Biama reforça importância da doação de leite humano e potes de vidro

Biama reforça importância da doação de leite humano e potes de vidro

O Banco de Incentivo e Apoio a Amamentação do Hospital Dom Malan (Biama/HDM) reforça a importância da doação de leite humano e potes de vidro para o armazenamento do leite pasteurizado.

“A demanda do HDM nunca cai. O consumo diário é em torno de 2 litros. Realizamos campanhas periodicamente, mas mesmo assim, em alguns momentos, o estoque chega a ficar quase zerado. Por isso, as doações precisam acontecer de maneira uniforme durante todo o ano”, faz o apelo a enfermeira gerente do Biama, Kaliane Medeiros.

O Biama precisaria de 50 a 60 litros por mês para tentar suprir a demanda. O banco de leite de Petrolina foi o primeiro a ser implantado no interior de Pernambuco e existe há mais de 25 anos. Durante todo esse tempo tem sido responsável por garantir o leite materno às crianças da UTI Neonatal, Berçário Externo, UCI e Alojamento Canguru do Dom Malan, cujas mães não conseguem amamentar ou produzir leite.

Funciona exclusivamente a partir de doações das puérperas internas e externas. Para ser uma doadora do Biama é preciso estar gozando de uma boa saúde, ter leite de sobra e estar com os exames em dia. “Não pode estar utilizando medicamentos incompatíveis com a amamentação, utilizar álcool, cigarro e outras drogas. Existem alguns outros critérios, mas basicamente esse é o perfil”, explica a enfermeira.

As interessadas em contribuir com banco de leite podem se dirigir ao Biama qualquer dia da semana (incluindo finais de semana e feriado), das 7 às 18h, ou ligar para o telefone (87) 3202-7002, pois a coleta também pode ser feita em casa.

Vale salientar que todos os protocolos de segurança contra a Covid estão sendo seguidos. “Nós já éramos muito rígidos. Então, só fizemos aumentar a fiscalização, vamos assim dizer. As mulheres não precisam ter medo. Ser uma doadora é simples e seguro”, ratifica.

Sobre a doação dos potes de vidro, Kaliane reforça que eles precisam sempre ser repostos pois, o material, devido ao constante aquecimento e resfriamento da pasteurização, acaba deteriorando e tendo que ser substituído.

Os potes para doação precisam ser de vidro para resistir ao processo de esterilização e a tampa de plástico para não enferrujar.

Os interessados em ajudar devem deixar os potes de vidro no próprio Biama, que fica na Avenida Joaquim Nabuco, s/n, centro, Petrolina, ou entrar em contato com o banco pelo telefone citado acima.

Doações nominais

É possível fazer a doação de leite humano ao Biama de forma nominal a algum paciente de fora do hospital. Para isso, as doadoras precisam entrar em contato com o Banco, onde receberão todas as instruções necessárias. “A cada três potes doados, um fica para o hospital. Esse tipo de doação segue o nosso fluxo de rotina e o leite pasteurizado fica disponível após 48h, de acordo com o protocolo estabelecido”, esclarece a profissional.

Vale lembrar que o Biama, além de funcionar como banco de leite, incentiva e apoia a amamentação, prestando atendimento às mamães com dificuldades na amamentação, atendendo a uma demanda interna e externa.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar