Destaques

MORRE AOS 53 ANOS MARCELO YUKA, UM DOS CRIADORES DA BANDA O RAPPA

revista.cifras.com.br O músico Marcelo Yuka, ex-integrante e um dos fundadores da banda O Rappa, fa ...

‘Não há definição no jogo’, diz João Campos

João Campos participou da reunião com o governador ao lado do líder do PSB na Câmara, Tadeu Alen ...

Marco Aurélio sinaliza que deve rejeitar pedido de Flávio Bolsonaro

  Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil AE O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal F ...

Outubro Rosa - Instituto Ivete Sangalo Hospedagem WordPress Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress Hospedagem WordPress
RADIO WEB JUAZEIRO
Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Hospedagem WordPress
Lista de Links

Prefeito Cleomatson incentivou, participou e apoiou campeonatos e torneios realizado em Santa Filomena nos últimos dois anos de governo

Postado em 17 de janeiro de 2019 por Josélia Maria


 Filó Notícias.Net

Neste último sábado (12), aconteceu a final do campeonato de futebol Society de Mauro de Manoel Felix, no Sitio Alagadiço. Estiveram presentes, o prefeito Cleomatson, o vereador Geandro e o diretor de esporte Arley Ferreira.

A disputa foi entre Conecte Informática e Periferia. A Periferia levou a melhor com o placar de 1 x 0, e se tornou campeã do campeonato de Mauro de Manoel Felix

O esporte na cidade de Santa Filomena está de  volta, após bastante tempo desvalorizado e sem incentivo. Após a gestão do prefeito Cleomatson, o esporte ganhou incentivo e apoio, os campeonatos municipais voltaram a acontecer, e muitos esportes particulares também estão ganhando força.

image-88321




jr telecom

AMAR É DECISÃO

Postado em 17 de janeiro de 2019 por Josélia Maria

image-88318

 




jr telecom

Desde 1958, Grêmio e Inter só não venceram estadual três vezes

Postado em 17 de janeiro de 2019 por Josélia Maria

image-88314

Por Mariana Fraga

A temporada dos estaduais já começou e para você não perder nenhum detalhe, a Agência do Rádio Mais preparou um guia com as principais informações e curiosidades dos campeonatos regionais pelo país. Hoje vamos falar sobre o Campeonato Gaúcho, que põe frente a frente uma das maiores rivalidades do futebol brasileiro.

Com 12 equipes, a competição começa neste sábado (19). Além dos rivais Grêmio e Internacional, Novo Hamburgo, São Luiz, Pelotas, Juventude, Brasil de Pelotas, Caxias, São José, Aimoré, Veranópolis e Avenida tentam surpreender.

Nos últimos 60 anos, Grêmio e Internacional só não conquistaram o Gauchão em três edições. Em 1998, o Juventude, à época patrocinado pela Parmalat, foi campeão invicto – foram 12 jogos com sete vitórias e cinco empates

Dois anos depois, o Caxias, em 2000, levantou o caneco sobre o estrelado Grêmio, que tinha jogadores como Zinho, Astrada, Amato, além do jovem Ronaldinho. O time da Serra tinha à beira do campo o técnico Adenor Leonardo Bacchi, o Tite.

O último título do interior veio em 2017, com o Novo Hamburgo. Após eliminar o Grêmio nas semifinais, o Noia – apelido carinhoso dado ao clube por conta da pronúncia alemã Neue Hamburg – venceu o Internacional na final e foi campeão estadual pela primeira vez em sua história. Em 2018, o sonho do bi ficou perto, mas foi interrompido na derrota para o Tricolor Gaúcho na decisão.

O Internacional é o maior vencedor da competição, seguido pelo Grêmio. Além de ser o maior campeão estadual, o Colorado também possui a maior sequência de títulos consecutivos: foi octacampeão entre 1969 e 1976. Na última década, o Inter ganhou seis campeonatos seguidos, de 2011 a 2016.Fundado em 1909, o Colorado é difícil de ser batido no Beira Rio, estádio reformado para a Copa do Mundo com capacidade para 50 mil pessoas. Tricampeão brasileiro, o Internacional é um dos times mais vitoriosos do país. Campeão mundial em 2006 e duas vezes campeão da Libertadores, o lado vermelho de Porto Alegre se orgulha de dizer que é “campeão de tudo”.

