Destaques

Técnicos do SAAE recebem treinamento para uso do geofone eletrônico

Antonio Pedro – Ascom/SAAE O Serviço de Água e Saneamento Ambiental – SAAE/Juazeiro entra para ...

Marília faz pedido formal de informação sobre compra de imóvel supervalorizado.  PCR se nega a responder

A deputada federal Marília Arraes fez um pedido formal de esclarecimento à Secretaria de Educaçã ...

FALTA VACINA MENINGOCÓCICA EM PETROLINA DIZ VÓ DE CRIANÇA

A administradora Ladineide Novaes acaba de relatar ao Blog que hoje (19/02) ,esteve em quatro Unidad ...

Em Água Preta, FBC fortalece palanque de Eduardo Coutinho

Postado em 31 de outubro de 2013 por Josélia Maria

IMG_6525
image-16030

Na noite que marcou o último evento eleitoral do candidato à Prefeitura de Água Preta, Eduardo Coutinho (PSB), o ex-ministro da Integração Nacional Fernando Bezerra Coelho foi um dos destaques. Acompanhado pelos prefeitos do Recife, Geraldo Julio, de Jaboatão, Elias Gomes, e de importantes lideranças do PSB como Tadeu Alencar e Sileno Guedes, FBC participou de uma caminhada e do comício que reuniu cerca de 8 mil pessoas no município da Mata Sul de Pernambuco.

Durante discurso no comício, Bezerra Coelho destacou o empenho de Coutinho para superar as enchentes que afetaram Água Preta. “Eduardo cobrou intensamente dos governos federal e estadual a reconstrução do município. Esteve no meu gabinete quando eu era ministro para reivindicar por barragens que evitem novas inundações. Após isso, celebramos junto com Eduardo Campos o maior programa de prevenção para a Mata Sul de Pernambuco, que dará uma nova perspectiva e evitar que o sofrimento volte.”

A eleição suplementar para prefeito de Água Preta ocorre no próximo domingo (03). O pleito foi remarcado pela Justiça Eleitoral por irregularidades na candidatura do postulante da oposição, Armando Souto.





Bolsa Família e eleição

Postado em 31 de outubro de 2013 por Josélia Maria

Por Fernando Rodrigues

Blog do Jamildo

Até quando o Bolsa Família será vital nas eleições presidenciais no Brasil? Se depender do PT, para sempre. O partido deu grande ênfase ao tema em sua propaganda na TV na semana passada.

Em 2014, tudo indica que Dilma não poderá contar com uma economia pujante. Sua reeleição terá de ser conquistada com base nos resultados de programas assistencialistas oficiais. É fundamental reforçar no eleitorado a percepção de que o Bolsa Família é essencial para o desenvolvimento do país.

Quando conquistou sua reeleição, Lula teve o melhor dos mundos. O Bolsa Família começava a ter resultados visíveis, com a ascensão social dos mais pobres. Além disso, a economia do Brasil estava aquecida.

Agora, os efeitos do Bolsa Família já estão incorporados ao dia a dia da população carente. E o crescimento da economia tem sido anêmico, para dizer o mínimo.

A atual presidente só tem uma vantagem comparativa em relação a seu padrinho político. Em outubro de 2005, um ano antes de sua reeleição e ainda abalado pelo mensalão, Lula era aprovado por apenas 28% dos eleitores. Dilma tem hoje 38%, dez pontos a mais.

Ou seja, a presidente começa a campanha pela reeleição a partir de um patamar mais elevado do que seu antecessor. O solavanco que tem pela frente é o baixo crescimento da economia.





Tira a tristeza desta cara

Postado em 31 de outubro de 2013 por Josélia Maria

charge-politica-humor1
image-16023





Band tem cinco dias para remover vídeo com piada de Gentili sobre doadora de leite

Postado em 31 de outubro de 2013 por Josélia Maria

FF4B3C4A99A830186FB2532EAAF5C4_h450_w598_m2_q90_cttyAdcAG
image-16020

Por FAMOSIDADES

A Band tem cinco dias para remover de seus sites e impedir que outros portais mantenham no ar o vídeo do apresentador Danilo Gentili fazendo piada com a maior doadora de leite do Brasil, Michele Rafaela Maximino.

Caso isso não ocorra, a emissora será obrigada a pagar multa diária de R$ 5 mil.

