Brasileiro morre em passagem da tempestade Sandy pelos EUA

Brasileiro morre em passagem da tempestade Sandy pelos EUA

Folha

O brasileiro Tiago Ferreira Neto, 54, está entre as mais de 90 pessoas mortas na passagem da tempestade Sandy pelos Estados Unidos. Ele dirigia seu carro na noite de segunda-feira, voltando para casa, na cidade de Yonkers, Estado de Nova York, quando bateu contra uma árvore que havia sido arrancada do solo pelos fortes ventos causados pelo fenômeno.

Ferreira Neto trabalhava como entregador de pizza em Armonk, cidade próxima. O filho, Lincoln Rosa Ferreira Neto, que também mora nos EUA, disse à Folha por telefone que o pai tinha saído do trabalho segunda-feira, às 19h locais, e que o acidente aconteceu por volta das 19h45 (17h45 de Brasília).

O carro de Ferreira Neto entrou debaixo da árvore, e o impacto da colisão quebrou o seu pescoço, matando-o antes que os paramédicos pudessem resgatá-lo. “Não tinha como escapar, era depois de uma curva”, afirmou Lincoln.

Lincoln diz que era muito amigo do pai. Ele conta que os dois trabalhavam em pizzarias concorrentes na cidade de Armonk, embora ele morasse em Carmel e o pai em Yonkers. “A gente tava sempre junto, sempre se via, um cruzava com o carro do outro pelas ruas da cidade”, conta. “Nós conversávamos sobre tudo, ligávamos todo dia um para o outro.”

Na segunda-feira, os dois chegaram a conversar às 14h30 (16h30 de Brasília), e, uma hora depois do acidente, Lincoln diz ter tentado fazer contato com o pai, sem sucesso. Na terça-feira, ele voltou a tentar falar com Ferreira Neto, mas, novamente, não conseguiu. Ele conta que chegou a ir à pizzaria onde o pai trabalhava, mas nenhum dos colegas dele tinha notícias de seu paradeiro.

Mais tarde, a polícia procurou o patrão de Ferreira Neto, para alertar sobre o acidente. Foi só então que Lincoln descobriu que o pai era uma das vítimas de Sandy.

“A gente foi no domingo à igreja, ele até pediu que eu dormisse na casa dele, mas eu não quis ir por medo do furacão”, disse Lincoln. Ferreira Neto morava sozinho, depois de ter se separado em junho. Lincoln, que chegou a morar com o pai, é atualmente casado e tem dois filhos, um menino de 7 anos e uma menina de 3 anos. Ele diz que o pai era apaixonado pelas crianças, “um superavô”.

“Meu filho já sabe o que aconteceu, mas minha filha ainda não entende direito. Eu disse a ela que o vovô não estava mais aqui, ela disse ‘ok’, mas acho que não entendeu.”

Lincoln conta que o pai morava havia 13 anos nos EUA. Ele vive no país há seis anos. De acordo com ele, Ferreira Neto foi para os EUA em busca de condições de vida melhor, depois que o atacado de peças para automóveis que ele possuía no Brasil foi à falência. O filho diz que o pai gostava muito do país.

O enterro deve acontecer no Rio, de onde a família é originária. Ele, a mulher e os filhos pretendem viajar ao Brasil para participar da cerimônia.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar