Destaques

CSTT realiza intensa fiscalização no final de semana

A Companhia de Segurança, Trânsito e Transporte (CSTT) realizou blitzes itinerantes neste último ...

A CRUCIFICAÇÃO BATE RECORDE DE PÚBLICO NA CONCHA ACÚSTICA DE PETROLINA

A Concha Acústica de Petrolina e arredores foram palcos da encenação do maior e mais belo espetá ...

Apresentações da Via Sacra emocionam público juazeirense da sede e interior

Entre os dias 18 e 21 de abril a comunidade juazeirense, da sede e do interior, prestigiou as aprese ...

Paulo Câmara abre a 60ª edição dos Jogos Escolares de Pernambuco

Postado em 15 de abril de 2019 por Josélia Maria

Com o tema “Entre o picadeiro e o pódio, a alegria e a vitória”, a 60ª edição dos Jogos Escolares de Pernambuco (JEPs) será aberta oficialmente pelo governador Paulo Câmara, nesta terça-feira (16.04). O evento, no Teatro Guararapes, no Centro de Convenções de Pernambuco, reunirá alunos e atletas, dirigentes e membros da comunidade esportiva, que assistirão a encenações teatrais, ao desfile de agremiações e à declaração oficial de abertura desta que é a maior competição escolar do Estado.
 
A 60ª edição dos JEPs abrange mil escolas participantes, envolvendo 60 mil alunos/atletas das redes pública e privada de ensino.  Os jogos serão disputados em competições individuais e coletivas de 17 modalidades diferentes nas categorias de 9 a 12 anos, 12 a 14 anos e 15 a 17 anos, tanto no masculino quanto no feminino. A atleta pernambucana Bárbara, goleira da seleção brasileira feminina de futebol, será a grande homenageada desta edição dos JEPs. Ela deu os primeiros passos da sua carreira na competição escolar, como goleira de handebol e futsal, defendendo a Escola Estadual Ariano Suassuna e o Colégio GEO.




Gonzaga Patriota se declara contrário à Reforma da Previdência

Postado em 15 de abril de 2019 por Josélia Maria

image-91636

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB/PE) discursou no Grande Expediente da sessão plenária da Câmara dos Deputados na tarde desta segunda-feira (15).  O parlamentar levou para a tribuna um tema que vem sendo bastante debatido: Reforma da Previdência.  Na opinião do socialista, a Reforma fere a Constituição Cidadã, ele ainda afirmou que o governo e seus aliados não discutiram a proposta adequadamente.

“Após analisar cuidadosamente esta proposta e, constatar que o governo, seus seguidores e aliados não aceitam discutir democraticamente este importante assunto, acatando emendas supressivas e modificativas, vou declarar o porquê voto contrário à PEC. Não podemos aprovar um projeto desse às pressas”, explicou.

Patriota ainda criticou as mudanças que estão propostas para as aposentadorias rurais.

“Trago aqui um exemplo de retrocesso inexplicável que é a tentativa de mudança nas regras do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e nas aposentadorias rurais, conquistadas por uma Emenda de minha autoria, na Assembleia Nacional Constituinte, que está contida na proposta da Reforma da Previdência do governo Temer, (PEC 06/19), dentre muitos outros itens maléficos ao povo brasileiro”, disse.

Segundo o parlamentar, penalizar os mais vulneráveis ao lhes exigir cinco anos a mais para se aposentar que ao resto da população não é a saída. “Por que dois pesos e duas medidas? Por que os mais miseráveis hão de penar mais tempo para obter uma renda de substituição na velhice? Por que discriminar mais uma vez quem foi discriminado a vida toda. Porque não é a Previdência Social Brasileira, nem são os seus contribuintes, trabalhadores e aposentados, os culpados pelos bilhões de reais negativos da Previdência. Os culpados são o governo federal, governos estaduais e prefeituras municipais, seus maiores devedores”.

Gonzaga Patriota concluiu o discurso solicitando que os seus colegas deputados não sejam favoráveis à proposta da Reforma da Previdência

“Concluo este pronunciamento, Senhor Presidente, senhoras e senhores deputadas e deputados, lamentando fazer este desabafo, mas, por entender ser necessário e, principalmente porque ainda há tempo de analisarmos a PEC 06/2019, proposta pelo senhor presidente Jair Bolsonaro, para acabar com os direitos dos trabalhadores e dos aposentados e, votarmos contra a mesma. Também há tempo de se promover uma grande reforma nesta Casa que é de todos os brasileiros e não de uma minoria privilegiada. Para finalizar, quero me dirigir aos meus colegas parlamentares. Vamos enterrar esta famigerada Reforma da Previdência Social que querem a todo custo nos enfiar goela abaixo. Votem NÃO”, concluiu.





Movimento Brasil 200 confirma Marco Aurélio como liderança política do grupo no estado

Postado em 15 de abril de 2019 por Josélia Maria

O líder da oposição na Assembleia de Legislativa de Pernambuco (Alepe), deputado Marco Aurélio (PRTB), recebeu nesta segunda-feira (15), no gabinete, o representante do Movimento Brasil 200 em Pernambuco, Fabiano Lourenço. A visita foi para confirmar o nome de Marco Aurélio como liderança política do movimento no estado.

Durante a reunião o líder recebeu o apoio oficial do Brasil 200, além de discutir sobre os principais desafios da direita em Pernambuco. Para Marco Aurélio “o movimento Brasil 200 tem se estabelecido como um grupo importante no país na construção de ideias que podem revolucionar nossa política, inclusive em Pernambuco”, argumentou.

O Brasil 200 faz referência aos duzentos anos de independência do Brasil, que será comemorado em 2022, ano em que encerra o mandato de Jair Bolsonaro, e foi fundado pelo dono da Riachuelo, Flávio Rocha, lançado durante a maior feira do varejo do mundo, em Nova York. Um dos principais objetivos do grupo é discutir o liberalismo para a economia brasileira.

Hoje várias lideranças políticas compõem o grupo em todo país, como a líder do governo Bolsonaro na Câmara Federal,  deputada Joice Hasselman (PSL/SP).

Foto: Beto Dantas/ Portal de Prefeitura



jr telecom

Sudene apresenta ao Governo de Pernambuco o Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste

Postado em 15 de abril de 2019 por Josélia Maria

image-91628

Encontro entre governador e superintendente aconteceu hoje, no Palácio do Campo das Princesas

O governador Paulo Câmara se reuniu, na tarde desta segunda-feira (15.04), com o superintendente da Sudene, Mário Gordilho, no Palácio do Campo das Princesas. Pernambuco foi o quarto Estado a receber a visita de explanação sobre os principais pontos do Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE), documento em fase final de elaboração. O encontro serviu também para captar do governador informações sobre as necessidades do Estado, que devem constar no plano.

“A base da nossa conversa é pedir o apoio aos governadores para que a gente consiga montar um plano que efetivamente seja dos Estados para a União”, esclareceu o superintendente. Ele explicou que a Sudene faz a coordenação das ações e o PRDNE tem por base todas as informações que interessam aos Estados nordestinos, para serem acoplados ao Plano Plurianual do Governo Federal.

image-91629

Depois da captação de informações, a próxima etapa será a reunião do Conselho Deliberativo da Sudene, prevista para o dia 23 de maio, no Recife, na sede da autarquia. Os nove governadores da Região deverão estar presentes para consolidar todas as informações e dar a forma final ao plano, que será entregue ao presidente da República para ser enviado ao Congresso.

SEGURANÇA HÍDRICA – Segundo Mário Gordilho, o Plano Regional está dividido em seis eixos estratégicos: Ciência, Tecnologia e Inovação; Desenvolvimento Econômico; Educação; Meio Ambiente e Recursos Hídricos; Desenvolvimento Social; e Governança Institucional e Financiamento. Mas o destaque para o Nordeste é a água, mote principal do trabalho. Outro ponto importante previsto pelo plano é priorizar a interiorização do desenvolvimento através do fortalecimento dos sistemas inovativos e produtivos locais.

O secretário de Planejamento e Gestão do Estado, Alexandre Rebêlo, que participou da reunião, lembrou que o olhar da Sudene é para a Região Nordeste como um todo, já que os desafios são de todos os Estados. “Está na pauta da gestão do governador Paulo Câmara um investimento forte na área de saneamento e abastecimento de água, e essa é uma das maiores prioridades não só nos últimos quatro anos, mas também nos próximos”, afirmou o secretário. De acordo com Rebêlo, do ponto de vista do orçamento público a primeira peça valerá por quatro anos (2020-2023), e depois será detalhada no orçamento da União e dos Estados a cada ano.

