Destaques

Anisio Viana participa de Audiência Pública sobre esportes equestres na Bahia

O pré-candidato a prefeito de Casa Nova e Presidente do PSDB Municipal Anísio Viana, participou ne ...

Prefeito e Vice de Abaré encontram-se com Deputado Estadual em Salvador

Hoje (22/05), o Prefeito  de Abaré Fernando Tolentino e o seu vice Kaká de Eulina, acompanhados d ...

Deputado Roberto Carlos requer detectores de metal nas salas de cinema, teatros e casas de show

Está em tramitação, na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa da Bahia, ...

Venda de ingressos para o show de Lulu Santos está a todo vapor

Postado em 10 de outubro de 2012 por Josélia Maria

O cantor Lulu Santos comemora este ano 30 anos de carreira e para comemorar está em turnê por todo o Brasil com o show “Toca Lulu”, no qual apresenta um repertório especial que passeia por toda sua trajetória musical.

image-629

No dia 20 de outubro o tour chega ao Iate Clube de Petrolina. “Toda forma de amor”, “Descobridor dos sete mares”, “Apenas mais uma de amor”, “Certas coisas”, “Último romântico”, “Tempos modernos” e “Um certo alguém” são algumas das muitas canções que vão embalar o público presente no evento, que traz grandes novidades.

A venda de ingressos antecipados para todas as áreas da festa está a todo vapor. Aliás, a Sucesso Promoções é a primeira produtora da região a cumprir a decisão judicial que torna obrigatória a venda de meia-entrada para estudantes, o que aqueceu mais ainda a procura por entradas do evento.

O show de Lulu Santos no iate Clube de Petrolina terá além de pista e mesas a inédita Área VIP Nave Skol, uma mega estrutura vinda diretamente do Rio de Janeiro com Skol litrão, água, refrigerante e Syn Lemon Ice free, além de uma tenda eletrônica com DJ tocando nos intervalos entre as atrações.

 





O Grande Poder das Palavras

Postado em 10 de outubro de 2012 por Josélia Maria

Por Maria Auxiliadora Lustosa Coelho

Professora no Centro de Ensino Superior do Vale São Francisco

image-625

Após as eleições, quando a vida parece voltar ao seu ritmo normal, é hora de analisarmos o que restou da nossa cidade, após tanta turbulência, após a guerra.
Observo que fica um silêncio no ar: os carros de som já não passam nas ruas estrondando, quase estourando nossos tímpanos; há menos gente pelas esquinas e botecos, cochichando e tecendo intrigas; há, na verdade, uma falsa aparência de paz. Mas, essa tranquilidade é apenas um sitoma de que armas fortes foram usadas na guerra pelo poder, e essas armas deixaram marcas imensuráveis.
Sempre, nas minhas aulas de linguística, costumava falar aos alunos dessa arma poderosa e perigosa que é a palavra. Dizia que, através dela, podemos construir ou destruir o mundo; podemos dar a vida ou a morte às pessoas, podemos reerguê-las ou derrubá-las para sempre.

Com um poder tão grande como esse, é preciso que, ao falarmos, pensemos, reflitamos e analisemos cada palavra que sai da nossa boca.
Mas, durante o processo político, essa arma tão poderosa que é a palavra, tão usada e abusada pelos candidatos, é lançada ao ar, num ímpeto tão grande, sem nenhum escrúpulo, sem nenhum pudor e, por isso, faz enormes estragos por onde passa.
Há um velho ditado que diz: “Há três coisas que jamais voltam: a flecha lançada, a palavra dita e a oportunidade perdida.” De fato, a palavra lançada, quando fere, deixa cicatrizes que ficarão para sempre na alma daqueles que a receberam.
As palavras, quando saem de nossas bocas, não mais nos pertencem, pois têm vida própria e tomam rumos nunca por nós imaginados. E aí está o perigo: palavras doem, machucam, criam sentimentos muitas vezes irreversíveis, como ódios, mágoas, raivas… Por causa delas, casamentos são desfeitos, brigas entre irmãos ficam acirradas e inimizades entre amigos fraternos são criadas. É que a palavra tem muito poder. Na boca de um líder como foi Hitler, desencadeou uma guerra terrível, que exterminou seis milhões de judeus e convenceu uma nação, como a Alemanha, de que eles eram arianos superiores e semideuses; na boca de um Gandhi, tornou-se uma arma de paz que derrotou, sem um tiro sequer, o maior império colonialista já existente: a Grã-Bretanha. Que poder fantástico possui, pois, a palavra!
Por isso, é preciso pensarmos muito, antes de pronunciar uma palavra. Esse cuidado deve ser não apenas quando falamos em público, mas, no nosso dia-a-dia, no contato com os familiares, com os amigos, enfim, nos nossos contatos sociais. Pois, como já diz antigo provérbio chinês, “as palavras podem ser como uma arma, na boca de um tolo, ou uma chave na boca de um sábio. O primeiro pode destruir ou ser destruído por ela e o segundo pode abrir as portas da oportunidade ou fechá-las de vez. Na vida, agimos das duas formas: como um tolo e como um sábio. E esse é o mistério da vida: saber quando usá-las de forma correta é que é a grande sabedoria”.





