou Eduardo da Fonte.





Vereadores da Bancada de Oposição de Petrolina retomam as reuniões nesta sexta (05)

Postado em 4 de junho de 2020 por Josélia Maria

A sessão ordinária virtual da Câmara Municipal de Petrolina, que aconteceria nesta quinta-feira (04), foi suspensa, mas os vereadores da Bancada de Oposição de Petrolina não param. Nesta sexta (05) às 9h, vão retomar o encontro virtual com a população por meio da Live, na página do Facebook. O objetivo é dar continuidade ao projeto de debater com a população petrolinense assuntos de interesse público neste período de quarentena, onde foi preconizado, pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o distanciamento social para combater a expansão da infecção do Novo Coronavírus (Covid 19).

Os vereadores Paulo Valgueiro, Cristina Costa, Elismar Gonçalves, Gabriel Menezes e Gilmar Santos estão realizando reuniões virtuais sistemáticas pelas redes sociais para manter o debate e ouvir as demandas populares.

Os vereadores de Oposição têm cobrado medidas mais enérgicas de combate ao Novo Coronavirus (Covid 19), destacando a necessidade urgente de direcionar os recursos do Governo Federal para o tratamento às pessoas sintomáticas, bem como para a testagem rápida para os profissionais liberados ao trabalho com o retorno das atividades comerciais no município e, principalmente, àqueles que estão na linha de frente de combate à pandemia.

Nesta sexta (05), acontecerá a 7ª reunião da Bancada de Oposição, onde deverão debater outros temas nas áreas da saúde, educação, infraestrutura, segurança, lazer e cultura. Participe, dia 05, às 9h, no Facebook da Bancada de Oposição Petrolina.

 Mônia Ramos/ Jornalista





Rede UniFTC constrói cabines de desinfecção

Postado em 4 de junho de 2020 por Josélia Maria

Equipamentos serão usados por profissionais de saúde que estão na luta contra o novo coronavírus

A Rede UniFTC continua com o seu Movimento pela Prevenção. Desta vez, o grupo educacional demonstra sua solidariedade e empatia com a construção de duas cabines de desinfecção pela equipe dos colegiados dos cursos de Engenharia Civil e Engenharia Elétrica da faculdade UniFTC de Petrolina. Os túneis estão sendo produzidos para uso de profissionais de saúde que trabalham usando equipamentos de proteção individual (EPIs) e estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus.

As cabines serão doadas ao Hospital de Campanha, em Petrolina, e para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h), em Juazeiro. A previsão é que até a próxima semana os equipamentos sejam entregues nas respectivas unidades.

Os túneis possuem um corredor de 2 metros de comprimento por 1 metro de largura. A passagem para desinfecção possui sensores de movimento na entrada e na saída, responsáveis por acionar os bicos aspersores que produzem uma névoa de solução desinfetante. As estruturas, feitas em metalon galvanizado, serão usadas para desinfecção antes do profissional se desparamentar.

Numa ação de amparo e assistência ao próximo, os túneis foram projetados e estão sendo criados pela coordenadora dos cursos das Engenharias, Denise Almeida, pelos professores David Morais e Fabrizio Porfírio, com o auxílio dos alunos de Engenharia Elétrica da UniFTC de Petrolina, Cleiton Regis e Hiury Caetano, bem como o apoio de um grupo de professores de Engenharia da Rede UniFTC. Estão sendo elaborados no Laboratório Multidisciplinar III da UniFTC de Petrolina, situada no Vale do São Francisco. A equipe ainda recebe orientação e suporte da professora Denise Almeida e da Supervisora de Laboratórios, Rachel Lira.

Movimento pela Prevenção

A rede solidária do grupo educacional da UniFTC continua com força total. A instituição assumiu um compromisso com a sociedade diante da pandemia e vem desenvolvendo diversas iniciativas que estão ajudando a reduzir os impactos gerados neste período de quarentena. Através do Movimento pela Prevenção, a instituição mobilizou alunos, professores e colaboradores nos 7 municípios da Bahia e 1 em Pernambuco em que possui Centros Universitários e faculdades.

No último mês foram entregues, gratuitamente, mais de 300 protetores faciais pelas faculdades UniFTC de Juazeiro e Petrolina, situadas no Vale do São Francisco. O diretor Andrei Mello fala da alegria e satisfação da rede educacional  continuar contribuindo para uma saúde melhor, tanto da comunidade como dos profissionais de saúde. “A UniFTC  quer ajudar de alguma forma no combate ao novo coronavírus. Como não podemos estar a frente da batalha, o grupo resolveu contribuir com algo que proteja os profissionais de saúde.  Sem dúvidas, vai ajudar no amparo aos profissionais e diminuir as chances de contaminação. O Movimento pela Prevenção só confirma nosso compromisso com a comunidade. Este gesto solidário já faz parte do DNA do grupo UniFTC”, frisou.





Governador transforma Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar em política de Estado

Postado em 4 de junho de 2020 por Josélia Maria

Foto: Heudes Regis/SEI – Data: 03-06-2020 – Covid-19 – O Governador Paulo Câmara sanciona Lei que cria Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar

Lei foi sancionada na tarde desta quarta-feira, e vai beneficiar toda a cadeia produtiva familiar e a economia solidária. Medida era uma reivindicação antiga dos movimentos sociais ligados à agricultura familiar

O governador Paulo Câmara sancionou hoje (03.06) a Lei que cria o Programa Estadual de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PEAAF) e que regulamenta a compra institucional de alimentos, contemplando a agricultura de base familiar e a economia solidária. Com a medida, a inclusão social, a modernização da produção, o consumo de alimentos saudáveis e a geração de emprego e renda no campo passam a ser reconhecidas como política de Estado.

Reivindicação antiga das entidades ligadas à agricultura familiar, o programa, aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), garante que pelo menos 30% dos recursos destinados à aquisição de alimentos pelo Estado sejam utilizados na compra de produtos agropecuários, extrativistas, produtos lácteos e resultantes da atividade pesqueira, in natura e beneficiados. Também se enquadram nessa categoria os artigos produzidos por agricultores familiares, pescadores artesanais, criadores de animais, povos indígenas, comunidades quilombolas e beneficiários da reforma agrária.

 “Esse é um passo importante para o fortalecimento da agricultura familiar. Temos uma política pública que vai ultrapassar governos e vai se transformar uma política de Estado em favor do nosso povo. A prova disso foi a maneira como o projeto foi conduzido na Assembleia Legislativa e na escuta dos movimentos sociais. Agora, cabe a todos nós fazermos com que esse projeto seja sempre aprimorado, buscando alternativas para melhorar a condição daqueles que vivem da agricultura familiar”, destacou Paulo Câmara.

O programa prevê três modalidades: a Compra Institucional Direta, na qual os alimentos são adquiridos pelo Governo do Estado por chamada pública ou dispensa de licitação; a Compra Institucional Indireta, quando os fornecedores de alimentação preparada deverão incorporar entre os seus insumos gêneros alimentícios fornecidos pela agricultura familiar; e a Compra Direta com Doação Simultânea, pela qual os produtos adquiridos da agricultura familiar são destinados aos hospitais, escolas públicas, presídios estaduais, creches, instituições de amparo social, famílias em situação de vulnerabilidade e equipamentos de alimentação e nutrição.

Para acompanhar e monitorar as ações, será instituído o Comitê Gestor do Programa Estadual de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PEAAF), sendo 50% de seus membros representantes da sociedade civil e os outros 50% da administração estadual, cabendo à Secretaria de Desenvolvimento Agrário a coordenação executiva do comitê gestor.

Fotos: Heudes Regis/SEI





Cáritas Diocesana de Pesqueira e Aliança Água + Acesso promovem Ação preventiva de combate a Covid-19

Postado em 3 de junho de 2020 por Josélia Maria

Exercer a solidariedade sempre esteve à frente dos princípios da Rede Cáritas em âmbito mundial. Inspirados nesse desejo de promover o bem, principalmente, diante do atual cenário de pandemia, a situação não seria diferente. Por isto, a Cáritas Diocesana de Pesqueira vem buscando formas de contribuir neste período, aonde, inúmeras famílias foram afetadas com a chegada da Covid-19.

Neste sentido, em parceria com a Aliança Água + Acesso, a Cáritas Diocesana de Pesqueira está promovendo uma Ação Preventiva de Combate ao Coronavírus. A iniciativa será executada em alguns bairros carentes da cidade de Pesqueira, bem como atendendo 100 famílias em situação vulnerabilidade social de 12 comunidades localizadas no município de Buíque. Estima-se que esta a ação atenderá diretamente 290 famílias, cerca de 1200 pessoas.