Para a temporada de 2019, em que disputa a Libertadores, o clube acertou o retorno de Rafael Sóbis. Esta será a terceira passagem do atacante, ídolo que fez parte das principais conquistas coloradas. O elenco também terá o reforço de Rodrigo Lindoso, volante que estava no Botafogo, além de Guilherme Parede, artilheiro do Coritiba na Série B de 2018, e do atacante Neilton, que atuou pelo Vitória.

Atual campeão do Gauchão, o Grêmio utilizará o estadual como teste de fogo para a Libertadores. Por isso, o time renovou com uma das peças mais importantes do elenco: Renato Portaluppi. Após proposta milionária para comandar o Flamengo, o técnico campeão da Libertadores em 2017 segue no comando do Imortal pelo terceiro ano seguido.

Em 115 anos de história, o Grêmio conquistou três vezes a América e foi uma vez campeão mundial, em 1983. Desde 2012, manda seus jogos na Arena Grêmio, com capacidade para 55 mil torcedores.

Para esta temporada, o Tricolor Gaúcho teve uma baixa que mexeu com a torcida. Marcelo Grohe acertou sua saída para o futebol árabe, após 19 anos defendendo o clube. O goleiro está na história gremista e detém o recorde de 840 minutos sem levar gols.

Além de Grohe, saíram Ramiro, Douglas, Cícero, Bressan e o também goleiro Bruno Grassi. A ideia de Renato Gaúcho é observar os reservas nas primeiras rodadas do estadual, de olho no restante da temporada.

Para repor a vaga deixada pelo goleiro campeão da Libertadores, o Grêmio contratou Júlio César, de 32 anos, ex-Fluminense. Para o meio-campo, trouxe o argentino Walter Montoya e o volante Rômulo, emprestado pelo Flamengo. Outro atleta com passagem pelo time carioca que desembarcou em Porto Alegre é Felipe Vizeu, centroavante de 21 anos, que não se firmou no futebol italiano.

Regulamento

O campeonato será disputado no mesmo modelo de 2018. As 12 equipes se enfrentam na primeira fase e apenas oito times se classificam para as quartas de final, que ocorre no sistema mata-mata, com jogos de ida e volta. O mesmo vale para semifinais e final.

Desde 2012, ao final do campeonato, a equipe melhor colocada e que não tenha disputado a final, com exceção da dupla Gre-Nal, é declarada campeã do interior.

Em reedição da final do ano passado, o Grêmio estreia contra o Novo Hamburgo neste domingo, às cinco da tarde. Já o Internacional enfrenta o São Luiz fora de casa, também neste domingo, às sete da noite.




jr telecom

Governo Bolsonaro quer restringir acúmulo de pensão com aposentadoria

Postado em 17 de janeiro de 2019 por Josélia Maria

Jair BolsonaroEstratégia do governo é enviar a proposta de reforma da Previdência logo no início do mandato do presidente. Foto: Ernesto Rodrigues/Estadão

Estadão

A proposta de reforma da Previdência da equipe econômica de Paulo Guedes quer impor um limite para o acúmulo de aposentadoria e pensão, segundo apurou o Estadão/Broadcast com fontes que acompanham a elaboração do texto. Um terço dos pensionistas (ou 2,4 milhões de pessoas) acumula o benefício com a aposentadoria. O custo é de R$ 64 bilhões por ano.

A ideia que está em estudo e deve ser apresentada ao presidente Jair Bolsonaro é criar um mecanismo redutor desses benefícios quanto maior for o valor da soma da aposentadoria e da pensão. Hoje não há nenhum tipo de restrição, o que tem agravado o déficit nas contas da Previdência. A previsão é que o rombo do INSS chegue a R$ 218 bilhões em 2019.

A medida entraria em vigor com a promulgação da reforma da Previdência e não deve afetar os benefícios já em vigor para evitar uma judicialização do tema.

Há casos já identificados de uma única pessoa que recebe seis benefícios ao mesmo tempo. Todos eles dentro da lei. O Brasil é o único país do mundo que ainda permite acumular vários benefícios, inclusive pensões. Na proposta do ex-presidente Michel Temer, o acúmulo de aposentadoria e pensões estaria limitado a dois salários mínimos (R$ 1.996).

Como mostrou o Estadão/Broadcast na quarta-feira, 16, a proposta também deve incluir o fim do pagamento integral de pensão por morte. A ideia é que as regras no Brasil se aproximem das de países europeus, onde o valor do benefício é dividido em cotas e leva em conta o número de dependentes deixados pelo segurado falecido. Uma possibilidade, de acordo com uma fonte, é manter o benefício integral apenas para viúvas com três ou mais filhos menores.

As pensões por morte respondem por cerca de 25% dos gastos do INSS com benefícios. Em novembro de 2018, elas custaram R$ 14 bilhões num total de R$ 59,4 bilhões em benefícios.

O limite para acúmulo de pensão e aposentadoria é uma das medidas com potencial de gerar economia para os cofres públicos no curto prazo, segundo técnicos do governo. Isso traria um alívio mais imediato que as demais mudanças nas regras da Previdência, cujo impacto é de mais longo prazo.

O texto em estudo mescla mecanismos sugeridos por diferentes autores. Uma possibilidade é seguir a linha da proposta feita pelo ex-presidente do Banco Central Arminio Fraga com o economista Paulo Tafner, que foi formulada com a ajuda do atual secretário adjunto de Previdência, Leonardo Rolim.

Essa proposta prevê que o pagamento dos benefícios será integral até um salário mínimo. Se a soma dos benefícios ficar acima do mínimo e chegar a até três mínimos, o corte seria de 20%. Entre três e cinco salários mínimos, corte de 40%. No intervalo entre cinco e oito mínimos, somente a metade da soma seria paga. Para quem ganha mais de oito salários mínimos, a tesourada chegaria a 60%.

Dados de 2014, da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) compilados pelo governo mostram que 720 mil ou 30% dos beneficiários que acumulavam pensão e aposentadoria recebiam um valor acima de dois salários mínimos, a um custo total de R$ 32,7 bilhões. Enquanto isso, os benefícios até dois salários mínimos custaram naquele ano R$ 31,36 bilhões.

“Está crescendo o número de pessoas que acumulam pensão e aposentadoria. E no caso de pessoas jovens, há exemplos de quem acumula pensão, aposentadoria e renda do trabalho. É um absurdo. Não são as pessoas, as regras que estão erradas. Então nós precisamos arrumar as regras”, afirma o economista Paulo Tafner.

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues Junior, disse na quarta-feira que a estratégia do governo é enviar a proposta de reforma da Previdência logo no início do mandato do presidente Jair Bolsonaro para elevar as chances de aprovação.

Proposta prevê benefício menor que o salário mínimo

O governo estuda incluir na proposta de reforma da Previdência um novo mecanismo de concessão de aposentadoria rural e Benefício de Prestação Continuada (BPC) – concedido a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda – que permitiria pagar menos de um salário mínimo, segundo apurou o Estadão/Broadcast.

A ideia é introduzir no Brasil um modelo de assistência social conhecido como “fásico” (em fases), no qual a pessoa pode receber o benefício antes, mas abaixo do mínimo, atualmente em R$ 998.

Para abrir caminho à mudança, o governo estuda transformar a aposentadoria rural em benefício assistencial, resgatando seu status anterior à Constituição Federal de 1988, quando já era considerada assistência social.

A ideia por trás dessa alteração é construir um novo modelo para o pagamento de benefícios assistenciais, com a possibilidade de os segurados solicitarem mais cedo a ajuda do governo, desde que aceitem receber um valor abaixo do salário mínimo.

A discussão sobre se a aposentadoria rural é Previdência ou assistência ocorre porque hoje o benefício é concedido sem comprovação de contribuição. A modalidade também é alvo de fraudes.

