Destaques

Eu sou o São João

(Del Feliz, Ton Oliveira e Fábio Salvador) Interpretada por: Elba Ramalho Flávio José Alcymar Mon ...

Guilherme Coelho acompanha Alckmin em visita ao São João de Caruaru

Em ritmo de pré-campanha à Presidência da República, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin ...

Antonio Souza participa de eventos no Sudeste e janta com Ricardo Rocha

O pré-candidato ao senado, Antonio Souza, está no sudeste do país participando de eventos políti ...

Supremo libera sátiras sobre candidatos nas eleições

Postado em 22 de junho de 2018 por Josélia Maria

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, hoje, liberar veículos de comunicação a fazerem sátiras e montagens com candidatos, bem como emitir opiniões favoráveis ou contrárias a políticos durante as eleições.

Prevista numa mudança da lei eleitoral em 2009, a regra já havia sido suspensa pelo próprio STF em 2010, no julgamento de uma ação apresentada pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert).

Nesta semana, os ministros do STF julgaram a lei no mérito e a maioria considerou que a proibição contraria a Constituição, por ferir a liberdade de expressão.

Votaram dessa maneira os ministros:

  • Alexandre de Moraes;
  • Edson Fachin;
  • Luís Roberto Barroso;
  • Rosa Weber;
  • Dias Toffoli;
  • Luiz Fux;
  • Gilmar Mendes;
  • Ricardo Lewandowski;
  • Marco Aurélio Mello;
  • Celso de Mello;
  • Cármen Lúcia.

A lei eleitoral proibia “usar trucagem, montagem ou outro recurso de áudio ou vídeo que, de qualquer forma, degradem ou ridicularizem candidato, partido ou coligação, ou produzir ou veicular programa com esse efeito”.

Outro ponto questionado é o trecho que impede a difusão de “opinião favorável ou contrária a candidato, partido, coligação, a seus órgãos ou representantes”.




jr telecom

Ciro condenado por difamação e calúnia

Postado em 22 de junho de 2018 por Josélia Maria

A Justiça do Ceará condenou o presidenciável Ciro Gomes (PDT) a pagar R$ 7 mil ao empresário e ex-prefeito Gaudêncio Gonçalves Lucena por reparação por danos morais por tê-lo xingado no Facebook. O episódio ocorreu em 25 de março de 2015, quando Ciro teria feito comentários “ofensivos e caluniosos pelo Facebook, com o único e exclusivo objetivo de denegrir, vilipendiar a imagem e a honra do requerente”, diz parte da ação.

“Nos debruçando sobre o fato concreto, o autor aponta como ato ilícito as declarações feitas por Ciro Gomes no Facebook, em 25 de março de 2015, com o seguinte teor: “Enquanto isso ‘Eunic$$o’ e sua quadrilha da, qual este cidadão faz parte vai faturar quase R$ 1  bilhão junto à assaltada Petrobrás. Atenção autoridades, só uma empresa desta quadrilha conseguiu um contrato sem licitação e claramente superfaturado de  R$ 300 milhões! O nome da empresa é Manchester! E a ouvidoria da Petrobrás fez ouvidos moucos para as denúncias!”, consta da ação. (Coluna do Estadão – Andreza Matais e Naira Trindade)




jr telecom

VAI PRA CIMA BRASIL!

Postado em 22 de junho de 2018 por Josélia Maria

image-82278




jr telecom

Fé, tradição e cultura: Missa do Vaqueiro acontece no próximo domingo em Petrolina

Postado em 21 de junho de 2018 por Josélia Maria

Evento tradicional da cultura nordestina, a ‘Missa do Vaqueiro’ acontece no próximo domingo (24) incrementando o calendário junino de Petrolina.  Este ano, a festa religiosa chega a sua 77º edição.

Na programação, que vai acontecer a partir das 9h, com uma cavalgada saindo do Estádio Paulo Coelho em direção à Porta do Rio, além da celebração religiosa, presidida pelo padre José Guimarães, o público terá ainda a apresentação de Elenildo do Acordeon. De acordo com a coordenação, estão sendo esperados mais de mil vaqueiros.

Segundo o secretário executivo de Cultura, a missa faz  parte do calendário cultural e religioso do município. “Muito mais que uma celebração religiosa, a Missa do Vaqueiro é um momento para que a figura mais importante da nossa região possa ser homenageada, ao mesmo tempo que agradece por suas lutas e glórias. É por isso, que o festejo religioso é preparada com tanto carinho e dedicação pelo Prefeitura de Petrolina”, afirma o gestor.




jr telecom

Mapa mostra quase 4 mil assassinatos em abril no Brasil

Postado em 21 de junho de 2018 por Josélia Maria

Mapa mostra quase 4 mil assassinatos no Brasil em abril (Foto: G1)

Mapa mostra quase 4 mil assassinatos no Brasil em abril (Foto: G1)

Por G1

Ao menos 3.833 pessoas foram assassinadas no mês de abril deste ano no Brasil. Cinco estados, no entanto, não divulgam o dado, o que compromete a estatística.

O índice nacional de homicídios, ferramenta criada pelo G1, permite o acompanhamento dos dados de vítimas de crimes violentos mês a mês no país. Já são 17.424 vítimas registradas nos primeiros quatro meses deste ano.

O número consolidado até agora contabiliza todos os homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte, que, juntos, compõem os chamados crimes violentos letais e intencionais.

mapa faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

METODOLOGIA: Monitor da Violência

Desde o início do ano, jornalistas do G1 espalhados pelo país solicitam os dados via Lei de Acesso à Informação, seguindo o padrão metodológico utilizado pelo Fórum no Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

O objetivo é, além de antecipar os dados e possibilitar um diagnóstico em tempo real da violência, cobrar transparência por parte dos governos.

Cinco estados (Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Piauí e Tocantins), entretanto, dizem ainda não ter os dados referentes a abril. Além disso, alguns deles também não passam números de meses anteriores.

Veja a justificativa de cada um deles:

Maranhão: a secretaria não informa os dados de março e abril. “A consolidação dos dados estatísticos do estado do Maranhão tem um prazo institucional de três meses.”

Minas Gerais: a secretaria diz que ainda não possui a informação sobre o mês de abril. “Temporariamente, as informações não estão disponíveis. A consolidação das bases de dados ocorrerá em breve.”

Paraná: a secretaria não informa o dado de abril. “Os dados estatísticos são divulgados no site a cada trimestre.” Segundo o governo, há um trabalho sendo feito para fechar os dados do primeiro semestre. “Por ora, não temos os dados do mês de abril.”

Piauí: a secretaria não informa os dados de abril. O delegado João Marcelo, responsável pelas estatísticas de crimes da Polícia Civil, diz que os casos são coletados a partir dos registros dos boletins de ocorrência e que, por conta da greve da Polícia Civil, haverá demora no levantamento dos dados.

Tocantins: a secretaria diz que as delegacias levam um tempo para informar os números e, por isso, os dados de fevereiro, março e abril ainda não foram consolidados

Página especial

Na página especial, é possível navegar por cada um dos estados e encontrar dois vídeos: um com uma análise de um especialista indicado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e outro com um diagnóstico de um representante do governo.

Ambos respondem a duas perguntas:

  1. Quem são os grupos/pessoas que mais matam no estado, por que eles matam e como isso mudou ao longo da última década?
  2. O que fazer para mudar esse cenário?

Apenas 3 dos 27 governos estaduais não enviaram respostas às questões em vídeo: Bahia, Ceará e Rio de Janeiro. Juntos, eles respondem por mais de 1/4 das mortes violentas no ano passado.

https://g1.globo.com/monitor-da-violencia/noticia/mapa-mostra-quase-4-mil-assassinatos-em-abril-no-brasil.ghtml

Especialistas apontam quais são os grupos que mais matam nos estados

Especialistas apontam quais são os grupos que mais matam nos estados




jr telecom

Grupo Ferreira rompe com Paulo Câmara

Postado em 21 de junho de 2018 por Josélia Maria

Nota oficial 

Há alguns meses o nosso grupo vem dialogando com vários segmentos da sociedade sobre a necessidade do Estado de Pernambuco iniciar um novo ciclo de mudança. A este Governo falta diálogo, capacidade administrativa e, principalmente, liderança.

Hoje a sociedade cobra coragem nas posições políticas. Nós temos essa coragem e fazemos política por convicção. Não concordamos com a prática do poder pelo poder e nem aceitamos um governo que seja refém da barganha.

Que se submete a trocar cargos por apoio eleitoral e ainda interfere na vida orgânica de alguns partidos.

O nosso grupo faz parte de uma geração de políticos que tem compromisso com a verdadeira mudança. Sabemos o exato tamanho que temos e como podemos contribuir para um novo Pernambuco.