Em Pernambuco, serão priorizados os projetos de segurança hídrica. No entanto, a contribuição do Estado sobre outros temas mais relevantes ficará pronta até o final do mês de maio, mas o secretário adiantou quais são essas áreas. “Fundamentalmente, recursos de abastecimento hídrico, além de educação e inovação e tecnologia”, apontou. Aluísio Lessa (Ciência, Tecnologia e Inovação), Antônio Figueira (Assessoria Especial) e Nilton Mota (Casa Civil) também participaram do encontro.

Fotos: Hélia Scheppa/SEI




jr telecom

Prosa Política debate o impacto da Ditadura Militar na vida das mulheres

Postado em 15 de abril de 2019 por Josélia Maria

image-91625

O PSB de Pernambuco, a Secretaria de Formação Política, juntamente com o segmento de Mulheres, realizam mais uma edição do Prosa Política, nesta segunda-feira (15), a partir das 17h30, na sede do PSB, na Boa Vista. O encontro tem o objetivo de  promover a compreensão reflexiva e crítica sobre o Golpe de 64 e os 25 anos de sombra e chumbo vividos no Brasil pela Ditadura Militar e seu impacto na vida das mulheres. O evento contará com a exibição dos filmes ‘Vou contar para meus filhos’, de Tuca Siqueira, e ‘Entremares’, de Anna Andrade, e terá participação da ex-exilada e militante do PSB, professora Yara Gouveia.

SERVIÇO:
Pauta: 9º Edição do Prosa Política

Data: 15/04/2019

Hora: 17h30

Local: Sede do PSB – Empresarial Burle Marx, Avenida Governador Agamenon Magalhães, 2615, Boa Vista




jr telecom

Audiência pública na Câmara de Vereadores discute greve da UNEB de Juazeiro nesta terça-feira (15)

Postado em 15 de abril de 2019 por Josélia Maria

Vai ser realizada nesta terça-feira (15), na Câmara de Vereadores de Juazeiro, uma audiência pública para discutir a situação da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), que iniciou greve por tempo indeterminado na última terça-feira (9). Professores, estudantes e técnicos convocam a sociedade civil para estar presente, às 17horas, para juntos unir esforços em defesa de uma educação pública, gratuita e de qualidade.

A audiência pública faz parte do calendário de mobilizações dos departamentos de Ciências Humanas (DCH) e de Tecnologia e Ciências Sociais (DTCS) do Campus III, em Juazeiro. Na reunião, serão discutidas questões da greve e a contribuição da instituição para o desenvolvimento regional e formação de profissional qualificado.

Patrimônio cultural e educacional de toda a Bahia, a UNEB está instalada no Vale do São Francisco há cerca de 50 anos, colaborando com a formação de Engenheiros Agrônomos, Pedagogos, Bacharéis em Direito, Jornalistas, Administradores e Graduados em Bioprocesso. Referência na qualificação e formação de pessoal, e no acesso ao ensino superior com qualidade humana e técnica, a universidade vem desenvolvendo produções científicas que contribuem para o desenvolvimento regional.

Importante polo educacional, além dos cursos de graduação, a UNEB tem em pleno funcionamento três Programas de Pós-Graduação de Mestrado: Educação, Cultura e Territórios  do Semiárido (PPGESA); Ecologia Humana e Gestão Socioambiental (PPGEcoH), Horticultura Irrigada (PPGHI); e Doutorado em Ecologia Humana e Gestão Socioambiental (PPGEcoH) e Doutorado Profissional em Agroecologia e Desenvolvimento Territorial, recentemente aprovado.

Entretanto, a universidade tem sofrido um ataque sistemático na promoção da educação pública e de qualidade, tendo em vista que o governador Rui Costa (PT) vem promovendo contingenciamentos dos recursos orçamentários que comprometem o funcionamento básico da instituição e a função social desta universidade.

Não tem havido aumento das vagas docentes, nem concursos públicos; direitos trabalhistas como Licença Prêmio e Sabática e promoção e progressão de carreira estão ameaçados; as universidades perderam autonomia após implantação do sistema de RH; o salário dos servidores está congelado, e sem a reposição da inflação acumula perda de 25%; aumento da alíquota previdenciária de 12% para 14%, reduzindo os salários.