“Tem trabalhador rural aposentado que tem a mão mais lisa que a minha”, critica Paulo Tafner, especialista em Previdência e um dos autores de uma das propostas que estão sendo analisadas pela equipe do ministro de Economia, Paulo Guedes.

De acordo com ele, há muitas brechas na lei que permitem fraudes, como a verificação de que um segurado é trabalhador rural apenas com uma declaração do sindicato. “Todos os sindicatos estão perdendo filiados, menos os de trabalhadores rurais. A população rural está diminuindo no Brasil e os sindicatos só fazem crescer”, afirmou.

Modelo

A proposta de um benefício fásico foi apresentada durante as discussões da comissão especial da reforma da Previdência em 2017 pelos irmãos Arthur e Abraham Weintraub, professores da Unifesp que agora integram o governo do presidente Jair Bolsonaro. Eles foram apresentados à campanha do então candidato pelo deputado Onyx Lorenzoni, hoje ministro-chefe da Casa Civil.

Na época, o modelo previa a possibilidade de requerer o benefício assistencial a partir de 55 anos, mas o valor seria de 25% do salário mínimo. A partir dos 60 anos, receberia 50% do salário mínimo. Aos 65 anos, 75% do salário mínimo. A integralidade seria concedida aos beneficiários acima de 70 anos. A proposta ainda incluía uma política de reajustes iguais aos do Bolsa Família.

TCU

A separação dos benefícios previdenciários e assistenciais já foi defendida pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em relatório divulgado em 2017. Segundo o TCU, os principais benefícios previdenciários (aposentadoria e pensão) são despesas obrigatórias de longo prazo, diferentemente de gastos em saúde e assistência (à exceção do BPC) que não são obrigatórios. A avaliação da Corte de contas, porém, é que isso é importante do ponto de vista contábil e de transparência, mas não muda a realidade da trajetória explosiva dos gastos com esses benefícios.

O TCU entende que é preciso buscar uma visão mais abrangente do sistema de proteção no Brasil. A vantagem dessa visão mais completa é que coloca todas as variáveis na mesma mesa.

Em entrevista ao Estado, publicada no domingo passado, o presidente do Insper, Marcos Lisboa, chamou a atenção para o problema. Segundo ele, não se pode confundir Previdência com assistência. “Não tem de atrelar um ao outro, mas no Brasil a gente atrela. Previdência é o resultado do trabalho, assistência são políticas sociais compensatórias para grupos específicos, como deficiência, famílias carentes e por aí vai.”




jr telecom

Carrancas Futebol Americano abre inscrições para novos atletas

Postado em 17 de janeiro de 2019 por Josélia Maria

O Carrancas Futebol Americano está com inscrições abertas para novos atletas. A seletiva ocorrerá no dia 02 de fevereiro às 15h no Campo Society do Parque Josepha Coelho. Rapazes a partir de 16 anos (com autorização dos pais) podem se inscrever até dia 01 de fevereiro na recepção da MDS Idiomas. 
 
Já as inscrições pela internet devem ser feitas pelo link disponível no Facebook do time. O valor da inscrição antecipada é de 15 reais, no entanto, os atletas também podem se inscrever no dia da seletiva – nesse caso a taxa é de 25 reais. Tanto para inscrição online quanto presencial, o candidato deve estar munido de RG, CPF e informar dados como altura e peso. 
 
Além de estar apto fisicamente, o atleta precisa ter disponibilidade para treinos intensos no meio e aos fins de semana, viagens para jogos fora de casa e, claro, disposição para vestir a camisa do time dentro e fora de campo. 
 
Os testes da seletiva vão avaliar a aptidão dos candidatos em atividades que envolvem velocidade, agilidade e força. Não existe um tipo físico “ideal” para o futebol americano, como destaca o treinador do Carrancas, Wolney Mororó. “O esporte permite biotipos diversificados. Gordos ou magros, baixos ou altos podem participar”. As avaliações da seletiva pretendem analisar se o candidato tem condições mínimas de praticar o esporte, bem como a posição mais adequada para o seu perfil, de acordo com biotipo e o fator desempenho. 
 