Queremos um Estado em que as pessoas se sintam protegidas e amparadas. Por vezes, fomos a público alertar sobre os problemas que vêm se acumulando e que este Governo não demonstra mais qualquer capacidade para resolvê-los.

Nos últimos três anos e meio procuramos colaborar da melhor forma possível com o Governo do Estado, mas, diante do que foi exposto, o nosso grupo político optou por tomar um novo caminho nas eleições deste ano em Pernambuco.

Anderson Ferreira, prefeito de Jaboatão dos Guararapes

André Ferreira, deputado estadualiza e presidente regional do PSC




jr telecom

Denuncia: Prefeito Miguel Coelho, usa dinheiro publico para contratar cantor, cuja musica faz apologia a vulgaridade e imoralidade

Postado em 21 de junho de 2018 por Josélia Maria

image-82264

Uma lei de autoria dos vereadores Ronaldo Souza ,Cancão (PTB) e Maria Elena de Alencar (PRTB) de setembro de 2013, “proíbe a utilização de recursos públicos para contratação de artistas que, em suas apresentações, executem musicas, que desvalorizem, incentivem a violencia ou exponham as mulheres à situação de constrangimento “.

A denúncia foi feita na sessão desta quinta feira, 21/06, pelo vereador Gilmar Santos, (PT). Segundo a denuncia, o cantor Aldair Playboy, está na grade das atrações dos festejos do São João do Vale. A apresentação do artista aconteceu na noite desta quarta feira, 20/06.

Veja a letra da música, que faz apologia a vulgaridade, imoralidade, o que fere a lei municipal.

image-82265

COMENTÁRIO DO POVO

image-82266

image-82267




jr telecom

Marina se aproxima de Huck e de grupos ligados ao PPS

Postado em 21 de junho de 2018 por Josélia Maria

image-82261

Foto:josélia maria

Pré-candidata da Rede participa de jantar com apresentador e volta a fazer crítica à polarização entre PT e PSDB

Fábio Grellet e Felipe Frazão , O Estado de S.Paulo

Pré-candidata à Presidência pela Rede, Marina Silva deixou explícita a aproximação com os chamados movimentos de renovação política para a disputa presidencial. Marina participou nesta quarta-feira, 20, no Rio, de um jantar com o apresentador de TV Luciano Huck e outros integrantes do grupo político Agora!.

Questionada sobre o encontro, a pré-candidata disse que não pretendia colocar o apresentador em uma situação delicada. “É uma reunião com o Agora!, não com Luciano Huck. Ele, ao que eu sei, tem um impedimento que serviu até para sua própria candidatura. Eu tenho respeito pela situação dele. Ele é um membro (do Agora!), mas não pode se colocar. Eu não tenho a pretensão de instrumentalizar ninguém”, afirmou Marina.

Huck ensaiou filiar-se PPS e lançar sua candidatura à Presidência, mas depois declarou que não entraria na disputa deste ano. Ele, no entanto, continua com diálogos frequentes com o partido que Marina corteja para reeditar uma das alianças de sua campanha eleitoral em 2014.

A Rede acena com a possibilidade do presidente nacional do PPS, o ex-ministro da Cultura Roberto Freire, assumir a vaga de candidato a vice-presidente em sua chapa.

Uma ala do PPS defende um acordo com a Rede, embora haja um compromisso político verbal da sigla em apoiar o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, pré-candidato do PSDB.

No fim da tarde, a pré-candidata se reuniu com membros da Roda Democrática, organização que tem vínculos com integrantes do PPS e apoia o manifesto por um “polo democrático e reformista”, assinado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, entre outros políticos. Alguns signatários do manifesto avaliam que Marina pode se consolidar como alternativa do chamado “centro democrático” na disputa.

Polarização. Durante o primeiro encontro, Marina repetiu críticas à polarização entre PT e PSDB no cenário político nacional nas últimas décadas. Ela reforçou a necessidade de realinhar as forças políticas. “Desde 2010 já falávamos que essa polarização seria prejudicial ao País e sobre a necessidade de um realinhamento político. O PT conversou com o PMDB, o PSDB conversou com o DEM, quando um deveria ter conversado com o outro”, disse.

A Roda Democrática reúne pessoas interessadas em política filiadas a diferentes partidos, como PSDB, PPS e Novo. O grupo afirma que não vai apoiar nenhum candidato no primeiro turno, mas pretende ouvir as propostas dos vários pré-candidatos alinhados à centro-direita.




jr telecom