A redução da verba destinada aos Campi vem afetando diretamente os alunos: faltam pinceis para aulas e papel higiênicos nos banheiros; equipamentos como data show, câmeras fotográficas e laboratórios estão sem manutenção, o que afeta diretamente as aulas; projetos de iniciação científica e extensão estão comprometidos.

Diante disso, professores e alunos estão realizando mobilizações, como atos e aulas públicas, para conscientizar e mobilizar a sociedade civil e os representantes de governo, a fim de unir forças em defesa da UNEB.

Acompanhe as ações desenvolvidas no Campus III através do Instagram:@unificauneb.





III Seminário o Trabalho no Vale do São Francisco

Postado em 15 de abril de 2019 por Josélia Maria

Acontecerá nos próximos dias 25 e 26 de abril o III SETRABVALE (Seminário O Trabalho no Vale do São Francisco). Esta edição tem como tema a reflexão sobre as novas perspectivas do trabalho no Vale do São Francisco e no Brasil após a Reforma Trabalhista.
O Seminário será realizado no auditório da biblioteca do Campus Petrolina da Univasf, e contará com a participação de pesquisadores que refletem sobre as questões do trabalho no Brasil e no mundo. Além disso, participarão dos debates que compõem as mesas de discussão, representantes do movimento sindical da região, bem como dos setores produtivos.
O evento é organizado pelo Observatório de Estudos em Educação, Trabalho e Cultura (ETC) do Colegiado de Ciências Sociais, em parceria com a Pró-Reitoria de Extensão da Univasf.
A inscrições podem ser feitas através do site: https://sistemas.univasf.edu.br/sge/inscricao




Frente Parlamentar em Defesa do SUAS defende mais recursos para a área

Postado em 15 de abril de 2019 por Josélia Maria

image-91614

A Frente Parlamentar em Defesa do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) será lançada nesta terça-feira (16) em Brasília. Durante o evento, também haverá um ato em defesa do orçamento do SUAS, que sofreu um corte de R$ 2,3 bilhões neste ano. “A ausência desses recursos no orçamento do SUAS poderá prejudicar o funcionamento de todo o sistema, inclusive dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) em todo país”, afirma o deputado federal Danilo Cabral (PSB), presidente da Frente em Defesa do SUAS.

Segundo o deputado, o mais grave é que não há sinalização de recomposição desse orçamento pelo governo federal. No início desta Legislatura, Danilo Cabral encaminhou requerimentos com pedidos de informação ao governo, cobrando a recomposição desses recursos. Em resposta, Ministério da Economia relatou que o Ministério da Cidadania solicitou a recomposição dos R$ 2,3 bilhões para o SUAS, mas que não seria atendido. Para obter esses recursos, seria necessário que o ministro Osmar Terra retirasse recursos de outras da própria pasta.

“O impeditivo, segundo o Ministério da Economia, é a Emenda Constitucional 95, o teto dos gastos. Mais uma vez, vemos o quão nociva esta medida tem sido para as políticas sociais”, criticou Danilo Cabral. O deputado destacou que as áreas de Educação, Saúde e Seguridade Social estão perdendo investimentos desde a aprovação da PEC no governo do ex-presidente Michel Temer. “Estamos vivenciando um verdadeiro desmonte das políticas sociais neste governo”, acrescentou.

Os cortes na assistência social na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019 foram duros. Além dos R$ 2,3 bilhões do sistema, o governo federal cortou R$ 30 bilhões para o pagamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e R$ 6 bilhões do Bolsa Família. Os recursos para o custeio dos benefícios ficaram condicionados ao envio de projeto de crédito suplementar pelo Executivo. A partir da pressão da Frente em Defesa do SUAS, o governo encaminhou a matéria, que está em análise na Comissão de Orçamento da Câmara dos Deputados.

“É uma medida importante para a população mais vulnerável do país, mas o governo ainda não recompôs o orçamento para o funcionamento do SUAS. Nossa luta para garantir os recursos para que os serviços da assistência social, então, continua”, afirmou o deputado Danilo Cabral. Nesta semana, ele vai procurar o presidente do colegiado, senador Marcelo Castro (MDB-PI), para solicitar agilidade na tramitação da matéria, que ainda aguarda designação de relator.

Foto: Chico Ferreira