Márcio Jandir e o PV agradecem votação ao povo de Juazeiro.

Postado em 10 de outubro de 2012 por Josélia Maria

image-619

“Em respeito à vontade das urnas, em meu nome e em nome do Partido Verde e demais partidos que integraram o Projeto Acelera Juazeiro, em nome de lideranças como Joseph Bandeira, Edson Duarte, Jorge Koury, Roberto Carlos, Osanah Setúval, Wank Medrado, Edson Tanury, dentre outros, deixo aqui o meu agradecimento sincero e honrado aos 42.037 homens e mulheres livres de Juazeiro que nos deram o voto no dia 07 de outubro. Estarei na oposição, organizando as fileiras, de modo responsável e em defesa de Juazeiro. Desejo ao prefeito eleito uma boa gestão. Que Deus nos proteja a todos.”

Márcio Jandir e Partido Verde





Aleluia: Pelegrino faz demagogia com horário de verão

Postado em 10 de outubro de 2012 por Josélia Maria

image-612
“Foi o governador Jaques Wagner quem trouxe de volta o horário de verão para a Bahia, desrespeitando a vontade do povo, que trabalha cedo com o dia ainda escuro e fica sujeito à violência que só fez crescer em todo o estado neste governo petista”, afirma o presidente estadual do Democratas, José Carlos Aleluia.
Para o líder democrata, a defesa que agora faz o candidato de Wagner à prefeitura de Salvador, Nélson Pelegrino, de excluir a Bahia do horário de verão é mais uma tentativa de enganar a população em período eleitoral. “Por que, Pelegrino, você só se lembrou de ser contra o horário de verão agora, em plena campanha eleitoral?”, questiona Aleluia.
O presidente democrata lembra que foi o governador Paulo Souto quem tirou a Bahia do horário de verão. “Paulo Souto realizou uma pesquisa de opinião, na qual o povo baiano manifestou sua insatisfação com a medida. Respeitando a vontade popular, Paulo Souto, como governador, requereu do governo federal a exclusão da Bahia do horário de verão”.





Prefeito de Belém do São Francisco ofende opositor e sua esposa em programa de rádio :“cabra safado” e “vagabunda”

Postado em 10 de outubro de 2012 por Josélia Maria

Palavras proferidas em entrevista na Rádio Educadora pelo prefeito reeleito Gustavo Caribé (PSB), destilando raiva ao candidato Professor Licinio Lustosa (PT).Tudo isso porque há comentários de que houve compra de votos por parte de aliados do atual prefeito.

Escute o aúdio:http://soundcloud.com/fabelca/prefeito-gustavo-carib-ofende

.

image-607

 “cabra safado” e “vagabunda”
“Quero aqui dizer com minha boca cheia, que isso não passa de mais um ato de vagabundagem, um ato de cabra safado, que não é homem para receber o que o povo lhe dá, não é homem para ter dignidade de saber perder com humildade essa eleição e quero dizer a sua esposa que acabe com essa molecagem e esqueça meu nome… agora exijo respeito e o povo de Belém também exige respeito e deixe nosso povo comemorar em paz a sua grande vitoria”, concluiu o prefeito Gustavo Caribé





Uneb abre inscrição para vestibular 2013

Postado em 10 de outubro de 2012 por Josélia Maria

image-604

A Universidade do Estado da Bahia (Uneb) inicia nesta quarta-feira (10) as inscrições para o vestibular 2013. A inscrição será feita exclusivamente pela internet, através dos sites www.vestibular.uneb.br ewww.consultec.com.br. A taxa é de R$ 98,00 (noventa e oito reais).

Os interessados têm até 18 de novembro para garantir sua participação no processo e disputar uma das mais de quatro mil vagas distribuídas em todos os campi da universidade.

Em Juazeiro são oferecidas 199 vagas distribuídas entre os cursos de Agronomia, Comunicação Social Jornalismo em Multimeios, Direito e Pedagogia.

As provas do processo seletivo estão previstas para os dias 13 e 14 de janeiro de 2013.

A relação de cursos, quadro de vagas, provas, normas e cronograma da seleção constam no edital, disponível no site do vestibular.

Pedido de isenção

De 10 a 19 de outubro será o período de inscrições para pedidos de isenção do vestibular 2013. Poderá fazer a solicitação o candidato que tenha cursado todo o 2° ciclo do Ensino Fundamental e o Ensino Médio completo, ou equivalente, na rede pública de ensino do estado da Bahia.

As inscrições também são feitas pela internet, no endereço eletrônico www.vestibular.uneb.br. O pedido de isenção somente será efetivado após o pagamento da taxa de R$ 5,00 (cinco reais).

Será concedida a isenção de até 10% (dez por cento) do total de inscritos pagantes no vestibular de 2012, distribuída proporcionalmente para todos os Campi da Uneb.

 

Informações: tel.  0800 071 3000.