“Ter parceiros em momentos delicados como esse, nos dá mais forças para seguirmos na esperança de amenizar um pouco do sofrimento na vida das pessoas. Estamos trilhando um caminho muito difícil nesses últimos meses, e a nossa missão enquanto Cáritas é unir forças e mãos solidárias que acreditam na transformação a partir de pequenos ou grandes gestos. Tenho certeza que tudo isso passará e iremos aprender uma grande lição de empatia, amor e solidariedade ao próximo”, ressalta a secretária executiva da Cáritas Diocesana de Pesqueira, Magna Pollyana.

A primeira atividade aconteceu nesta última terça-feira, 02, com a distribuição de 100 refeições (sopas e pães) para famílias do bairro Vira Copos, em Pesqueira. O cronograma da Ação Preventiva continua nessas primeiras semanas de junho com as seguintes atividades: aquisição de 100 cestas básicas e kits de higiene e limpeza; distribuição de 100 refeições; confecção de material impresso com dicas de prevenção; aquisição de 100 kits de proteção individual (luvas, álcool 70° e máscaras); e aquisição de kits de análise de água e pastilhas de cloro, que serão doadas à Associação Municipal de Gestoras e Gestores Comunitários de Sistemas de Abastecimento de Água de Buíque, para utilização nos sistemas comunitários geridos pela Associação. 





Hidrelétrica de Sobradinho (BA) aumentará vazão liberada para que Itaparica (BA/PE) chegue a 90% de seu volume útil

Postado em 3 de junho de 2020 por Josélia Maria

Previsão é que o Reservatório Equivalente do São Francisco – formado por Três Marias (MG), Sobradinho e Itaparica – chegue a 75,5% de seu armazenamento de água em 30 de setembro no pior cenário previsto pelo ONS

Nesta terça-feira, 2 de junho, aconteceu a 6ª Reunião de Acompanhamento das Condições de Operação do Sistema Hídrico do Rio São Francisco. Durante a videoconferência o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) apresentou a proposta para realizar a operação do reservatório da hidrelétrica de Sobradinho (BA) com defluência média diária de 1500m³/s em 3 de junho e 1600m³/s a partir do dia 4. A medida busca encher o reservatório da hidrelétrica de Itaparica (ou Luiz Gonzaga), entre a Bahia e Pernambuco, até que ele atinja 90% de seu volume útil.

Durante essa operação a defluência da hidrelétrica de Xingó (AL/SE) permanecerá em 1100m³/s. Quando Itaparica chegar a 90%, a hidrelétrica de Sobradinho voltará ao patamar de liberação necessário atender à política de defluências da hidrelétrica de Xingó, que deve manter vazões médias mensais de 1100m³/s, conforme estabelece a Resolução ANA nº 2081/2017.

No caso de Três Marias, a operação será com uma defluência média de 450m³/s de 2 de junho a 31 de julho. O patamar médio subirá para 600m³/s entre 1º de agosto e 30 de setembro. Com essa operação, a previsão do ONS é que o reservatório chegue a 72% de seu volume útil até o fim de setembro no pior cenário. Para Sobradinho, a previsão é de chegar ao fim de setembro com 75,4% de seu armazenamento. Já o Reservatório Equivalente – formado por Três Marias, Sobradinho e Itaparica – deverá chegar a 75,5% de seu armazenamento em 30 de setembro.

Em 2 de junho Itaparica estava com 59,85% de seu volume útil, enquanto Três Marias e Sobradinho registravam respectivamente 95,22% e 93,29%. Os três formam o Reservatório Equivalente da Bacia do Rio São Francisco, que estava com 91,46% de seu armazenamento na última terça-feira. Para acompanhar a situação do armazenamento da bacia do São Francisco, acesse: www.ana.gov.br/sala-de-situacao/sao-francisco.

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN) informou sobre a ausência de chuvas na bacia do São Francisco para os próximos sete dias, o que é normal para este período do ano. Entre outubro de 2019 e março de 2020, período chuvoso mais recente, houve um acumulado de 1326mm – 11% acima da média histórica da região. As vazões entre novembro de 2019 e abril de 2020 foram de 1003m³/s, o que representa 2% acima da média histórica.