Os jogadores selecionados farão parte da temporada 2019 do Carrancas, que promete muito foco e desenvolvimento dos atletas. O resultado da seletiva será divulgado nas redes sociais do time no dia 06/02
 
Venha fazer parte da família Carrancas FA! 
SERVIÇO
 
SELETIVA CARRANCAS 2019
 
DATA: 02/02
HORA: 15h
LOCAL: Campo Society do Parque Municipal de Petrolina
VALOR DA INSCRIÇÃO ANTECIPADA: R$ 15,00
VALOR DA INSCRIÇÃO NO DIA: R$ 25,00 (também será aceito cartão de débito)
LOCAIS PARA INSCRIÇÃO: Recepção da MDS Idiomas, localizada na rua do Coliseu / Formulário no Facebook do time / Parque Josepha Coelho no dia da seletiva




Policial da 9ª CIPM comete suicídio em Araripina

Postado em 16 de janeiro de 2019 por Josélia Maria

image-88306

Por Roberto Gonaçalves / Foto: reprodução

O Policial Militar da 9ª Companhia Independente de Policia Militar  (CIPM) conhecido como A. Silva, 42 anos, atirou contra a própria cabeça no início da tarde desta quarta-feira (16), em Araripina, no Sertão de Pernambuco.

O fato foi confirmado pelo major Edmar, comandante da unidade policial que abrange os municípios de Araripina, Trindade e Ipubi. Entretanto, o oficial não quis passar mais detalhes sobre o que aconteceu dentro do próprio alojamento da Companhia.

De acordo com major Edmar, a divulgação oficial da morte do PM, será feita pelo setor de imprensa da Polícia Militar de Pernambuco – PMPE. “Estamos no aguardo da nota”, disse  o comandante.




jr telecom

DIAS 8,9 E 10 DE FEVEREIRO NO PETROLINA PALACE HOTEL

Postado em 16 de janeiro de 2019 por Josélia Maria

image-88303





Inédito no país, livro de inglês voltado ao agronegócio será lançado em Petrolina

Postado em 16 de janeiro de 2019 por Josélia Maria

image-88300

O inglês tem sido a linguagem global dominante por um século, mas quando uma situação exige o domínio de vocabulários técnicos o brasileiro tem um baixo desempenho. Considera a Unesco que posicionou o Brasil na 46ª posição em um ranking que leva em conta 54 países com fluência na língua. Em Petrolina (PE), um projeto da escola de inglês AECUS quer trazer para o dia a dia dos produtores rurais do Vale do São Francisco mais de 800 termos específicos que existem no mundo dos negócios agrícolas.

O projeto ‘Agribusiness English Course’ consiste em três volumes de um livro didático que será lançado às 19h30 da próxima quarta-feira (23), no auditório do Petrolina Palace Hotel. A coletânea é uma iniciativa inédita no país. Até agora não havia material com vocabulário técnico voltado para o agronegócio que atendesse a demanda de produtores, engenheiros, pesquisadores agrônomos, dentre outros.

Segundo o diretor da AECUS, Júlio Bernardino, a ideia de desenvolver o livro surgiu em 2009, quando percebeu as dificuldades que os produtores do Vale do São Francisco tinham ao iniciarem um diálogo com estrangeiros, repleto de inglês técnico. “Na pratica, existe o inglês geral e o específico, de acordo com a área do conhecimento. Se o profissional não conhece os termos técnicos da sua área, dificulta a sua comunicação”, disse.

Júlio ainda explica que a obra didática também deve servir como uma espécie de dicionário. “Fizemos o primeiro volume, de uma série de três, com uma abordagem prática e bem fundamentada, a partir da pronúncia, para que o aluno possa falar e escrever da melhor forma possível”.

Para o evento de lançamento do primeiro volume do Agribusiness book está prevista também uma palestra com o tema ‘A importância do inglês no mundo dos negócios’. Na ocasião, estão sendo aguardados fruticultores, agrônomos, estudantes e professores universitários. De acordo com o gestor da AECUS, o segundo volume será lançado no início de junho.




jr telecom