Destaques

Casa do Carnaval foi a novidade de Belém em 2020

Antony idealizador da Casa do Carnaval de Belém A Casa do Carnaval foi a grande novidade da festa d ...

Bicharada do Mestre Jaime invade as ruas de Salgueiro fazendo paródia sobre o coronavírus  

   Já se vão cerca de 70 anos de folia e a Bicharada do Mestre Jaime, mesmo com as mudanças oco ...

Um Carlitos, dois Carlitos

*Carlos Laerte Há 106 anos o ator, diretor, produtor, roteirista, montador, compositor, diretor de ...

Vamos colocar em prática este exercício espiritual: a caridade.

Postado em 19 de julho de 2013 por Josélia Maria

image-11737
A Rádio Cidade AM 870 é Afiliada a Rede Boa Nova e abraça essa ideia.

www.radiocidadeam870.com.br

 





Odacy se encontra com presidente da Vivo e solicita sinal da operadora para Rajada e região

Postado em 19 de julho de 2013 por Josélia Maria

image-11733
O deputado estadual Odacy Amorim, do PT/PE, trabalha desde o inicio do mandato para que o interior de Pernambuco conquiste a expansão da telefonia celular e um dos lugares que atuado firme para que isso aconteça é o distrito de Rajada, no interior de Petrolina, beneficiando ainda localidades próximas ao distrito e o Perímetro Irrigado Maria Tereza. Para isso, nesta quarta-feira, dia 17 de julho, o deputado deu mais um passa nessa direção durante um encontro com o presidente da Vivo no Brasil, Antônio Carlos Valente, no Recife.

 Odacy conversou com o dirigente nacional da operadora durante um grande evento da empresa que reuniu gente de todas as idades e diversas autoridades na capital pernambucana como o governador Eduardo Campos (PSB) que acompanhou a conversa do deputado com Antônio Valente e também se prontificou em ajudar Odacy nesta missão.

“Esse foi um momento impar do presidente vir a Pernambuco e neste segundo encontro com o dirigente da Vivo tive esse importante reforço do governador Eduardo Campos pedindo que aprovasse o nosso pleito nessa questão da telefonia para o distrito de Rajada. Espero em Deus que tenhamos uma resposta o mais depressa possível”, revelou Odacy.

O deputado Odacy Amorim foi vice-presidente da Comissão Especial que avaliou o serviço da telefonia móvel na Assembleia Legislativa quando foram apontados uma série de necessidades e problemas das companhias e na sua expansão nas áreas rurais e em cidades do interior do estado.

“A Vivo tem feito a sua parte e deverá chegar em breve a outras cidades da região a exemplo de Lagoa Grande e Dormentes. Demos uma atenção especial à Rajada por não ser cidade e por isso tem mais dificuldade devido a distância, mas a conversa foi muito boa num grande evento da operadora e onde levamos a reivindicação pela necessidade da melhoria da comunicação no interior”, acrescentou o deputado petista.

Também apontado como ponto positivo por Odacy é que com a telefonia móvel ampliada, facilita também a expansão da internet em comunidades da zona rural. “Facilita a chegada de uma internet banda larga nestas localidades onde temos grandes dificuldades como no Maria Tereza, por isso estamos otimistas de uma reposta positiva em breve pelo presidente da Vivo”, conclui Odacy Amorim.





Romário Dias sinaliza que é candidato a deputado estadual

Postado em 19 de julho de 2013 por Josélia Maria

image-11729
O ex-deputado estadual Romário Dias – sem partido – revelou aos amigos que vai mesmo disputar a eleição de deputado estadual. Já começou, inclusive, a conversar para definir em que legenda vai se filiar. O filho de Romário, Leo Dias, é atual deputado estadual pelo PSB e não pretende concorrer à reeleição.(Fonte:Terezinha Nunes)





A tecnopolítica tupiniquim

Postado em 19 de julho de 2013 por Josélia Maria

image-11725
Coluna Três por Quatro

Terezinha Nunes

Deputada Estadual e Jornalista

Um dos maiores pensadores da América Latina sobre planejamento estratégico – foi ministro de Salvador Allende – o chileno Carlos Matus criou a expressão “tecnopolítico” para definir o que chamou de uma nova categoria  profissional capaz de unir a formação técnica com a perícia política para conduzir um novo modo de governar. Na sua visão, algo mais condizente com as necessidades do mundo atual e para garantir a própria sobrevivência da democracia.

