Para afastar Dedé da Simpatia, vereador Elismar ameaça rompimento com governo Lóssio

Para afastar Dedé da Simpatia, vereador Elismar ameaça rompimento com governo Lóssio

por Karine Paixão

Ao ter a prestação de contas aprovada com ressalvas por ter aberto a conta de campanha fora do prazo estabelecido por Lei, o vereador Elismar Gonçalves (PMDB) abriu o precedente para que o seu suplente, Dedé da Simpatia (PSDB), buscasse a cassação do seu mandato. Dedé perdeu a causa em primeira instância e recorre no Tribunal Regional Eleitoral.

Insatisfeito com a situação e de posse da informação de que o suplente teria seguido conselhos do grupo adversário, Gonçalves entregou na tarde desta sexta-feira (01) uma carta ao prefeito de Petrolina e principal liderança do seu partido na cidade, Júlio Lóssio (PMDB), pedindo o afastamento do seu grupo político. A atitude extremada foi motivada pela possível incorporação de Dedé da Simpatia a administração municipal com o poder de indicação integrantes da sua base a cargos públicos.

                                                         Dedé da Simpatia

Na carta Elismar classifica a presença de Dedé no governo Lóssio como “inoportuno e desleal”. Justificando o afastamento ele declara: “Não aprendi, nem faço política com atitudes como essa, apesar de reconhecer a sua liderança e sua amizade, tenho minha honra e meus princípios acima de qualquer coisa”.

Segundo comentários de bastidores, o ato de Elismar Gonçalves – que teve o nome indicado para assumir a liderança da situação na Câmara de Petrolina – tira um grande peso das costas de Lóssio. Assim ele ganha um pretexto para descartar Dedé da Simpatia do governo sem divulgar a verdadeira motivação: a falta de posicionamento do político que para muitos vive em  cima do muro, pertence ao partido aliado, mas tem claras tendências firmadas na oposição.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar