Destaques

A VACINA POR AQUI

Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, responsável pela produção de uma vacina contra a Covi ...

Senado aprova limite de juros do cartão de crédito e do cheque especial

Durante a pandemia, os juros do cartão de crédito e do cheque especial poderão ser limitados. O ...

Oposição diz que a mentira continua no desgoverno do atual prefeito de Orocó

Mais uma mentira do atual prefeito de Orocó está sendo divulgada nas redes sociais . Estão dizend ...

Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Lista de Links

Cabrobó: 2ªCIPM e Conselho Tutelar reúnem-se para discutir medidas de prevenção à violência doméstica

Postado em 6 de janeiro de 2014 por Josélia Maria

untitled
image-18576

Policiais da 2ª Companhia Independente da Polícia Militar (2ªCIPM) em Cabrobó (PE) reuniram-se nesta sexta-feira (3) com representantes do Conselho Tutelar e da Secretaria Municipal da Mulher para discutir medidas de prevenção à violência doméstica.

O encontro aconteceu na sede do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas) onde foram discutidas medidas a serem tomadas, em conjunto, acerca de novos casos de violência doméstica.

Segundo a Secretária Municipal da Mulher, Irenice Nunes, estas ações tem sido implementadas ao Projeto da 2ª CIPM de Monitoramento de Casos de Violência Doméstica, que segue as diretrizes do Programa do Governo do Estado de Pernambuco “Pacto Pela Vida”.





Dhony Amorim empossa novo secretário

Postado em 6 de janeiro de 2014 por Josélia Maria

O prefeito de Lagoa Grande Dhony Amorim (PSB) empossa nesta segunda feira (6), às 16 horas, o novo secretário de Infraestrutura da cidade.  Milson César, empresário da cidade, foi o escolhido e vai comandar a pasta. A secretaria vinha sendo acumulada pela secretário Olavo Marques que permanece no governo na pasta da Agricultura. A posse acontecerá na sede da secretaria.





“Não vai ter Copa”

Postado em 5 de janeiro de 2014 por Josélia Maria

“NÃO VAI TER COPA” é o mote de protestos marcados para o dia 25 de janeiro, em todas as capitais, ou pelo menos nas “capitais da Copa”. Seria um ensaio da reestreia dos protestos, iniciativa de alguns daqueles grupos que desencadearam as manifestações de 2013.

Como tais grupos são desarticulados e dispersos, é difícil saber o que articulam. Muito menos é possível saber se vai haver repeteco da articulação esdrúxula, acidental e mesmo indesejada entre pequenos grupos de esquerda e massas indignadas mas apolíticas, o grosso de quem foi às ruas.

A Copa é, óbvio, um prato cheio de desperdício, politicagem autoritária, incompetência e outros acintes. A depender do gosto do freguês manifestante, não vai ser difícil contrastar essa despesa perdulária e arbitrária com algum motivo de revolta com a selvageria social e a inércia política brasileiras.

Vai colar? O 25 de janeiro pode ser um fiasco, ao menos em termos midiáticos, pois os ponta de lança da onda inicial de junho, os estudantes, ainda estarão de férias. Mas não convém especular com hipóteses fáceis.

Junho de 2013 não apenas começou como se desenvolveu e terminou de modo imprevisto, com ondas de choque se espraiando em direções diversas, um miniBig Bang político-social.

Houve os notórios, midiáticos e então subitamente submersos Black Blocs, mas muito mais. Houve revoltas contra a violência polícial em bairros paulistanos de “classe média baixa”, um dia bastiões de voto conservador. Houve séries de protestos de associações de gente deserdada da periferia, a bloquear estradas e avenidas nos fundões da cidade. Não há como saber se mesmo um 25 de janeiro fraco vai reanimar brasas dormidas ou revelar novas organizações.

Pode haver fastio: muita gente pode ter se desencantado com a inconsequência prática dos protestos; de resto, revolução permanente não é o estado habitual de gente alguma, exceto em cataclismos históricos raros, seculares. A tentativa de repeteco de 2013 pode, assim, não colar.

Pode haver oportunismos: as manifestações fizeram estrago sério no prestígio de governos. O tumulto nas ruas pode ser obviamente um instrumento para avariar, ao menos, o prestígio de quem quer que esteja no poder, mas de petistas em especial. Repetir 2013 pode ser arma eleitoral.

O leitor, que é perspicaz, pode refutar tudo isso com um “especulativo, protesto”, como se diz em filme de tribunal americano. Mas há de concordar que são demasiadamente ricas para não serem exploradas as oportunidades políticas e politiqueiras de um ano de Copa com eleição e eventual tumulto de rua transmitido pelo mundo inteiro.

Enfim, o caldo socioeconômico pode estar mais azedo e contribuir para os protestos; ou os protestos podem azedar o caldo.

A tendência básica do ano é de tudo crescendo mais devagar ou na mesma: renda, emprego, consumo, inflação. Há riscos de tumultos no câmbio, de o Congresso aprovar coisas como renegociação de dívidas de Estados e municípios ou de o Supremo dar uma tunda nos bancos no caso dos reajustes das poupanças dos planos econômicos velhos. Tudo isso intoxicaria o ambiente econômico e, assim, ânimos políticos, ao menos entre as elites.

Vinicius Torres Freire está na Folha desde 1991. Foi secretário de Redação, editor de ‘Dinheiro’, ‘Opinião’, ‘Ciência’, ‘Educação’ e correspondente em Paris. Em sua coluna, aborda temas políticos e econômicos. Escreve de terça a sexta e aos domingos





Mãe do menino Joaquim volta para a prisão por ordem da Justiça

Postado em 5 de janeiro de 2014 por Josélia Maria

C87581F87FA3A67966C5A9D7C33D9
image-18567

FRANCA – O Tribunal de Justiça de São Paulo decretou a prisão da psicóloga Natália Mingone Ponte, de 29 anos, neste sábado, 4. Ela é mãe do menino Joaquim Ponte Marques, de 3 anos, morto em novembro em sua casa no Jardim Independência, em Ribeirão Preto.

Veja também:

Entenda: veja pontos não esclarecidos do caso

A prisão havia sido pedida pelo Ministério Público Estadual. O órgão também havia denunciado Natália e o padrasto de Joaquim, Guilherme Raymo Longo, de 28 anos, na quinta-feira, 2.

Natália já havia ficado presa por 31 dias, tendo sido libertada no dia 11 de dezembro. O pedido para que fosse presa de novo partiu do promotor Marcus Túlio Nicolino. Ele recebeu nesta semana o inquérito da Polícia Civil, que indiciava apenas o padrasto do menino.

Guilherme foi apontado pela polícia como culpado pela morte da criança e responderá por homicídio doloso triplamente qualificado. O promotor acrescentou o pedido contra Natália porque, segundo ele, foi omissa no caso. Ela foi localizada e encaminhada para a mesma cela em que havia ficado anteriormente, na Cadeia Feminina do jardim Guanabara, em Franca.

Cronologia do caso:

Dia 5/11

Joaquim Pontes Marques, de 3 anos, desaparece após ter sido colocado para dormir em seu quarto, por volta da meia-noite, em Ribeirão Preto, interior de SP.

Dia 6/11

O delegado Paulo Henrique Martins de Castro pede a prisão do casal.

Dia 7/11

A Justiça nega o pedido.

Dia 10/11

O corpo de Joaquim é encontrado no Rio Pardo. À noite, a Justiça decreta a prisão, por 30 dias, da mãe do padrasto. Exames do IML apontaram que não havia água nos pulmões da criança, o que afastou a hipótese de afogamento.

Dia 11/12

A psicóloga Natália Ponte, mãe do menino, deixa a Cadeia Feminina de Franca, no interior de São Paulo após habeas corpus concedido pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

Dia 4/1

O Tribunal de Justiça de São Paulo decreta a prisão de Natália Ponte.

Mãe tinha deixado a prisão em dezembro:





O Portal RADIOS.COM.BR aponta Rádio Cidade AM 870 como a mais acessada em 2013

Postado em 5 de janeiro de 2014 por Josélia Maria

O Portal RADIOS.COM.BR há mais de 14 anos faz um ranking das rádios mais ouvidas pela Internet.

ranking regional - dezembro 2013
image-18564

Acompanhe aqui:http://www.radios.com.br/  o relatório gerado a cada 1 hora





Menina morre afogada após ser sugada em piscina em BH

Postado em 5 de janeiro de 2014 por Josélia Maria

697DC1CB376CA902556BF14C3BDB9
image-18561

Uma criança se afogou após ser sugada e ter os cabelos presos no ralo da piscina de um parque aquático, na sexta-feira, 3, em Belo Horizonte (MG). Mariana Rabelo Oliveira, de oito anos, foi enterrada neste sábado, 4, no cemitério Bosque da Esperança.

Ela ficou submersa por cerca de 18 minutos na piscina do Parque Aquático do Jaraguá Country Club, na Região da Pampulha. Um salva-vidas do clube socorreu a garota. Ela sofreu uma parada cardiorrespiratória e foi ressuscitada. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) levou a vítima para o Hospital Odilon Behrens.

Em nota divulgada no site, a direção do clube decretou luto de três dias. A nota também traz a informação de que a Polícia Civil realizou perícia no local neste sábado. A diretoria do Jaraguá Country Club também informou que dará todos os esclarecimentos necessários à Polícia Civil.

Abaixo, a nota na íntegra:

“A Diretoria Executiva, assim como toda a família jaraguense, encontra-se em profunda comoção diante do triste fato ocorrido ontem na piscina do Parque Aquático do Jaraguá Country Club. Estamos todos empenhados no esclarecimento detalhado desse acidente. Daremos todo apoio ao trabalho da Polícia Civil no levantamento das circunstâncias de tal fatalidade. Perícia que está sendo realizada durante este dia na piscina do clube. Informamos que:

– Imediatamente ao prenúncio do afogamento, os guardas vidas tomaram as providências emergenciais, realizando os primeiros socorros na associada que foi levada, em seguida, ao ambulatório médico, sendo acionado, simultaneamente o serviço do SAMU;

– Os paramédicos do SAMU prestaram o atendimento no ambulatório do clube e conduziram a associada ao Hospital para os procedimentos em sequência.

Comungamos com familiares e amigos dessa imensa tristeza e lamentamos profundamente o ocorrido, salientando que todo apoio aos familiares está sendo dado, informando ainda que o Clube encontra-se em luto oficial por três dias”.

Estadão





Candidatos e eleitores devem ficar atentos às regras da Justiça Eleitoral

Postado em 5 de janeiro de 2014 por Josélia Maria

Da Agência Brasil

Brasília – O ano eleitoral começou e, com ele, um calendário voltado para o pleito que ocorrerá em outubro deve começar a ser observado por candidatos e eleitores. Desde o dia 1º, por exemplo, diversas regras da Justiça Eleitoral já estão valendo, fixando prazos e proibições para quem for disputar as próximas eleições.

É o caso, por exemplo, da obrigatoriedade de registro das pesquisas eleitorais a partir deste mês. No caso de pesquisas sobre a eleição presidencial, elas devem ser registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Já os demais levantamentos devem ser registrados nos tribunais regionais eleitorais. Isso deve ser feito exclusivamente por meio eletrônico do Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais (PesqEle).

Desde o dia 1º a Administração Pública está proibida de distribuir bens, valores ou benefícios gratuitamente, exceto em casos de calamidade pública, situações de emergência ou programas sociais cuja execução orçamentária já esteja prevista. Esses programas, inclusive, não podem ser executados por entidades nominalmente ligadas a candidatos, mesmo que já estejam em andamento.

Já as doações aos partidos políticos devem ser feitas em contas bancárias específicas. A medida passou a valer desde o dia 2. Os tesoureiros das agremiações partidárias devem solicitar a abertura desse tipo de conta no portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e passar a utilizar apenas ela para arrecadar os recursos da campanha. Eles também precisam emitir o recibo eleitoral para cada doação recebida pelo partido. O objetivo é evitar fraudes e facilitar a fiscalização da Justiça Eleitoral sobre as contas de campanhas dos partidos.

Os aumentos concedidos a servidores públicos ficam restritos à recuperação do poder aquisitivo deles a partir do dia 8 de abril. Aos agentes públicos fica vedada a possibilidade de rever a remuneração desses servidores para além das perdas inflacionárias no ano eleitoral a partir dessa data.

As contratações e demissões injustificadas dos servidores também ficam vedadas a partir de 5 julho, exceto em casos de cargos em comissão e funções de confiança, no caso de demissões, e de nomeação de pessoas aprovadas em concursos já homologados até a data prevista. Essa também é a data limite para que os agentes públicos que participarão do pleito apareçam em propagandas que deem publicidade institucional dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos federais e estaduais, ou das respectivas entidades da administração indireta, salvo em caso de grave e urgente necessidade pública, assim reconhecida pela Justiça Eleitoral.

A presidenta Dilma Rousseff, os ministros e chefes de Poderes também ficam proibidos de fazer pronunciamento em cadeia de rádio e televisão a partir de 5 de julho. Esse tipo de pronunciamento só poderá ser feito em casos de urgência e extrema relevância, que serão definidos pela Justiça Eleitoral.

Os eleitores também têm obrigações a cumprir. Os do Distrito Federal, têm até o dia 31 de março para fazer o recadastramento biométrico, no qual fornecem as impressões digitais à Justiça Eleitoral e atualizam seus dados cadastrais, recebendo um novo título de eleitor ao fim do processo. Até o momento, cerca de 70% dos eleitores do DF já cumpriram com a obrigação.

Os que perderem o prazo estarão em débito com a Justiça Eleitoral e impedidos de assumir cargos públicos e tirar passaporte, além de sujeitos a pagamento de multa. O descumprimento das demais regras pode levar os candidatos a sofrerem diversas punições, que vão desde o pagamento de multa até a cassação do registro eleitoral, ou do diploma, caso ele já tenham sido eleitos.





Durante o Mutirão de Cirurgia de Catarata, atendimentos do Hospital da Criança acontecerão na UPA/24horas

Postado em 4 de janeiro de 2014 por Josélia Maria

A Secretaria da Saúde de Juazeiro informa que a partir da próxima segunda-feira, 06, os atendimentos das urgências pediátricas serão realizados na UPA/24 horas, em virtude da realização do Mutirão de Cirurgias de Catarata, que acontecerá na cidade de 07 a 15 de janeiro no Hospital da Criança. 

Cadastro será realizado até dia 10 de janeiro 

A Secretaria reforça ainda que o cadastro para o agendamento das consultas oftalmológicas só poderá ser feito até o dia 10 de janeiro e não conforme divulgado anteriormente, pois os postos de saúde só funcionam de segunda a sexta-feira.

O “Saúde em Movimento” (Programa de consultas e cirurgias oftalmológicas que será realizada através da parceria do município com o Governo Estadual) atenderá aos usuários com idade superior a 60 anos. Também poderão ser atendidas na Estratégia pessoas com deficiência visual e/ou já diagnosticadas com catarata congênita ou traumática, independente da idade.

Para ter acesso ao mutirão, os pacientes devem apresentar nos posto de saúdes o documento de identidade (RG) e o Cartão SUS.