No último dia 3, no ‘Agora É Tarde’, Gentili usou a foto de Michele sem sua autorização para fazer piadas. Ela diz que, desde a exibição do programa, vem sendo vítima de ofensas nas ruas e que, por causa do estresse, caiu sua produção de leite.(FSP)

A técnica de enfermagem entrou com uma ação de ressarcimento por danos morais contra Gentili, por causa de uma piada feita durante o programa ‘Agora É Tarde’, no dia 3 de outubro.

Na ocasião, o humorista comentou o recorde da pernambucana, que doou mais de 300 litros de leite materno para unidades de saúde da região onde mora.

‘Em termos de doação de leite, ela está quase alcançando o Kid Bengala’, ironizou.

Ainda durante seu monólogo, tradicional na abertura da atração, o apresentador interagiu com Marcelo Mansfield, que não deixou o tamanho dos seios da doadora passar despercebido: ‘Isso não é uma espanhola, é uma América Latina inteira’.

Os comentários resultaram em prejuízo psicológico de Michele, que se sentiu humilhada.

‘As pessoas na rua têm me chamado de vaca, vaca do Gentili. Parabenizar pelo meu ato, ninguém faz, mas xingar é o que mais acontece nas ruas depois da piada na TV’, desabafou ao jornal ‘Folha de S.Paulo’.

Mãe de duas crianças, a maior doadora de leite humano do Brasil não está conseguindo manter o mesmo rendimento de antes.

‘Em setembro, ela doou 39 litros e agora em outubro conseguiu 17’, lamentou a diretora do Hospital e Maternidade Jesus Nazareno, em Caruaru.

‘O humor ultrapassou dos limites. Expor uma mãe de família com termos chulos, como relacionar a doação de leite com masturbação, fere a dignidade dela’, defendeu o advogado Cláudio Lino.





Mega-Sena acumula mais uma vez e pode pagar R$ 45 milhões

Postado em 31 de outubro de 2013 por Josélia Maria

22C45A26BE6A2E5FF02CE60D619CB
image-16015

Ninguém acertou as dezenas do concurso 1.543 da Mega-Sena e, pela quinta vez consecutiva, o prêmio acumulou. Com isso, o próximo sorteio pode pagar R$ 45 milhões a quem acertar as seis dezenas.

Devido ao ferido de Finados, que ocorre no sábado (2), o sorteio será adiantado para esta sexta (1º).

Os números sorteados na última quarta-feira foram: 07 – 15 – 20 – 23 – 30 – 41.

Acertaram a quina 182 apostadores, que levaram R$ 21.370,06 cada. Outros 13.138 acertaram a quadra e ganharam R$ 422,91.

A aposta mínima na Mega-Sena é de R$ 2 e pode ser feita até as 19h do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país.





A verdadeira História dos Programas Sociais no Brasil

Postado em 31 de outubro de 2013 por Josélia Maria

IMG10-489-766
image-16008

Bolsa Escola

Durante o governo Fernando Henrique Cardoso (1995–2003) foi criado, em 2001, o programa Bolsa Escola era a transferência de recurso para a manutenção das crianças nas escolas. Assim, a criança não precisaria trabalhar para ajudar os pais, uma vez que o benefício era recebido. Para gozar dos direitos da bolsa, era preciso apresentar frequência na sala de aula de no mínimo 85% e possuir renda inferior a R$ 90,00. O programa foi baseado na originalmente em proposta realizada por Cristovam Buarque enquanto reitor e professor da UnB no ano de 1986.

Porem foi em Campinas a primeira cidade a ser implantado, janeiro de 1995, durante o governo do prefeito José Roberto Magalhães Teixeira / PSDB. Finalmente, o Bolsa Escola federal foi implementado em 2001 pelo governo de Fernando Henrique Cardoso. Chegou a beneficiar mais de 5 milhões de famílias em todo o Brasil quando, em 2003, foi incorporado ao Programa Bolsa Família pelo presidente Lula.

Durante a vigência do programa em âmbito federal, as regras para o recebimento do benefício eram:

  1. Estar matriculado e frequentando escola (comprovado a cada três meses com um programa paralelo de controle de frequência);
  2. Estar cadastrado juntamente com sua família no (antigo) programa Cadastro Único, um sistema offline de alimentação de dados sociais do governo federal que fora criado em 2001;
  3. Possuir renda per capita inferior à R$90,00

Já no Governo Lula (2003–2011) as regras para o recebimento do benecífio foi alterado sendo paga por família e não por criança e que a frequência dos alunos às aulas será fiscalizada de forma rigorosa

Os críticos já apelidarão o programa de “Bolsa esmola” e que iria gerar uma nação de preguiçosos. Já o Banco Mundial recomenda o programa bolsa-escola e elogiou o programa.

Auxílio Gás 

auxilio-gas
image-16009

Em 2002, o Governo Federal criou o Auxílio Gás, que doava em 2002, R$ 15,00 mensais para subsidiar o custo do botijão.

O programa criado por Fernando Henrique Cardoso e atendia os beneficiários da Rede de Proteção Social, que atuava em conjunto como o Bolsa Escola, do Ministério da Educação e o Bolsa Alimentação, do Ministério da Saúde. Cerca de 5 milhões de brasileiros receberam a auxílio, que beneficiava as famílias do Bolsa Escola.

Era a forma encontrada para o combate à falta de acesso aos alimentos das famílias carentes. O Auxílio Gás entrou para o projeto Bolsa Família, de 2003.

Bolsa Família 

programa-bolsa-escola
image-16010

O Bolsa família é um programa de transferência de renda do Governo Federal para auxiliar as famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza foi criada em 2003.

Em 2002 milhares de pessoas já beneficiavam de programas sociais como o Cartão Alimentação, Auxílio Gás e Bolsa Escola. O Bolsa Família foi criado para unificar esses diversos programas e organizar melhor os processos de serviços sociais para a população carente.

A quantia a ser recebida por cada família é feita de acordo com a renda da mesma. O Bolsa Família foi criado para ser a solução para pessoas que vivem situações precárias, cuja renda não permite o alcance das necessidades básicas, direito de todo brasileiro e previstas na Constituição Federal, tais como: saúde, educação e transporte, por exemplo. O programa é de caráter nacional: União, estados, Distrito Federal e municípios atuam juntos em prol do benefício das famílias.

Fome Zero 

download
image-16011

O Fome Zero é um programa do Governo Federal, que visa o direito de alimentação da população brasileira. Uma forma do governo dar cidadania às populações vulneráveis à fome. No Brasil, existem mais de 10 milhões de pessoas abaixo da linha da pobreza, o que significa que nem o acesso a alimentação é saudável.

Na época, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, afirmou que com esse programa seria possível o brasileiro fazer mais refeições por dia. Para uma alimentação saudável é necessário ter uma renda digna – pelo menos o salário mínimo.

O Fome Zero facilita o acesso à alimentação, na expansão da produção e consumo de alimentos saudáveis, a melhoria na saúde, educação. Observe que as propostas são semelhantes a outros projetos, como o Bolsa Família. Por meio do plano de combate à fome, o Brasil passou a discutir sobre tal tema e foi reconhecido mundialmente.

Rede de Proteção Social

O então Presidente Lula criou o Bolsa Família Unica, posteriormente chamado de  Bolsa Família, que englobou a maioria dessas propostas, a diferença se deu nos nomes. O Brasil tem caminhado por um viés de desenvolvimento social. Os recursos têm sido investidos na população e, como resposta, o país tem superado as metas mundiais no quesito erradicação da miséria e da fome. Deve-se lembrar que o intuito do governo, até 2015 é alcançar tal objetivo. É visível, pois criaram-se novos bordões: “País rico é país sem pobreza”.

imageskl
image-16012

Para usufruir de todos esses benefícios, o governo fornecia o Cartão Cidadão, que passou a ser chamado de Cadastro Único e os pagamentos eram feitos pela Caixa Econômica Federal. O que vemos nos programas de governo atuais, são adaptações das antigas propostas. Há tempos o Brasil trabalha com a erradicação da pobreza e da fome. Porém, as medidas foram mais rápidas, ou melhor aproveitadas, em governos.

Fonte:O Sal do Mundo





Juazeiro:Isaac vistoria obra de pavimentação no João Paulo II

Postado em 30 de outubro de 2013 por Josélia Maria

_DSC0015 (1)
image-16005

O João Paulo II é um dos 21 bairros atendidos pelo Programa Pavimenta Juazeiro e na manhã desta quarta-feira (30) o prefeito Isaac Carvalho esteve acompanhando as obras no local. Ao todo serão pavimentadas dez ruas do bairro, entre elas a Quadra 30, onde reside à aposentada, Luzia Alves que fez questão de cumprimentar o prefeito.  “Estou muito feliz, agora vai ficar muito bom morar aqui”, comemorou a moradora que reside no bairro há mais de 30 anos.

A equipe de engenharia da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) prevê que até a próxima terça-feira, as quatro ruas – 2 e 4, Travessa 6 e a Rua da Escola estejam com as obras concluídas.  As ruas no entorno do pátio da Feira Livre do bairro já foram pavimentadas.

O prefeito Isaac Carvalho conversou com os moradores, ouviu as solicitações e explicou que nesse momento as áreas atendidas pelo Programa contemplam ruas que tenham equipamentos públicos como creches, escolas, postos de saúde, principalmente porque a cidade tem um déficit muito grande nessa área, que corresponde a 70% da cidade sem pavimentação. O prefeito também informou aos munícipes que a administração conquistou junto ao governo federal mais um grande projeto de pavimentação.

“Temos trabalhado para recuperar esse déficit histórico da nossa cidade. Conseguimos aprovar um grande projeto com a presidente Dilma, com o apoio do governador Jaques Wagner que é o projeto da Intervenção Urbana que irá atender a 12 bairros, Alto da Aliança, Malhada da Areia, Piranga, Piranga I e II, Argemiro, entre outros e com isso teremos quase 200 ruas pavimentadas, e na semana passada tivemos a aprovação de mais um projeto no montante de pouco mais de 18 milhões de reais também para a pavimentação”, citou o prefeito.

Após a conclusão dos trabalhos no João Paulo II, a equipe segue para o bairro Antonio Conselheiro onde serão pavimentadas seis ruas. Vereadores, secretários, equipe da Sedur e comunitários acompanharam o prefeito durante a visita.

 





Governo garante 110 quilômetros de corredores exclusivos para transporte coletivo na Região Metropolitana do Recife

Postado em 30 de outubro de 2013 por Josélia Maria

RSB_4262
image-16001

O governador Eduardo Campos celebrou, na tarde desta quarta-feira (30/10), a consolidação dos 110 quilômetros de corredores exclusivos para ônibus na Região Metropolitana do Recife. O anúncio foi feito durante a autorização do início  das obras de requalificação de 30 quilômetros da BR-101 e de construção do corredor exclusivo para o transporte público. A rodovia, que passa pelos municípios de Abreu e Lima, Paulista, Jaboatão dos Guararapes, além do Recife, vai receber um aporte de R$ 806 milhões.

“É um motivo de grande alegria já em 2007 conseguir fazer o diagnóstico dessas vias e no ano seguinte traçar o Plano Diretor. Nós corremos atrás dos recursos para viabilizar os projetos e hoje estamos celebrando 110 quilômetros de corredores exclusivos para ônibus. Além disso, temos 14 quilômetros de vias fluviais, contando o rio Capibaribe. Tenho certeza de que, com a conclusão dessas obras, vamos melhorar o transporte de milhões de pernambucanos”, disse o governador.

O secretário das Cidades, Danilo Cabral, ressaltou que as intervenções na BR-101 serão concluídas em dois anos, dentro de quatro etapas. “Hoje, nós estamos autorizando a construção dos corredores exclusivos e a requalificação da rodovia, que terá um investimento de R$ 216 milhões. Em janeiro, nós lançaremos a segunda etapa, referente à construção de viadutos, pontes, elevados e passarelas, de Abreu e Lima até a Macaxeira. Em fevereiro, as obras começarão no Barro até o Terminal de Cajueiro Seco. No mês de março, lançaremos a última etapa da Macaxeira ao Terminal do Barro”, detalhou Cabral.

RSB_4227
image-16002

Durante a solenidade, que aconteceu na Sede Provisória do Governo do Estado, no Centro de Convenções de Pernambuco, Eduardo Campos garantiu que a rodovia, que tem um tráfego médio de 50 mil veículos por dia, sendo 20% de caminhões, terá também uma ciclovia em todo o seu percurso. “Para melhorar a mobilidade da Região Metropolitana do Recife, temos que incentivar o uso dos demais modais”, afirmou o governador, enfatizando que, nos últimos sete anos, Pernambuco recebeu um milhão de veículos – desse total, 700 mil estão matriculados no Recife. “Com esta intervenção, o Governo do Estado assume a responsabilidade da BR-101”, destacou Cabral.

O prefeito do Recife, Geraldo Julio, ressaltou o trabalho da atual gestão na melhoria do transporte público. “O Governo do Estado iniciou a valorização do transporte coletivo e os municípios devem contribuir com a recuperação de calçadas, implantação de ciclovias e cuidando dos corredores de ônibus. Com essa integração (Governo do Estado e Prefeitura), nós vamos conseguir melhorar o transporte público no Recife e, consequentemente, na Região Metropolitana”, garantiu o prefeito.