 

 




jr telecom

Odacy reúne vereadores de sua coligação para avaliar as eleições

Postado em 10 de outubro de 2012 por Josélia Maria

image-600

O deputado estadual Odacy Amorim, do PT/PE, reuniu no final da tarde desta segunda-feira, dia 8 de outubro, os vereadores da coligação Petrolina de Todos formada pelos partidos PT e PPS. Odacy reuniu o grupo para agradecer o apoio e o trabalho de todos na caminhada que iniciou em julho para a disputa da Prefeitura de Petrolina.

 O deputado que concorreu ao pleito e alcançou, apesar de todas as dificuldades, uma votação superior a 29 mil votos ficando com quase 20% da votação na maior cidade do Sertão pernambucano, também aproveitou para parabenizar os vereadores eleitos Cristina Costa, que garantiu sua reeleição à Casa Plínio Amorim; e Geraldo da Acerola, que depois de tentar cinco vezes, conquistou o tão sonhado mandato no legislativo municipal. Ambos são do Partido dos Trabalhadores.

“Todos os candidatos dessa coligação foram vitoriosos, porque venceram grandes adversidades, ameaças de cooptação, os poucos recursos, mas foram firmes até o fim e hoje temos uma eleição não conquistada, mas uma vitória politica marcante dentro do nosso município. Vamos seguir em frente, pensando em Petrolina acima de tudo e continuar no fortalecimento do nosso partido e do nosso grupo dentro da politica petrolienense”, afirmou Odacy.





‘Não me calarei’, diz Dirceu após maioria do STF condená-lo por mensalão

Postado em 10 de outubro de 2012 por Josélia Maria

Folha

Condenado pela maioria dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) por corrupção ativa no processo do mensalão, o ex-ministro José Dirceu divulgou nota logo após o fim da sessão do julgamento.

No comunicado, dirigido “ao povo brasileiro”, o ex “homem forte” do início do governo de Luiz Inácio Lula da Silva relembra sua trajetória de militância política durante a ditadura militar (1964-1985), seu exílio e sua atuação no PT.

Afirma que foi “prejulgado e linchado” ao ter o mandato de deputado cassado pela Câmara em 2005 e diz que foi condenado “sob forte pressão da imprensa”

“Hoje, a Suprema Corte do meu país, sob forte pressão da imprensa, me condena como corruptor, contrário ao que dizem os autos, que clamam por justiça e registram, para sempre, a ausência de provas e a minha inocência. O Estado de Direito Democrático e os princípios constitucionais não aceitam um juízo político e de exceção.”

O ex-ministro, que no entendimento da maioria dos ministros da Suprema corte comandou um esquema de compra de votos no Congresso, diz que não abandonará a luta para provar sua inocência. “Vou acatar a decisão, mas não me calarei. Continuarei a lutar até provar minha inocência. Não abandonarei a luta. Não me deixarei abater.”

“Minha sede de justiça, que não se confunde com o ódio, a vingança, a covardia moral e a hipocrisia que meus inimigos lançaram contra mim nestes últimos anos, será minha razão de viver”, encerra a nota.

Leia a íntegra abaixo:

“AO POVO BRASILEIRO

No dia 12 de outubro de 1968, durante a realização do XXX Congresso da UNE, em Ibiúna, fui preso, juntamente com centenas de estudantes que representavam todos os estados brasileiros naquele evento. Tomamos, naquele momento, lideranças e delegados, a decisão firme, caso a oportunidade se nos apresentasse, de não fugir.

Em 1969 fui banido do país e tive a minha nacionalidade cassada, uma ignomínia do regime de exceção que se instalara cinco anos antes.

Voltei clandestinamente ao país, enfrentando o risco de ser assassinado, para lutar pela liberdade do povo brasileiro.

Por 10 anos fui considerado, pelos que usurparam o poder legalmente constituído, um pária da sociedade, inimigo do Brasil.

Após a anistia, lutei, ao lado de tantos, pela conquista da democracia. Dediquei a minha vida ao PT e ao Brasil.

Na madrugada de dezembro de 2005, a Câmara dos Deputados cassou o mandato que o povo de São Paulo generosamente me concedeu.

A partir de então, em ação orquestrada e dirigida pelos que se opõem ao PT e seu governo, fui transformado em inimigo público numero 1 e, há sete anos, me acusam diariamente pela mídia, de corrupto e chefe de quadrilha.

Fui prejulgado e linchado. Não tive, em meu benefício, a presunção de inocência.

Hoje, a Suprema Corte do meu país, sob forte pressão da imprensa, me condena como corruptor, contrário ao que dizem os autos, que clamam por justiça e registram, para sempre, a ausência de provas e a minha inocência. O Estado de Direito Democrático e os princípios constitucionais não aceitam um juízo político e de exceção.

Lutei pela democracia e fiz dela minha razão de viver. Vou acatar a decisão, mas não me calarei. Continuarei a lutar até provar minha inocência. Não abandonarei a luta. Não me deixarei abater.

Minha sede de justiça, que não se confunde com o ódio, a vingança, a covardia moral e a hipocrisia que meus inimigos lançaram contra mim nestes últimos anos, será minha razão de viver.

Vinhedo, 09 de outubro de 2012

José Dirceu”