A 6ª Reunião contou com participantes representando órgãos gestores de recursos hídricos e serviços meteorológicos de estados da bacia do São Francisco; órgãos federais; usuários de água; órgãos ambientais e do setor elétrico; além de instituições que realizam o monitoramento e previsão meteorológicos. 

Rio São Francisco 

O rio São Francisco nasce na Serra da Canastra (MG), e chega à sua foz, no Oceano Atlântico, entre Alagoas e Sergipe, percorrendo cerca de 2.800km, passando por Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe. O Velho Chico é o rio 100% nacional com maior extensão. A bacia possui 503 municípios e engloba parte do Semiárido, que corresponde a aproximadamente 58% desta região hidrográfica, que está dividida em quatro unidades: Alto, Médio, Submédio e Baixo São Francisco. 

Salas de Crise 

A ANA coordena salas de crise em bacias e regiões que atravessam situações de secas ou cheias que colocam em risco os usos múltiplos da água. Atualmente, estão em operação as salas de crise das bacias do Tocantins, do Paranapanema, da Hidrovia Tietê-Paraná e da Região Sul, devido a déficit hídrico. Também estão em atividade a Sala de Acompanhamento do Sistema Hídrico do Rio São Francisco e a Sala de Acompanhamento da Bacia do Paranaíba. Após as reuniões, os vídeos são disponibilizados no canal da Agência Nacional de Águas no YouTube: www.youtube.com/anagovbr





ENTREVISTA COM O SECRETÁRIO DO TRABALHO DE PERNAMBUCO ALBERES LOPES

Postado em 3 de junho de 2020 por Josélia Maria

ALBERES LOPES SECRETÁRIO DO TRABALHO DE PERNAMBUCO

ALBERES LOPES SECRETÁRIO DO TRABALHO DE PERNAMBUCO

Publicado por Blog Josélia Maria em Quarta-feira, 3 de junho de 2020




Bahia tem 22.451 casos confirmados de Covid-19

Postado em 3 de junho de 2020 por Josélia Maria

A Bahia registra 22.451 casos confirmados de coronavírus (Covid-19), o que representa 17,44% do total de notificações no estado. Os 26 óbitos contabilizados no boletim epidemiológico referem-se a um período de 26 dias, conforme observado nos perfis detalhados. Ou seja, também não ocorreram em 24 horas. Estas notificações tardias estão sendo apuradas pela Auditoria do Sistema Único de Saúde (SUS) e pela Corregedoria.

Considerando o número de 22.451 casos confirmados, 7.823 recuperados e 762 óbitos, 13.866 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos. Na Bahia, 3.240 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Os casos confirmados ocorreram em 315 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (60,68%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes Uruçuca (5.848,24), Ipiaú (5.036,64), Itabuna (4.718,07), Salvador (4.622,70) e Itajuípe (4.245,77).

O boletim epidemiológico registra 42.429 casos descartados e 128.721 notificações em toda a Bahia. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quarta-feira (3).

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 1.853 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.031 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 56%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 791 leitos exclusivos para o coronavírus, 544 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 69%. Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Exames

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) realizou 59.389 exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro para identificar o genoma viral do coronavírus, no período de 1° de março a 3 de junho de 2020. Estão em análise 1.790 exames.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 762 mortes pelo novo coronavírus.

737º óbito – homem, 69 anos, residente em Ibirapuã, sem comorbidades, sem data de internação, veio a óbito dia 02/06, em unidade da rede pública, em Teixeira de Freitas;

738º – homem, 80 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, doença cardiovascular, doenças endócrinas e nutricionais, foi internado dia 15/05 e veio a óbito dia 02/06, em unidade filantrópica;

739º – mulher, 85 anos, residente em Lauro de Freitas, portadora de diabetes e doença hepática, foi internada no 15/05 e veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Lauro de Freitas;

740º óbito – homem, 47 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular, foi internado dia 27/05 e veio a óbito dia 02/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

741º óbito – homem, 53 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes, foi internado dia 22/05 e veio a óbito na mesma data 22/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

742º óbito – mulher, 74 anos, residente em Salvador, portadora da diabetes e hipertensão arterial, foi internada dia 12/05 e veio a óbito dia 30/05, em unidade filantrópica, em Salvador;

743º óbito – mulher, 82 anos, residente em Salvador, portadora da diabetes, hipertensão arterial e doença cardiovascular, foi internada dia 26/05 e veio a óbito dia 26/05, em unidade da rede privada, em Salvador;

744º óbito – mulher, 56 anos, residente em Conde, portadora de neoplasias, data de internação não informada e veio a óbito dia 30/05, em deslocamento.