Matus advogava, em suma, a profissionalização da gestão pública através desses atores mas nunca preconizou a transformação do  tecnopolítico – pessoa que atua nos bastidores – em um líder político, ou seja, alguém que precisa de uma visão bem mais ampla, de uma grande capacidade de diálogo e, sobretudo, de carisma, para conduzir um município, um estado ou mesmo uma nação.

No Brasil, porém, alguns tecnopolíticos foram transformados por seus “padrinhos políticos”, em geral pessoas muito populares, em continuadores do seu legado. Com raras exceções, porém, a experiência não tem dado certo.

Definidos como “postes”, na linguagem popular, uma vez que nunca haviam passado pelo crivo das urnas, estes apadrinhados têm, ao contrário do que imaginavam seus criadores, se atrapalhado na gestão pública.

A nível nacional, a presidente Dilma, transformada em sua continuadora pelo ex-presidente Lula, tem dado vexames de todo tamanho neste momento em que o país atravessa uma crise econômica, política e social de grande dimensão.

Excessivamente técnica, de difícil traquejo, ela está sendo questionada e enfrentada pela base governista no Congresso e foi colocada no canto da parede pelas manifestações populares que sacodem o país, deixando um vazio de amedrontar no cenário político.

Em Pernambuco, o exemplo mais claro do tecnopolítico que não deu certo foi o ex-prefeito da capital, João da Costa. Como Dilma, foi escolhido pelo ex-prefeito João Paulo (PT) para seu sucessor e acabou amargando os mais baixos índices de aprovação de um gestor na capital. Levou o PT a uma crise que resultou humilhante. O senador Humberto Costa ficou em terceiro lugar na eleição de prefeito em 2012, após três inquestionáveis vitórias seguidas de candidatos petistas.

 Em 2012, o governador Eduardo Campos guindou o seu tecnopolítico mais competente, o secretário Geraldo Júlio, ao posto de candidato a prefeito da capital. Com o perfil de gerente de tudo que o governo produziu e o slogan  -“foi Geraldo que fez” – ele acabou eleito no primeiro turno.

Não se pode dizer que Geraldo pode vir a ser uma decepção como gestor – afinal está apenas há seis meses no governo – mas também nada garante que venha a se transformar no grande administrador que foi mostrado no imenso horário eleitoral de que dispôs.

Uma coisa, porém, é certa: o novo prefeito está, até agora, aquém do    que se esperava e, se comparado com os últimos prefeitos da capital, alguns  eleitos governadores, tem deixado a desejar.

Tudo bem que Geraldo encontrou a máquina municipal em dificuldade, após a desastrosa gestão de João da Costa, mas por si só já produziu diversas agendas negativas como foi o caso da ideia de um rodízio que não deu certo.

Sua maior obra nesta época foi a ciclovia aos domingos e feriados, muito pouco, porém, para as necessidades de uma cidade que precisa, pelo menos, de um dever de casa como desentupir galerias, tapar buracos nas ruas, fazer uma limpeza urbana exemplar e consertar os prédios públicos que abrigam escolas e postos de saúde. Isto para dizer o mínimo.





Ivete Sangalo “vai ser barril”

Postado em 19 de julho de 2013 por Josélia Maria

Segundo a própria Ivetinha, o São João do Perna-longa vai ser barril!
Foto: Segundo a própria Ivetinha, o São João do Perna-longa vai ser barril!
No facebook da cantora




Papa usará viagem para expor ‘plano de governo’

Postado em 17 de julho de 2013 por Josélia Maria

image-11719
O papa Francisco usará a viagem ao Brasil, que começa na segunda-feira, 22, para expor ao mundo o “plano de governo” do pontificado. A ideia é esclarecer e aprofundar o que Francisco defende ser o caráter social do Evangelho numa região confrontada com a desigualdade social e num País que, nas últimas semanas, conviveu com manifestações populares.

Nos primeiros cem dias de papado, ele deu inúmeros sinais da linha de pensamento. Denunciou a indiferença dos ricos em relação aos pobres, criticou a “tirania do dinheiro” e não poupou de críticas o capitalismo. Já na posse, insistiu que queria uma “Igreja pobre”. Na semana passada, alertou para a “globalização da indiferença” ao tratar dos imigrantes irregulares.

Fontes da Secretaria de Estado da Santa Sé que conversaram em condição de anonimato com a reportagem apontaram que Francisco sabe que a visita ao Brasil para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) pode pôr um selo no governo do Vaticano. O papa também tem consciência de que essa marca deve ser estabelecida de forma rápida. Apesar de estar em boas condições de saúde, Francisco indicou a interlocutores que de maneira alguma a administração dele atravessará duas décadas, como a do papa João Paulo II.

Por isso, o atual papa não quer perder tempo nem deixar dúvidas do que espera da Igreja e do papel da religião no mundo. De acordo com vaticanistas, o “evangelho social” estará no centro das intervenções de Francisco no Brasil. Há duas semanas, o pontífice romano ensaiou as prioridades: “O corpo de teu irmão está ferido porque está com fome, com sede, porque está nu, humilhado, porque é um escravo, porque está na prisão, no hospital. Essas são as feridas de Jesus hoje.”

Francisco dedicará cada uma das intervenções no Brasil para explicar o que pensa que deve ser o papel da Igreja e ressaltar o fato de que as demandas por uma melhor condição de vida são legítimas, numa referência às manifestações não apenas no Brasil, mas em diversos países onde a população se queixa da falta de serviços e de violações aos Direitos Humanos.

Manifestações populares

O Vaticano também está consciente dos protestos programados para ocorrer no Brasil durante a visita do sucessor de São Pedro na chefia da Igreja Católica. Mas, no lugar de confrontá-los, o pedido de Francisco é que as manifestações sejam usadas para chamar atenção para a crise social que o mundo atravessa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.





Jovens do Projovem Adolescente conhecem a história da cidade na exposição “Petrolina: o Centro da Rosa”

Postado em 17 de julho de 2013 por Josélia Maria

image-11713
Saber e compreender a história do local onde se vive. Essa foi a mensagem transmitida pelo padre e historiador Francisco José Cavalcante aos jovens que fazem parte dos coletivos do Projovem Adolescente do município, que visitaram nesta terça-feira (16) a exposição “Petrolina: o Centro da Rosa”, no Museu do Sertão. A atividade cultural faz parte da programação da Pré-jornada Mundial da Juventude, que acontece até o dia 20 deste mês no município. O evento é organizado através de uma parceria entre a Prefeitura de Petrolina e o Setor de Juventude da Diocese do município.

Os jovens, oriundos de bairros como Pedra Linda, Jardim Amazonas e Vale do Grande Rio, puderam, através das palavras do Pe. Francisco, remontar a história do município desde quando ele era apenas uma passagem para Juazeiro, na Bahia, até os dias atuais. A atividade teve início na Igreja Matriz Nossa Senhora Rainha dos Anjos. “Quando conhecemos a história nos situamos, pois ela é como uma bússola, onde a pessoa que está perdida a consulta e sabe exatamente de onde veio, onde está e para onde se quer ir. Por isso que nós, seres humanos, diferente de outros animais, temos a consciência, e ela, junto com a memória histórica permite que conheçamos os caminhos que estão na nossa frente”, destaca o padre Francisco.

Para o diretor de Direitos Humanos e Juventude da Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho de Petrolina (Sedest), Robson Rocha, é importante proporcionar aos jovens o acesso à cultura e à informação e que, através do conhecimento histórico, eles pensem a respeito do seu papel na sociedade. “Devemos estar em constante vontade de aprender, e esta exposição sobre Petrolina irá contribuir para que eles façam perguntas como ‘de onde vim?’, ‘quem sou eu?’, ‘para onde vou?’. O objetivo da atividade é que eles possam conhecer um pouco da origem e do valor histórico da nossa cidade , do eixo ao qual ela faz parte e a razão pela qual ela é o centro da rosa dos ventos”, ressalta.

Na quarta-feira (17), uma outra turma de jovens do Projovem Adolescente irá visitar a exposição, que está aberta até final deste mês, no Museu do Sertão. Nela, os visitantes poderão conferir fotos, mapas e documentos históricos que precedem a fundação da cidade.

A Pré-jornada Mundial da Juventude em Petrolina segue até o dia 20 com shows, celebrações eucarísticas, catequeses, Cine Jovem e Ação Social. Já a Jornada Mundial da Juventude acontece na capital do Rio de Janeiro-RJ, de 23 a 28 de julho, e contará com a presença do Papa Francisco.

 





Oposição está no Sertão

Postado em 17 de julho de 2013 por Josélia Maria

image-11709
A bancada de oposição na Assembleia Legislativa realiza nesta quarta-feira sua primeira ação de fiscalização no Sertão. Os deputados Daniel Coelho, líder da oposição, Terezinha Nunes e Betinho Gomes terão como ponto de partida a cidade de Petrolina e, de lá, partem em direção a outras localidades na região.