745º – homem, 85 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão, diabetes, doença cardiovascular e demências, incluindo Alzheimer, foi internado dia 16/05 e veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede privada, em Salvador;

746º óbito – homem, 64 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, diabetes e doença cardiovascular, foi internado dia 18/05 e veio a óbito dia 01/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

747º óbito – homem, 48 anos, residente em Salvador, portador de diabetes, foi internado dia 11/05 e veio a óbito 29/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

748º óbito – homem, 64 anos, residente em Jequié, portador de hipertensão arterial e diabetes, data de internação não informada, veio a óbito dia 29/05, em unidade da rede pública, em Jequié;

749º óbito – homem, 58 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, foi internado dia 18/05 e veio a óbito dia 01/06, em unidade filantrópica;

750º óbito – homem, 56 anos, residente em Mucuri, portador de hipertensão arterial, doença cardiovascular e obesidade, foi internado dia 24/05 e veio a óbito dia 01/06, durante deslocamento para unidade hospitalar, no município de Mucuri;

751º – mulher, 69 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e doença cardiovascular, data de internação não informada, foi a óbito dia 02/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

752º óbito – homem, 59 anos, residente em Salvador, portador de diabetes, hipertensão arterial, doença cardiovascular e doença renal crônica, foi internado em 06/12/2019 e veio a óbito dia 30/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

753º óbito – homem, 59 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes, foi internado dia 25/04 e veio a óbito dia 29/05, em unidade da rede privada, em Salvador;

754º óbito – homem, 74 anos, residente em Jequié, sem informação de comorbidades, foi internado dia 15/05 e veio a óbito dia 02/06, em unidade da rede pública, em Jequié;

755º óbito – homem, 69 anos, residente em Sobradinho, portador de doença cardiovascular, foi internado dia 16/05 e veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Juazeiro;

756º óbito – homem, 80 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular e doença respiratória crônica, foi internado dia 28/05 e veio a óbito dia 01/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

757º óbito – mulher, 73 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e doença cardiovascular, foi internada dia 27/05 e veio a óbito dia 29/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

758º óbito – mulher, 68 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes e obesidade, foi internada dia 26/05 e veio a óbito dia 02/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

759º óbito – mulher, 83 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial , diabetes e doença cardiovascular, foi internada dia 20/05 e veio a óbito dia 02/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

760º óbito – mulher, 94 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, foi internada dia 30/05 e veio a óbito dia 01/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

761º óbito – homem, 44 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, data de internamento não informada, veio a óbito dia 08/05, em unidade da rede privada, em Candeias;

762º óbito – homem, 56 anos, residente em Salvador, portador de neoplasias, data de internamento não informada, veio a óbito dia 02/06, em unidade da rede pública, em Salvador.

Faixa etária

Quanto ao sexo dos casos confirmados, 52,97% foram do sexo feminino, 44,91% do sexo masculino e 2,12% sem informação. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 19,45% do total. O coeficiente de incidência por 1.000.000 de habitantes foi maior na faixa etária de 80 anos ou mais (2.272,43/1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa etária, seguida da faixa de 30 a 39 anos (1.903,13/1.000.000 habitantes).

Ressaltamos que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em www.saude.ba.gov.br/coronavirus.

Para acessar o boletim completo, com a lista de municípios com casos confirmados, clique aqui.

Critérios para os exames da Covid-19

No Sistema Único de Saúde (SUS), a coleta de amostras para a realização do exame RT-PCR, que é o padrão ouro para a identificação do genoma viral, deve ocorrer em cinco situações: pacientes internados com suspeita de coronavírus, independente da gravidade; pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG); profissionais de saúde com síndrome gripal suspeitos de Covid-19 ou que tenham tido contato com casos confirmados de coronavírus, mesmo que assintomáticos; pacientes que foram a óbito com suspeita de Covid-19, cuja coleta não pôde ter sido realizada em vida; e em indivíduos institucionalizados durante investigação de surtos da doença.